Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 2.415.420 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 Estimulação do Sistema Imunológico

Auto-Hemoterapia - Publicações - Participação
1
Segunda-feira, 2 de agosto de 2010 - 20:14:26
189.85.172.209

Estimulação do Sistema Imunológico

 

AUTO-HEMOTERAPIA 

Tratamento pela estimulação do sistema imunológico 

O Sistema Imunológico é o sistema de DEFESA do organismo, e tem como função primária discriminar o que é PRÓPRIO e o que é ESTRANHO/AGRESSOR ao indivíduo, e a partir daí, ELIMINAR o último. 

Sua atuação acontece, principalmente, através das células Linfócitos T, com uma das funções de RECONHECER o que é e o que não é do organismo, desencadeando a resposta imunológica.  

IMUNIDADE INATA – presente desde o nascimento, inclui elementos que não são específicos para um determinado agressor, como exemplo a superfície do corpo (pele, mucosas, pêlos), e evitam a entrada de microorganismos. Caso ocorra a entrada de vírus, bactérias ou outro microorganismo, este sistema conta com estruturas mais internas para defender o organismo da invasão, proliferação ou agravo de órgãos ou sistemas.  

IMUNIDADE ADQUIRIDA – se as defesas do Sistema Imune falham em evitar a infecção ou deter a disseminação dos invasores, a resposta adquirida se desenvolve. Características dessa resposta adaptativa a diferem da inata, por possuir ESPECIFICIDADE acentuada para o agente agressor, além de MEMÓRIA (a intensificação da resposta imune encontrando repetidas vezes o mesmo agressor ou outro relacionado), por reconhecer e lembrar que este é estranho e desencadear a reação do organismo em eliminá-lo.  

O estado natural é vigilante com células de defesas ativas (linfócitos T, linfócitos B ou macrófagos). 

Fatores estressantes ao longo da vida diminuem a imunidade: orgânica, emocional e mental. A forma como cada um reage ao estresse pode determinar as condições mais saudáveis ou não de defesa.  

A Auto-Hemoterapia é uma técnica simples, eficaz e de baixo custo de estimulação do sistema imunológico. Aplica-se de 7/7 dias, através da retirada de sangue da veia da dobra do cotovelo e devolução imediata no músculo da própria pessoa. Indicada por um período mínimo de 10 (dez) semanas, para diferentes situações, como exemplo: preventivo de manutenção da imunidade ativa, herpes zoster ou simplex, intervenções cirúrgicas, uso de medicamentos ou tratamento que baixam a imunidade (quimioterapia e/ou outros associados), Hepatite C, alergias, artrites, doenças auto-imunes, hipertensão, acne juvenil, problemas dermatológicos, câncer, HIV, entre outros. 

Informe-se no site http://www.campanhaauto-hemoterapia.blogspot.com/  

 

 

 

IDA ZASLAVSKY 

ENFERMEIRA – COREN-SC 47446 

MASSOTERAPEUTA BIOENERGÉTICA 

 

Ida Zaslavsky  
Florianópolis

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 1 comentários  -  1 nesta página
[primeira < anterior    Página de 1     próxima >  [última]

Domingo, 23 de julho de 2017 - 23:41:30
 

Nenhum comentário ainda.

 

Webmaster



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2017)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org