Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 3.606.608 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 Tratamentos para vírus. Covid-19 é causada por vírus 

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Participação
6130
Segunda-feira, 6 de abril de 2020 - 15:55:31
200.187.174.237

Tratamentos para vírus. Covid-19 é causada por vírus  

 

Natrexona LDN, considerado o melhor remédio do século XX, não deixa o usuário gripar. É eficaz ainda contra vários outros  tipos de vírus     

 

A naltrexona LDN é remédio de baixo custo e sem efeitos colaterais. Sua dose é de apenas 4,5 miligramas e deve ser tomado um comprimido ao deitar. Os médicos e cientistas vêm ignorando o tratamento, empregado contra o HIV desde 1985, com resultados fantásticos: impede que o paciente desenvolva a aids. 

 

A Naltrexona em baixas doses (LDN) está explicada pelo professor doutor Lair Ribeiro em três aulas magistrais para médicos em pós-graduação (50 minutos de duração, cada).  Uma síntese  pode ser vista neste trailer de 3 minutos https://www.youtube.com/watch?v=cpZ3jex2mk0  

 

Lair Ribeiro, titulado doutor em medicina pela pela Harvard University, comprova ações eficazes da naltrexona contra o herpes, infecções oportunistas emHIV (Human Immunodeficiency Virus). E e afirma, com total certeza: Quem faz uso da natrexona LDN não precisa tomar vacina para gripe. "Não gripa", assegura.  

 

O professor afirma ainda que o remédio é eficaz contra as hepatites B e C (a hepatite C é causada pelo vírus C - HCV), a encefalite japonesa (doença infecciosa aguda, causada por um flavivírus), doença de Lyme (causada pela bactéria Borrelia burgdorferi). A naltrexona LDN usada associada à auto-hemoterapia dá resultados extraordinários.  O Ministério da Saúde ignora tanto o emprego da naltrexona LDN quanto a auto-hemoterapia no atual momento de pandemia do Covid-19.  

 

No caso da auto-hemoterapia em particular, a Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e os Conselhos de Saúde (CFM, Cofem e CFF)   chegaram ao absurdo de proibir o uso da técnica em 2007, depois de mais de 100 anos de uso livre no Brasil. Tais órgão seguem impunes por este crime. Os brasileiros ignoram a proibição e continuam usando a técnica. 

 

Sobre auto-hemoterapia  

 

"É uma técnica simples, em que, mediante a retirada de sangue da veia e a aplicação no músculo, ela estimula um aumento dos macrófagos, que são, vamos dizer, a Comlurb (Companhia de Limpeza Urbana) do organismo. Os macrófagos é que fazem a limpeza de tudo. Eliminam as bactérias, os vírus, as células cancerosas, que se chamam neoplásicas. Fazem uma limpeza total, eliminam inclusive a fibrina, que é o sangue coagulado. Ocorre esse aumento de produção de macrófagos pela medula óssea porque o sangue no músculo funciona como um corpo estranho a ser rejeitado pelo Sistema Retículo Endotelial (SRE). Enquanto houver sangue no músculo o Sistema Retículo Endotelial está sendo ativado. E só termina essa ativação máxima ao fim de cinco dias.   A taxa normal de macrófagos é de 5% (cinco por cento) no sangue e, com a auto-hemoterapia, nós elevamos esta taxa para 22% (vinte e dois por cento) durante 5 (cinco) dias. Do 5º (quinto) ao 7º (sétimo) dia, começa a declinar, porque o sangue está terminando no músculo. E quando termina ela volta aos 5% (cinco por cento). Daí a razão da técnica determinar que a auto-hemoterapia deva ser repetida de 7 (sete) em 7 (sete) dias.   

 

Essa é a razão de como funciona a auto-hemoterapia. É um método de custo baixíssimo, basta uma seringa. Pode ser feito em qualquer lugar porque não depende nem de geladeira - simplesmente porque o sangue é tirado no momento em que é aplicado no paciente, não há trabalho nenhum com esse sangue. Não há nenhuma técnica aplicada nesse sangue, apenas uma pessoa que saiba puncionar uma veia e saiba dar uma injeção no músculo, com higiene e uma seringa, para fazer a retirada do sangue e aplicação no músculo, mais nada. E resulta num estímulo imunológico poderosíssimo.   Então, realmente é um método que poderia ser divulgado e usado em regiões sem recursos, em que as pessoas não têm condições de pagar estímulos imunológicos caríssimos, como, por exemplo, os fabricados de medula óssea. Fazem-se medicamentos - eu não posso dizer o nome do medicamento, porque não estou aqui fazendo propaganda, mas é um medicamento caríssimo - que se usa para produzir o mesmo efeito da auto-hemoterapia, que é o lisado de timus de vitela, que foi fabricado, isso eu posso falar, é um lisado de timus de vitela, tem um nome de fantasia, mas na realidade, a essência do produto é um lisado de timus de vitela submetido a um fermento digestivo, que se transforma num medicamento, mas é de custo muito alto, enquanto que a auto-hemoterapia produz o mesmo efeito a custo baixíssimo. Portanto podendo ser usado em todas as camadas da população sem nenhum problema, aí, essa é que é a grande vantagem! ...". http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-1.htm 

 

Veja mais sobre Naltrexona   

 

Palestra Com Dr Lair Ribeiro Parte 1    

https://vimeo.com/137843753  

 

Dr Lair Ribeiro Baixas Doses de Naltrexona LDN - Parte 2    

 

https://vimeo.com/137849343  

 

Dr Lair Ribeiro Naltrexona(LDN) Parte 3    

https://vimeo.com/137849960 

 

Uma parte da bibliografia sobre Naltrexona está abaixo. Modulação funcional em macrófagos por baixa dose de naltrexona (LDN)https://doi.org/10.1016/j.intimp.2016.08.015 

Baixa dose de naltrexona Macrófago Células munes Imunorregulação 

 

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1567576916303332   

 

International ImmunopharmacologyVolume 61, Agosto de 2018 , páginas 178-184 NaltNaltrexona em baixa dose (LDN): um tratamento promissor em doenças relacionadas ao sistema imunológico e terapia contra o câncer 

 

https://doi.org/10.1016/j.intimp.2018.05.020Luzes                                                                                                     

 

O LDN pode estimular amplamente as células imunes, ...bloqueando a ligação de opióides endógenos e receptores opióides....  

 

O LDN desempenhará um papel importante na inflamação, doenças autoimunes e câncer.Resumo "... Nos últimos anos, houve algumas descobertas novas e significativas sobre o uso off label da naltrexona. Dentro de uma janela de dosagem específica, o LDN pode atuar como um imunomodulador em várias doenças autoimunese tumores malignos, além de aliviar os sintomas de alguns transtornos mentais. Os resultados de estudos crescentes indicam que o LDN exerce sua atividade imunorreguladora pela ligação a receptores opióides nas células imunes e tumorais. Essas novas descobertas indicam que o LDN pode se tornar um agente imunomodulador promissor na terapia para o câncer e muitas doenças relacionadas ao sistema imunológico. Neste artigo, revisamos as funções e mecanismos farmacológicos do LDN, bem como seu potencial terapêutico clínico, conforme revelado por nossa equipe e outros pesquisadores. 

 

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1567576918302315   

 

Impacto da dose baixa de naltrexona ( LDN ) na terapia antirretroviral (TARV) tratados com adultos HIV + no Mali: um ensaio clínico randomizado, cego e únicoAK Traore, O Thiero, S Dao, FFC Kounde… - J AIDS HIV…, 2011  

 

https://www.researchgate.net/profile/Ousmane_Koita/publication/268058843_Impact_of_low_dose_naltrexone_LDN_on_antiretroviral_therapy_ART_treated_HIV_adults_in_Mali_A_single_blind_randomized_clinical_trial/links/570242cc08aee995dde98355.pdf   

 

LDNSTUDY 

 

COMO O LDN REDUZA A INFLAMAÇÃO? 

 

O tratamento com naltrexona é indicado para pacientes que sofrem de naltrexona, em pacientes com insuficiência renal crônica. 

Autor: Yoon Hang John Kim, MD MPH, Médico, Medicina Integrativa da Geórgia 

 

Foi demonstrado que a naltrexona em baixa dose (LDN) reduz os sintomas de gravidade dos sintomas nas condições autoimunes inflamatórias listadas abaixo: 

 

Doença de Crohn (1,2) 

 

Esclerose múltipla (3,4) 

 

Prurido associado à esclerose sistêmica (5). 

 

Este efeito anti-inflamatório do LDN é diferente do efeito mais conhecido da naltrexona no bloqueio dos receptores opioides neuronais. Pensa-se que o LDN esteja envolvido no bloqueio de receptores de células imunes, incluindo microglia no sistema nervoso central (6,7). 

 

Microglia são os macrófagos do sistema nervoso central; eles são a principal forma de defesa imunológica no cérebro e na medula espinhal. As células normalmente existem em estado de repouso, mas podem ser ativadas por vários gatilhos, incluindo morte celular, inflamação e infecção (8). 

 

Uma vez ativada, a microglia sofre drásticas alterações morfológicas e produz fatores pró-inflamatórios, como citocinas (9). Ao bloquear a atividade microglial no receptor Toll-like 4, a naltrexona pode suprimir a liberação de fatores pró-inflamatórios, resultando em efeitos anti-inflamatórios. (10) 

 

https://ldnstudy.wordpress.com/2015/07/11/how-does-ldn-reduce-inflammation/   

 

Resumo 

 

A naltrexona , um antagonista não seletivo dos receptores opióides , é usada principalmente como terapia de reabilitação para dependentes de opiáceos descarregados, a fim de eliminar o vício, a fim de manter uma vida normal e prevenir ou reduzir a recaída. Nos últimos anos, houve algumas descobertas novas e significativas sobre o uso off label da naltrexona. Dentro de uma janela de dosagem específica, o LDN pode atuar como um imunomodulador em várias doenças autoimunese tumores malignos, além de aliviar os sintomas de alguns transtornos mentais. Os resultados de estudos crescentes indicam que o LDN exerce sua atividade imunorreguladora pela ligação a receptores opióides nas células imunes e tumorais. Essas novas descobertas indicam que o LDN pode se tornar um agente imunomodulador promissor na terapia para o câncer e muitas doenças relacionadas ao sistema imunológico. Neste artigo, revisamos as funções e mecanismos farmacológicos do LDN, bem como seu potencial terapêutico clínico, conforme revelado por nossa equipe e outros pesquisadores.  

 

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1567576918302315   

 

Como o LDN reduz a inflamação?YHJ Kim - Esclerose múltipla - ldnstudy.wordpress.com… Reversão não estereosseletiva da dor neuropática por naloxona e naltrexona : envolvimento do 

receptor 4 do tipo Toll (TLR4). Eur J Neurosci 2008; 28: 20–9. ARTIGO RELACIONADO. O USO DE 

BAIXA - DOSE NALTREXONA ( LDN ) como novo tratamento anti-inflamatório ...  Artigos relacionados  

 

https://ldnstudy.wordpress.com/2015/07/11/how-does-ldn-reduce-inflammation/   

Ubervalter Coimbra
69 anos
- Vitória - ES

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 1 comentários  -  1 nesta página
[primeira < anterior   Página de 1     próxima >  [última]

Sexta-feira, 3 de julho de 2020 - 19:39:06
 

Nenhum comentário ainda.

 

Webmaster



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2020)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org