Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 2.486.401 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 Sobre os riscos de praticas a AH os riscos da Ah estão nos

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Participação
4499
Quarta-feira, 15 de setembro de 2010 - 19:52:39
200.20.24.78

Sobre os riscos de praticas a AH 

os riscos da Ah estão nos erros de procedimento, quando deixa-se de seguir os protocolos de coleta de sangue e de uma injeção qualquer. Carecem os órgãos de vigilância sanitária, ANVISA, CFM Conselhos Regionais de Medicina etc, de sequer UM caso de complicação oriunda direta ou indiretamente de efeitos negativos provocados pela prática da AH. Ra, se levarmos em conta que a AH tem mais de 100 anos de receita médica no Brasil e em vários países do mundo, que a AH é prática autorizada e pesquisada a século em Veterinária, seria lógico supor que estas complicações deveriam já ter sido observadas e registradas.  

Portanto, diante do registro bibliográfico, da clínica médica secular, da farta literatura, onde diversos livros de especialidade médica registram a Ah como prática eficaz e segura, além do fato de que eu mesmo pratico a Ah em mim há 40 meses ininterruptos totalizando mais d 180 aplicações, assim como parentes e amigos, uns com mais de 4 anos de uso corrido da AH, dirime-se que as complicações da prática da AH restringem-se a erros de procedimento, como contaminações alógenas, por descuido e imperícia do aplicador ou do usuário, da falta de higiene e assepsia, ou ainda na falta de perícia no ato de coleta ou de injeção. Todos, riscos inerentes ao procedimento, sendo que são os mesmos que corremos ao tomar uma injeção num posto de saúde ou de coletar sangue para exames de sangue. Atesto que em minha família somos 5 fazendo. Uns a 2 anos, outros a 4 anos. Neste grupo, onde calculo uma média de 800 aplicações de Ah, variando de 5 a 10 ml, somente em pouco mais de 8 aplicações causaram um hematoma mais expressivo, no local da aplicação, e somente um hematoma no ponto de coleta. 

Excetuando-se isto, não observamos qualquer efeito colateral significativo. Relata a bibliografia da terapia que podem ocorrer alguns sintomas no início do tratamento, variando de uma gripe, que pode ser forte ou leve, a uma sensação de cansaço. Entretanto, outros relatos apontam para uma maior disposição e vigor. 

Desde que me deparei com este tratamento, ao qual fui absolutamente e radicalmente contra, nunca li relato de efeitos negativos, onde o relator não tenha se escondido no anonimato e sumido sem deixar qualquer forma de contato. Por outra, reafirmo: não há sequer Um registro efetivo de efeitos negativos nos órgãos competentes, nem o Fantástico da Globo, a reportagem da Band e e de outros canais midiáticos apresentaram sequer um depoimento, mesmo que sob anonimato. Ao contrário, quem se dispõe a depor sobre a Ah, atesta somente benefícios. Recentemente fiz comentário em reportagem sobre diabetis na revista Isto É onde fui atacado. Logo surgiram outros depoentes atestando benefícios oriundos da AH, no trato desta doença . 

 

Olivares Rocha
45 anos
 

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 1 comentários  -  1 nesta página
[primeira < anterior   Página de 1     próxima >  [última]

Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 - 09:14:30
 

Nenhum comentário ainda.

 

Webmaster



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2017)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org