Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 2.206.815 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 Saúde Auto-hemoterapia: perigosa para o bolso dos

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Ver Opinião - Ver Opinião - Participação
3514
Sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 - 02:08:43
189.63.222.195

Saúde  

 

Auto-hemoterapia: perigosa para o bolso dos médicos e dos laboratórios farmacêuticos 

 

por Isabel Raposo  

 

Em 18 de abril, quarta-feira, o Jornal da Band levou ao ar uma matéria mal informada e tendenciosa sobre a auto-hemoterapia. (É um recurso terapêutico de baixo custo, simples, que se resume em retirar sangue de uma veia e aplicar no músculo, uma vez por semana, estimulando assim o Sistema Retículo-Endotelial, quadruplicando os macrófagos em todo o organismo. Ou seja: fortalece o sistema imunológico. Tem sido utilizado por Dr. Luiz Moura e outros médicos com excelentes resultados. Para mais detalhes veja nos links abaixo). No domingo, 22, o Fantástico também abordou o tema: embora mais sério foi, no entanto, omisso ao afirmar simplesmente que Dr. Luiz Moura “não quis gravar entrevista”. Na noite da própria quarta-feira o Jornal da Serra havia entrado em contato com Dr. Moura (desde algum tempo a auto-hemoterapia está em nossa pauta) e ouviu dele que “poderíamos publicar tudo o que dissessem as pessoas que hoje fazem auto-hemoterapia, mas que ele não poderia nos conceder entrevista porque havia acatado o pedido do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro para que ‘não fizesse alarde’”. No alto de seus 82 anos, sério e seguro de seu conhecimento, apoiado na longa e vasta experiência com auto-hemoterapia, ele está apenas sendo correto com o que foi acordado. Em contrapartida, o Dr. Edson Andrade, presidente do Conselho Federal de Medicina, que se atreve a definir como “picaretagem” o trabalho do Dr. Moura, reforçando ainda possíveis “interesses financeiros”, vai mais longe: tem a petulância de qualificar como “mau caráter” um médico comprovadamente respeitado como Dr. Moura. Será mesmo que Dr. Edson desconhece os efeitos benéficos da auto-hemoterapia? Se desconhece, é lamentável, pois no mínimo os médicos teriam por obrigação se informar a respeito.  

Afinal, a auto-hemoterapia já vem desde o século passado, como a própria Globo informou. Sabemos também que foi utilizada nos soldados durante a Segunda Guerra Mundial. Então podia?... Mas isso ninguém conta. 

 

Falta interesse e sobram interesses 

 

A auto-hemo não interessa financeiramente por ser um procedimento barato.  

Não interessa à medicina oficial nem à maioria dos médicos, porque a doença diminuiria na população; sobre as conseqüências é dispensável dizer; não interessa aos laboratórios farmacêuticos porque nada lucrariam com isso. Esta é a verdadeira razão, mas nenhum canal de TV nem mesmo ousou insinuar. E reduzir os efeitos da auto-hemo a placebo é pífio. 

O mundo vive comprometido com os lucros auferidos às custas da ignorância, da desinformação da população.  

Outro aspecto importante, mas esquecido nas matérias das emissoras de TV: não se pretende fazer da auto-hemo substituta dos tratamentos da medicina oficial; o próprio Dr. Moura a define como “medicina complementar”. 

Nestes tempos de aquecimento global (a Terra está com febre, diria Lovelock) e de catástrofes climáticas, de internet, de expansão da consciência ambiental, de aceleração da evolução espiritual da humanidade, de uma nova era enfim, inclui-se a medicina complementar, preventiva, que nos liberta das mãos até agora sagradas de muitos doutores.  

 

Comportamento perverso 

 

É perverso manter as pessoas na ignorância e, desse modo, manipulá-las. Mas assim tem sido. Acredito que esta etapa esteja com os dias contados. 

Muitos médicos e os laboratórios vão estertorar, vão ameaçar - como já estão fazendo – tentando intimidar e assim conservar seu poder de vida e morte sobre o resto dos seres humanos, a imensa multidão de "gente comum”.  

É. Esta polêmica do momento se revela mais um embate entre o povo do bem e o povo do mau.  

 

E o que dizer da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Conselho Federal de Medicina, que nunca receberam relatos de danos provocados pela auto-hemoterapia, mas mesmo assim acabam de proibir os médicos de utilizá-la? É escandalosa tal medida. 

 

Ao longo destes anos, e a despeito de oculta sob o véu do até então desinteresse da medicina oficial, a auto-hemoterapia fez muitos e muitos adeptos. Seu valor pode, sim, ser cientificamente comprovado, basta a vontade de fazê-lo. Para ter o aval da ciência não é preciso que “o experimento seja repetido com sucesso”? E o que é que tem acontecido? 

Se já se sabe que a auto-hemoterapia fortalece o sistema imunológico - isso é o que mais se busca - e este resultado tem sido comprovado ao longo de um período significativo, o que falta para a auto-hemoterapia ser aceita pelos arrogantes e mercenários poderosos da medicina? Veja mais: em contrapartida, a lipoaspiração já fez inúmeras vítimas fatais, mas continua liberada. Só que custa caro... 

Veja o que diz o Dr. João Veiga, este sim, verdadeiro e corajoso. Está testando a auto-hemoterapia em alguns pacientes. Ele mesmo aplica as injeções. 

 

"Não há dúvida que esse tipo de procedimento de fazer um hematoma você imune-estimula um dos guerreiros, uma das células que combatem as infecções", diz o secretário de Saúde de Olinda (PE), João Veiga. 

 

A técnica surgiu no início do século passado na França e foi estudada na década de 30, nos Estados Unidos e no Brasil. 

 

Mas o próprio doutor João Veiga admite que é difícil encontrar trabalhos científicos sobre o uso da auto-hemoterapia nos últimos anos.” (está na matéria da TV Globo)  

 

N.R.: “Hematomas” acontecem após qualquer aplicação malfeita seja do medicamento que for. No caso da auto-hemoterapia é importante aplicar menos superficialmente. E por pessoas competentes, é claro. Além disso, vale lembrar que hoje as exigências científicas em vários outros setores, nos moldes em que se dão, estão deixando a própria Ciência ao largo de acontecimentos por ela inexplicados, mas reais. 

 

Já o Dr. Edson Andrade sugere com surpreendente inocência: "Muito provavelmente, nós estamos no bojo de uma grande articulação de autobenefícios e de esquema para auferir lucro em detrimento à saúde das pessoas", acredita Edson Andrade - informa a mesma matéria da Globo. Será? Quem mesmo costuma auferir lucros às custas da saúde das pessoas? Basta conferir os preços de uma consulta médica, de um hospital, de medicamentos, dos planos de saúde. 

 

Seria muito digno se personalidades da medicina oficial, em vez de tentar tripudiar e lançar infâmias, abrissem o jogo. Porque muitos médicos sabem dos benefícios da auto-hemoterapia; é fácil encontrá-los. E dentre os que não sabem, talvez despojados da ganância e da arrogância, se estivessem dispostos a pesquisar e se informar, sua atitude seria outra, ao invés de bater os pés e vociferar ameaças. Tamanha intolerância por quê?... 

 

Com toda esta polêmica, o processo se deflagrou. Que a população fique alerta, inclusive para não permitir sacrifícios e martírios sob a forma de suspensão de direitos de exercício profissional. Ao contrário do que diz o Dr. Edson Andrade, a auto-hemoterapia não está "provavelmente no bojo de uma articulação de autobenefícios” nem “de esquema para auferir lucro em detrimento à saúde das pessoas" etc etc. Está, sim, no bojo de uma revolução na medicina. Que até pode ser adiada, mas acontecerá. 

 

Clique na figura para ler a matéria da Globo  

e para ler artigo "Auto-hemoterapia" do Dr. Luiz Moura  

 

 

****** Importante: ******* 

 

Se você faz auto-hemoterapia, envie seu testemunho, com nome completo e cidade onde mora, liberando a publicação. Para preservar sua identidade, usaremos apenas as iniciais. Colocamos por extenso aqueles que nos forem autorizados.  

A sociedade unida tem mais força do que qualquer poder estabelecido. 

 

Escreva para: jornaldaserra@jornaldaserra.com.br 

 

FONTE: http://www.jornaldaserra.com.br/6saude/7autohemoterapia1.htm 

 

 

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br)    

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 2 comentários  -  2 nesta página
[primeira < anterior   Página de 1     próxima >  [última]

 Quinta-feira, 5 de maio de 2011 - 20:35:11 
186.214.106.152

tudo que eu li , e pratico a auto emoterapia em min e no meu marido a 8 meses e so tivemos beneficios comprovados, 

de cura , eu tenho artrose e meu marido efizema pulmonar e parkson e so esta vivo graças a auto hemoterapia. 

quer a minha opnião a respeito de não legalizarem a auto  ... (total de 429 caracteres)

umbelina augusto de castilho
72 anos
- s.paulo cidade de guarulhos

 Sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 - 02:14:22 
189.63.222.195

Se você faz auto-hemoterapia, envie seu testemunho: 

 

****** Importante: *******  

 

Se você faz auto-hemoterapia, envie seu testemunho, com nome completo e cidade onde mora, liberando a publicação. Para preservar sua identidade, usaremos apenas as iniciais. Colocamos por extenso aqueles que nos  ... (total de 523 caracteres)

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br)    



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2017)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org