Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 4.012.163 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 Prezado Marcelo. Boa tarde. Parabéns pelo eu pronto

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Ver Opinião - Ver Opinião - Participação
2866
Terça-feira, 1 de setembro de 2009 - 16:31:59

Prezado Marcelo. Boa tarde. Parabéns pelo eu pronto atendimento no site ... Não ligo para a opinião dele, só para a oportunidade de deixar o contraditório, de graça, num site.. leitores futuros terão a oportunidade de pesquisar.. 

 

 

Ele ofereceu a publicar meu posr desaparecido, mas não consigo. Enviei por e-ail... De qualquer forma, poderia copiá-lo daqui (dia 31) e postá-lo lá, por mim? Agradeço a atenção..  

 

Vou escrever outro e gostaria que repetisse este gesto com este post novo... obrigado.. 

O antigo, do dia 31; 

 

Vc falou que publicar... Ei-lo: 

Prezado Igor. Vc fala que a AH é picaretagem, resumidamente.  

 

O que na verdade vem a ser a AH? Pelo que entendi, genericamente falando, trata-se do uso do sangue como agente de cura. Então, semanticamente uma auto transfusão seria A nossa AH. Outras terapias são a Ah nesse sentido...  

 

 

 

Quais?  

 

 

 

PRP - Plasma Rico em Plaquetas - centrifuga-se o sangue, colhem-se as plaquetas e inejetam-nas no músculo ou próximo a tendões e outros quiprocós ortopédicos para reabilitação dos mesmos. Sangue do próprio paciente... terapia nova, em fase de evolução...  

 

 

 

PPP- Plasma Pobre em Plaquetas – variação menos nobre da mesma. Idem idem..  

 

 

 

Fator de crescimento Plaquetário – o mesmo da PRP, só que misturam pó de osso bovino ou outros materiais e usa-se esta massa como “cimento” para problemas ósseos – terapia nova, em fase de evolução..  

 

 

 

Tampão sanguíneo Peridural – injeção do sangue do paciente, próximo a furo da membrana que envolve a coluna, causado pela punção de anestesia peridural...terapia nova em evolução...  

 

 

 

Injeção de sangue autólogo dentro de olho lesionado. Parecido com ao tampão sanguíneo Peridural, só que como pode-se observar, é feito no olho acidentado... terapia nova em evolução...  

 

 

 

Colírio de sangue autólogo. A base de soro de sangue autólogo (do próprio acidentado) para recuperar olhos queimados ou afligidos por produtos abrasivos... terapia nova em evolução...  

 

Já sei.. Dirão que não é a mesma coisa que a boa e velha Auto-Hemoterapia... Então vejamos;  

 

1. Todas usam o sangue (hemo) do próprio (auto) doador para tratar (terapia) para restabelecer saúde;  

 

2. Todas usam o sangue sendo inejetado no corpo fora das veias;  

 

3. Todas (inclusive a Auto-Hemoterapia) foram inventadas por médicos;  

 

4. Todas carecem de queixas registradas nos órgãos competentes (ainda que a AH em tela tenha mais de 90 anos de uso no Brasil e ainda seja receitada por médicos em vários outros países);  

 

5. Todos os médicos e trabalhos científicos até hoje procedidos, apontam que não tem reações adversas ou outras complicações.  

 

A diferença entre a AH e as suas "variações", além do fato de que a AH é muito mais fácil e barata, é o fato de que as outras tem muito menos tempo de existência,  

 

e que a AH provoca um estímulo imunológico, como uma vacina...fazendo com que o próprio corpo do doente restabeleça saúde... Mas peraí: isto não é IMUNOTERAPIA?  

 

((((REVISTA" NEW ENGLAND JOURNAL OF MEDICINE " pelo médico CASSIAN YEE do Centro de Pesquisas do Câncer Fred Hutchinson em SEATTLE  

 

 

 

“Ele usou células do próprio paciente para deixá-lo livre de um melanoma de estágio 4”  

 

Vantagens  

 

A pesquisa teve dois pontos interessantes: as células sozinhas foram eficazes em sua função de defesa e não produziram danos colaterais. “Antes de chamarmos o tratamento de ‘revolucionário’, precisamos testá-lo em outros pacientes”, observou. Yee explicou que o uso das células CD4+ T para tratar o melanoma não é nova. “O norte-americano St even Rosenberg e outros colegas a usaram por mais de três décadas. Nossa abordagem foi diferente, já que empregamos o clone de um único linfócito retirado do sangue, em vez de uma mistura de linfócitos retirada do próprio tumor.”” OBS: este médico trabalhos mais de 13 anos no Brasil e fala fluentemente o nosso português...))))  

 

 

 

É ponto pacífico que a auto-hemoterapia é, no meu leigo entender, a injeção de sangue autólogo, sem alterações, no músculo do doador, para estimular o seu sistema imunológico... Imita, em larga escala, um simples hematoma...  

 

Conhece algum registro de complicação advindo de um hematoma?  

 

Um hematoma causa algum risco?  

 

Se sim, é o caso de sermos muito sortudos de a ele sobrevivermos...  

 

Ora, se na coluna o sangue autólogo pode, no tendão ou cartilagem pode, se nos olhos pode e não apresentam riscos, por que seria tão perigoso num simples músculo?  

 

O sangue fora das veias, vazado por um corte qualquer, em contato com o músculo é perigoso? Não falo de contaminações alógenas evidentemente...  

 

Não seria o sangue um tecido universal, só não presente nos cabelos e unhas?  

 

Únicos tecidos mortos de nosso corpo, diga-se de passagem...  

 

 

 

 

 

Mas concordo com vc quando afirma que esta terapia carece de estudos dentro das atuais normas científicas... Mas vamos raciocinar..  

 

Quem financia estas pesquisas?  

 

Dirá algum desavisado que mesmo que os laboratórios farmacêuticos (que fomentam mais de 95% das pesquisas na área) , não tenham interesse nesta vertente, ainda sobrariam as faculdades públicas... Aí tenho que lembrar que estas procedem pesquisas sempre com a intervenção de algum Lab farma. Ademais, mesmo dentro destes critérios modernos, as pesquisas não são a única fonte de conferência de efeito de algum tratamento ou remédio... Lançado, um remédio permanece por mais 5 anos no mercado, sendo analisado do ponto de vista das reações adversas... Nesse período muitos remédios são retirados silenciosamente do mercado ao se observarem reações mais sérias do que seus possíveis benefícios, e dos países mais desenvolvidos para os menos.. Por isso que aqui se vende, ainda, muitos remédios que são proibidos em países mais sérios... Por outra... a constatação empírica nestes casos é fundamental...  

 

Aí entra a AH.. Ora, se em mais de 90 anos de receita médica, nenhum paciente fez qualquer reclamação de prejuízo, algo aponta este fato... Ademais, a AH não é exclusiva do Brasil... Pelo contrário.. Ela é receitada por médicos em vários países, Alemanha inclusive.. No México, temos clínicas de Auto-Hemoterapia nas ruas... Todas sob a batuta de um médico... Seriam as autoridades sanitárias dos países em que a AH é livre, menos competentes que as nossas? O caso do leite mineiro, com ácido e água oxigenada, onde a Anvisa só “descobriu” este crime via noticiário, me diz que não...  

 

Fui informado por um profissional do ramo leiteiro que esta prática é comum..  

 

Mas voltemos à vaca fria...mas viva...  

 

Outro dado que me diz que a AH é eficaz é o fato de que ela é receitada em Veterinária... Prática reconhecida e amplamente aplicada em animais de auto valor, sendo na verdade, o principal tratamento para algumas mazelas em animais..  

 

Seriam então os veterinários e suas faculdades picaretas?  

 

Com este pequeno detalhe, cai por terra o argumento de placebo. A não ser, claro que os Veterinários munidos de sua autoridade jalecosa, imponham respeito dogmático nos pobres animais, que, em verdadeira adoração, se deixem influenciar pela autoridade do “dotor” ali presente e se induzam a acreditar que o procedimento é curativo... como eles vão saber disso é outra estória... (acho que devem avisar para as instituições de defesa dos animais que não adianta usar os pobres nas experiências, afinal... )  

 

Se funciona em animais, mamíferos inclusive, por que não o seria em humanos? Ou não são em animais que se testam remédios e terapias antes de se aplicarem em gente?  

 

Sua indignação contra um defensor da terapia, que mesmo não-médico, pena por si mesmo me lembra o coso do òleo de Lorenzo...  

 

Relembrando: Dois leigos, pais de uma criança vítima de uma doença fatal, confrontou a inteligentisia da época e, contra todo o vaticínio oficial, descobriu um tratamento eficaz para prolongar sua vida...  

 

Mas a partir daí a comparação pára.  

 

Afinal, a Ah foi inventada por médicos, receitada por médicos, de domínio dos médicos...Só depois da invenção da seringa descartável ela saiu da exclusividade destes e só depois que ela ganhou poder midiático, é que as autoridades ”descobriram” os seus quiméricos efeitos colaterais e perigos... Aqui, de 1918 até dezembro de 2007, ela foi receitada por médicos, sem qualquer queixa registrada...  

 

Abaixo, um pouco dos FATOS que envolvem mais que a manifestação de um jornalista, ou de um médico...  

 

( sobre a idoneidade das pesquisas científicas temos: AS QUATRO FASES DE CADA TESTE  

 

SOMOS TODOS COBAIAS INVOLUNTÁRIAS  

 

Fonte:  

 

http://pfilosofia.125mb.com/04_miscelanea/04_17_lmd/lmd087.htm  

 

 

 

Médicos vendem nome e reputação para estudos de laboratórios farmacêuticos  

 

Fonte: http://oglobo.globo.com/ciencia/mat/2009/08/19/medicos-vendem-nome-reputacao-para-estudos-de-laboratorios-farmaceuticos-757486283.asp  

 

 

 

Corrupção na medicina moderna  

 

Allan S. Levin  

 

Médicos honestos são pressionados pelos grandes laboratórios interessados em lucro e não em saúde  

 

Fonte:  

 

http://www.taps.org.br/Paginas/medartigo14.html  

 

Jogando com a saúde  

 

Horst-Eberhard Richter  

 

“O serviço de saúde cultiva e recompensa a corrupção. Ele castiga sistematicamente o bom sensoe a tentativa de economizar.”  

 

Walter Kraemer  

 

http://www.taps.org.br/Paginas/medartigo21.html  

 

Novos medicamentos. Novos lucros para velhos produtos  

 

A maioria dos novos medicamentos não passa de medicamentos antigos com alguns enfeites para justificar o preço mais elevado.  

 

No entanto, essas modificações multiplicam os efeitos adversos, somente detectados quando as novas versões já foram consumidas por milhões de pessoas  

 

_____  

 

Fonte: What Doctors Don't Tell You, Vol 13, n.º4, julho 2002  

 

 

 

REPORTAGEM NA SUPERINTERESSANTE, EDIÇÃO DE SETEMBRO DE 2009, PÁGINA 84: INDÚSTRIA FARMACÊUTICA  

 

A sua saúde nem sempre vem em 1º lugar na hora de  

 

desenvolver e distribuir remédios.  

 

Não confie nos laboratórios  

 

O ex-executivo da Pfizer diz que as práticas da indústria farmacêutica são ilegais e antiéticas  

 

“Não há interesse em desenvolver medicamentos que possam acabar com doenças conhecidas há décadas”  

 

fonte: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG78228-8055-480,00.html  

 

 

 

REPORTAGEM RECEITA MARCADA, da BAND,  

 

Receita marcada, o jornal da Band denúncia o prejuízo ao consumidor com essa relação entre a indústria farmacêutica e a classe médica  

 

 

 

disponível no Youtube  

 

 

 

 

 

A FACE LUCRATIVA DOS NOVOS MEDICAMENTOS  

 

http://www.taps.org.br/Paginas/medmedic03.html  

 

 

 

LIVRO A VERDADE SOBRE OS LABORATÓRIOS FARMACÊUTICOS, de MÁRCIA Rangel, Editora Record...  

 

 

 

 

 

Sobre a AH temos:  

 

LITERATURA DE REFERÊNCIA  

 

(MATERIAL OBTIDO COM MÉDICOS, BIBLIOTECAS E EM SEBOS)  

 

Vejam em http://books.google.com.br/  

 

Os números são de livros encontrados nas diversas línguas:  

 

193 sobre auto-hemoterapia, 540 sobre autohemoterapia, 530 sobre auto-hémothérapie, 632 sobre autohemotherapy, 415 sobre eigenbluttherapie...  

 

Enfermagem Moderna - Curso completo, 3ª edição, 1983. Autor: Sebastião Dodel dos Santos. Editora Livraria Freitas Bastos S.A, Rio de Janeiro e São Paulo. No prefácio o Autor diz que "em 1942 apresentou o primeiro trabalho escrito sobre enfermagem", escrito por um Profissional Enfermeiro no Brasil. Nesta 3a. edição de 1983, consta na pg. 139: "Auto-hemoterapia. Consiste em retirar o sangue da veia do paciente e aplicar no músculo do próprio paciente. Tal processo já foi largamente usado."  

 

 

 

Vademecum Enciclopédico da Prática Médica, Autor Prof. Doutor Roberto Pessoa, Dr. Joaquim Clemente de Almeida Moura, editora Andrei. Tradução e adaptação do Vademecum Encyclopédique du Médicin Praticien, de H. Dousset e C Plard, editado pela Libraire Manoile Paris- França, 7ª edição. Na pág. 16 consta no Capítulo II - Técnicas Indispensáveis – Auto-Hemoterapia. É útil em certos casos, Injetar na massa dos glúteos 10 a 20 ml. do próprio sangue do paciente, colhido da dobra do cotovelo. Manobrar rapidamente, para evitar coagulação.  

 

 

 

Dicionários Médicos.  

 

 

 

Dicionário Médico Parcionik (au-to-he-mo-te-ra-pi-a)s .[De Auto-+gr.haima,sangue=terapeía,tratamento.] Método de tratamento,que consiste na reingeção imediata de sangue do próprio indivíduo.Var:Autemoterapia. Al.,eigenblut.behandlung; Esp.,Autohemoterapia; Fr.,Authémothérapie; Ingl.,Autohemoterapy;It.,Autoemoterapia.  

 

 

 

Dicionário Médico-Blakiston.tratamento de uma doença com o próprio sangue do paciente,colhido por punção venosa e reinjetado por via intramuscular.  

 

 

 

Dicionário Médico Fortes-Pacheco. Auto-hemoterapia s.f.(g.Autós,haima,therapeia,tratamentos).Método de tratamento que consiste na injeção de sangue do próprio paciente.  

 

Dicionário Terminológico de Ciências. Método=Salvat Edtores,S.a. F.inyección al paciente de su propia sangre en el tratamiento de diversas enfermidades infecciosas. Dermatosis Y Estados Alergicos.  

 

Dicionário de ciências Médicas Dorland. Autohemoterapia (Auto-=hemoterpia). F. Tratamento por dministracíon de la propia sangre del paciente.  

 

Dicionário de termos técnicos de medicina Garnier Delamare. Autohemoterapia,S.f.(P. Ravaut,1913) ou Auti-hemoterapia,S.F.(F.Ramondd 1911). Modo de tratamento utilizado principalmente nos Estados Alérgicos. Consiste em injetar sob a pele ou, de preferência, na espessura dos músculos,20 a 25 ml. recém-colhido de uma veia do doente, sem submetê-lo a preparo algum.  

 

Dicionário Digital de Termos Médicos  

 

Reúne termos importantes freqüentemente utilizados pelos profissionais da área de saúde.  

 

Na atual versão (2007), foram acrescentados mais de 1500 termos em relação à versão anterior (2006). 1.02739. AUTO-HEMOTERAPIA  

 

Tratamento com injeções de sangue do próprio paciente por via intramuscular.  

 

http://www.pdamed.com.br/diciomed/pdamed_0001_02739.php  

 

Michaelis Moderno Dicionário da Língua Portuguesa  

 

(c) 1998 Editora Melhoramentos Ltda  

 

Auto-hemoterapia  

 

Tratamento feito com o sangue do próprio enfermo administrado por meio de injeções.  

 

Grande Dicionário Brasileiro de Medicina  

 

Editora Maltesse ,página 40  

 

Auto-hemoterapia: método terapêutico que consiste em injetar no tecido muscular  

 

ou no subcutâneo uma certa quantidade de sangue colhido da veia da mesma pessoa.  

 

A auto-hemoterapia é indicada em certas moléstias, principalmente cutâneas.  

 

Dicionário Médico Blakiston  

 

2ª Edição Organização Andrei Editora (Edição original em inglês) página 134  

 

Auto-hemoterapia: tratamento de uma doença com o próprio sangue do paciente,  

 

colhido por punção venosa e reinjetado por via intramuscular.  

 

Dicionário Ilustrado de Termos Médicos e de Saúde  

 

Prof. Dr. Alexandre Wolkoff Ano 2005 Editora Rideel  

 

Auto-hemoterapia: tratamento pela injeção de sangue do próprio doente.  

 

DA BIBLIOGRAFIA APRESENTADA, DEPREENDE-SE QUE A AUTO-HEMOTERAPIA É TRATADA COMO TERAPIA, TRATAMENTO E NÃO COMO ENGODO, PLACEBO OU PICARETAGEM... DEPREENDE-SE TAMBÉM, QUE A AUTO-HEMOTERAPIA É ATUALMENTE DESCONHECIDA POR MÉDICOS, ESTUDANTES DE MEDICINA, AUXILIARES DE ENFERMAGEM E ENFERMEIROS COM POUCOS ANOS DE PROFISSÃO . MAS ELA ESTÁ REGISTRADA.  

 

PORTANTO, NÃO É A FILHA BASTARDA QUE TANTO REJEITAM. RESTA A PERGUNTA: A QUEM INTERESSA ESSA “AMNÉSIA” INTENCIONAL?  

 

 

 

 

 

 

 

A AH E A GRIPE ESPANHOLA DE 1918  

 

 

 

RELATOS DA (RE)CONSTRUÇÃO DO SABER MÉDICO DURANTE A GRIPE DE 1918  

 

Liane Maria Bertucci Universidade Federal do Paraná  

 

INTRODUÇÃO: UMA MEMÓRIA. A EPIDEMIA  

 

No início dos anos 1970 a coleção Brasiliensia Documenta, editada em São Paulo, publicou seu volume VI dedicado ao doutor Oswaldo Cruz e sua obra. O tomo II deste volume tem como tema A Escola de Manguinhos. Nele, em uma série de textos curtos, o doutor Olympio da Fonseca Filho descreve diversos trabalhos realizados por pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz em diferentes períodos. Em pouco mais de duas páginas, Fonseca Filho rememora um dos experimentos feitos em Manguinhos no início do século XX: o da filtrabilidade do vírus da gripe. (Fonseca Filho, 1973)1 Experiência realizada em meio a epidemia de gripe espanhola do final da década de 1910, a pesquisa feita pelo próprio autor do texto e mais os doutores Aristides Marques da Cunha e Octavio de Magalhães é descrita de maneira sucinta, depois de introdução breve que informa sobre: os primeiros casos da doença no Rio de Janeiro; a tragédia do grande número de mortes e a cidade paralisada; os esforços e dificuldades dos médicos para tratar os enfermos, e a dúvida de alguns deles sobre a natureza da doença ― não dos “médicos mais antigos”, que haviam assistido a epidemia de gripe do final do século XIX, faz questão de frisar Fonseca Filho. (Idem, p.37-38)...  

 

...Assim, na segunda quinzena de novembro, as semanas finais da epidemia de gripe espanhola no Rio de Janeiro e São Paulo, os três doutores ligados ao Instituto Oswaldo Cruz realizaram suas pesquisas com macacos e cobaias e, também, com seres humanos. Foram efetuadas inoculações de filtrados de escarro e de sangue nos animais, que apresentaram reações febris não obtidas com outro material. Foram obtidos resultados positivos tanto com pessoas vacinadas com filtrado de escarro (seis indivíduos), quanto com as que se submeteram a auto-hemoterapia (quarenta e nove pessoas). (Cunha; Magalhães; Fonseca Filho, 1918, p.175-184) Devido ao declínio do período epidêmico as pesquisas e testes foram interrompidos, mas os procedimentos utilizados e resultados conseguidos foram publicados, com a seguinte conclusão: “a gripe é uma infecção produzida por um vírus filtrável”. (Idem, p.191) Ressalvas, entretanto, alertavam que novos experimentos seriam necessários para comprovação definitiva*. (Idem, p. 180-188)  

 

( * ATÉ HOJE NÃO HOUVE INTERESSE DE CONTINUAR OS EXPERIMENTOS... POR QUE???)  

 

FONTES  

 

CUNHA, A. M.; MAGALHÃES, O. de; FONSECA, O. da. Estudos experimentais  

 

sobre a influenza pandêmica Memórias do Instituto Oswaldo Cruz Rio de Janeiro:  

 

Manguinhos, tomo X, fasc. II, p. 174-191, ano 1918.  

 

EDGERLY, E.T.; MANSON, F.M.; CARR, J.G. The influenza-pnemonia epidemic at  

 

Camp Dodge, Iowa, 1918. The American Journal of the Medical Sciences.(New  

 

Series) New York: Lea & Febiger, v. CLVIII, p. 212-216, 1919.  

 

FONSECA FILHO, O. da. A pandemia de gripe de 1918 e as primeiras demonstrações  

 

da filtrabilidade do respectivo vírus. Brasiliensia Documenta. São Paulo: [s.n.], 1973.  

 

Tomo II (Oswaldo Cruz. A escola de Manguinhos), p. 37-39.  

 

Fone http://www.preac.unicamp.br/memoria/textos/Liane%20Maria%20Bertucci%20-%20completo.pdf  

 

 

 

 

 

Na VETERINÁRIA:  

 

A AH NA VETERINÁRIA  

 

“O veterinário Kleber Felizola, formado pela Universidade Federal de Goiás, ... Ele também inseriu o tratamento na própria clínica veterinária, para combater e/ou auxiliar a recuperação dos cães com problemas de pele, câncer, alergias, entre outros. Para o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) a prática é permitida.  

 

Kleber Felizola também indica a auto-hemoterapia antes da operação e no pós-operatório dos animais, para reduzir o risco de infecções. Ele informa que ela é usada como coadjuvante na recuperação, nem sempre é o único tratamento adotado.  

 

Ele garante que a auto-hemoterapia não é efeito placebo, como afirmam algumas pessoas... "Faltam evidências científicas na área porque o método não movimenta dinheiro para as indústrias farmacêuticas".  

 

Fonte: http://www.iesb.br/ModuloOnline/NaPratica/?fuseaction=fbx.Materia&CodMateria=3525  

 

 

 

IMPLANTE PEDICULADO DE PAPILOMAS CUTÂNEOS E  

 

AUTOHEMOTERAPIA NO TRATAMENTO DA PAPILOMATOSE BOVINA  

 

(...A autohemoterapia é mais eficiente que o implante pediculado autólogo de papiloma no tratamento de papilomatose bovina...)  

 

http://64.233.169.104/search?q=cache:AnXB1tVExO4J:www.famev.ufu.br/vetnot/vetnot4/res4-10.htm+auto+hemoterapia+VETERIN%C3%81RIA&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=18&gl=br  

 

http://revistas.ufg.br/index.php/vet/article/viewFile/314/282  

 

 

 

Associação Paulista dos criadores de Ovinos  

 

Revista O Ovelheiro, edição 84, pág. 07.  

 

“...Para tratamento, pode-se utilizar medicamentos... ou ainda, fazer uso de uma antiga técnica denominada auto-hemoterapia...”  

 

 

 

Fonte: http://www.aspaco.org.br/ovelheiro/O_Ovelheiro_84.pdf  

 

 

 

LIVRO: GUIA PRÁTICO PARA O FAZENDEIRO. PAG. 323  

 

 

 

http://books.google.com.br/books?id=qMjO73qNvjEC&pg=PA323&dq=auto+hemoterapia&lr=  

 

 

 

“Nos animais, principalmente entre bovinos, eqüinos e cachorros, essa técnica é adotada há mais de 100 anos, segundo o veterinário Ricardo Henz. “Na veterinária, não conheço restrições. A auto-hemoterapia é um estimulante imunológico”, explica Henz.” DIÁRIO DO NORDESTE (26/4/2007)  

 

FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=427490  

 

 

 

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO DE ENSINO  

 

OCTÁVIO BASTOS - UNIFEOB  

 

Durante a 32ª EAPIC o professor do curso de Medicina Veterinária da UNIFEOB, Francisco Antonio de Andrade Costa, deparou-se com um caso clínico pouco comum no potro da raça Manga-larga, de nome de Astro LA, de propriedade de Luís Augusto Opis, de Andradas (MG). O potro, que foi reservado campeão na EAPIC, serviu de objeto de estudo no local devido à patologia apresentada, conhecida pelo nome de placa aural, que se localiza no pavilhão auricular de uma ou das duas orelhas de eqüinos. Após a limpeza do local deve se fazer compressão no local, com formol 2%, durante cerca de dois minutos. E por último, fazer o procedimento de Auto-Hemoterapia, que consiste na retirada de 20 ml de sangue da veia jugular do animal, injetando-o na musculatura da região cervical (pescoço). São necessárias quatro aplicações, uma vez por semana da auto-hemoterapia, para estimular o sistema imunológico do animal e interromper o processo de surgimento de novas placas. No encerramento da aula, o professor recomendou a todos os presentes que atentem para a inspeção periódica do interior das orelhas dos animais, para o controle preventivo da referida patologia.  

 

FONTE:http://64.233.169.104/search?q=cache:iOopvSO1V6IJ:www.feob.br/novo/noticias/interna-inc.php%3Fid%3D720+auto+hemoterapia+VETERIN%C3%81RIA&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=27&gl=br  

 

http://64.233.169.104/search?q=cache:k6jb790nYC8J:diariodonordeste.globo.com/materia.asp%3Fcodigo%3D427490+auto+hemoterapia+VETERIN%C3%81RIA&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=3&gl=br  

 

http://www.famev.ufu.br/vetnot/vetnot4/res4-10.htm  

 

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=653278&tid=6438138&start=1  

 

 

 

na oftalmologia:  

 

A AH NA OFTALMOLOGIA  

 

Queimaduras oculares são freqüentes e decorrem principalmente da manipulação inadequada de substâncias químicas. Evoluem comprometendo permanentemente a acuidade visual e a superfície ocular. A injeção subconjuntival de soro autógeno parece ser uma alternativa, embora pouco difundida em nosso meio, talvez pela dificuldade de acesso e pouca divulgação das línguas em que estes estudos foram publicados (pesquisa bibliográfica realizada encontrou somente textos em Russo, Tcheco, Chinês e Polonês). Foi publicado um estudo em que a aplicação de sangue autógeno subconjuntival, após queimadura ocular, levou a menos simbléfaro e leucomas cicatriciais da córnea. O soro autógeno parece aumentar a regulação de Mucina-1 nas culturas de células epiteliais conjuntivais; talvez possua propriedade bactericida, fatores de crescimento, vitamina A(1) e citoquinas que podem auxiliar a suprir a deficiência da lágrima e interferir na manutenção da superfície ocular...  

 

Revista Brasileira .oftalmologia vol.66 no.4 Rio de Janeiro July/Aug. 2007  

 

Uso do concentrado de plaquetas em doença da superfície ocular  

 

No 23º pós-operatório foi iniciado colírio de concentrado de plaquetas autólogo 6x/dia O método de obtenção do concentrado de plaquetas foi desenvolvido a partir de trabalhos publicados anteriormente...  

 

Nesse sistema, por meio de uma punção venosa em fossa antecubital, o sangue do próprio paciente foi drenado para um dispositivo de separação... Em dois ciclos, coletamos 72 ml de concentrado de plaquetas. Avaliamos os índices hematimétricos do paciente, antes e após o procedimento, e do concentrado de plaquetas (Coulter - ActDiff)  

 

Outro emprego do sangue autólogo na oftalmologia consiste em produzir um colírio à base de do sangue do paciente. Centrifuga-se o sangue descartando-se o plasma. O colírio de sangue, rico em substâncias cicatrizantes e estimuladoras do crescimento celular, é aplicado nos olhos de pacientes que sofreram queimaduras seja por calor ou produtos químicos.  

 

 

 

Dr. José Álvaro Pereira Gomes  

 

Tratamento do olho seco  

 

Nos casos severos de olho seco, pode-se utilizar soro autólogo puro ou diluído, conforme a gravidade do problema. O soro autólogo tem componentes essenciais que se encontram presentes na lágrima, como vitamina A, EGF e fator de crescimento transformador beta (TGF-b). A preparação desse colírio deve ser feita em laboratório estéril e com experiência na manipulação de sangue para diminuir o risco de contaminação.  

 

http://www.universovisual.com.br/publisher/preview.php?edicao=0302&id_mat=107  

 

 

 

Cuidados Gerais com os Olhos Durante as Internações Hospitalares  

 

Dr. Sérgio Kandelman  

 

Chefe do Serviço de Oftalmologia do Hospital Barra D'Or.  

 

Colírio de soro autólogo, ou seja, produzido a partir de sangue do próprio indivíduo, centrifugado, embora requeira manuseio específico de relativa complexidade, tem resultados já estabelecidos.  

 

Fontes:  

 

http://www.praticahospitalar.com.br/pratica%2031/paginas/materia%2018-31.html  

 

 

 

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492004000500020&lng=e&nrm=iso&tlng=e  

 

 

 

http://www.scielo.br/pdf/abo/v67n5/22211.pdf  

 

 

 

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802007000400008&lng=en&nrm=iso&tlng=pt  

 

 

 

BLOOD PATCH, CURATIVO DE SANGUE, PLACA DE SANGUE OU TAMPÃO SANGUÍNEO PERIDURAL, É UMA TÉCNICA CRIADA PARA TAMPAR COM SANGUE AUTÓLOGO, FURO NA MEMBRANA DA COLUNA, CRIADO PELA AGULHA DA ANESTESIA PERIDURAL, OCASIONANDO PERDA DE LÍQUIDO. ESSA PERDA DE LÍQUIDO PROVOCA TERRÍVEIS ENXAQUECAS, EM ALGUNS CASOS INCAPACITANTES. - “CRIADA NA DÉCADA DE 60, UMA TÉCNICA NA QUAL SE REALIZA UMA INJEÇÃO DE SANGUE AUTÓLOGO (DA PRÓPRIA PESSOA) NO ESPAÇO EPIDURAL, PRÓXIMO AO ORIFÍCIO DA PUNÇÃO DURAL. [...] PESQUISADORES DO DEPARTMENT OF ANESTHESIOLOGY AND CRITICAL CARE E DO DEPARTMENT OF EMERGENCY MEDICINE AND SURGERY, GROUPE HOSPITALIER PITIÉ-SALPÊTRIÈRE, UNIVERSITÉ PIERRE ET MARIE CURIE, NA FRANÇA, REALIZARAM UM ESTUDO PARA SE AVALIAR A EFETIVIDADE DESSE MÉTODO NO TRATAMENTO DA CEFALÉIA PÓS-RAQUIANA E OS FATORES QUE LEVAM A SUAS FALHAS. OS PESQUISADORES CONCLUÍRAM QUE A PLACA DE SANGUE É UM TRATAMENTO EFETIVO PARA A CEFALÉIA PÓS-RAQUIANA .” FONTE: ANESTHESIOLOGY 2001; 95: 334-39.  

 

A REVISTA BRASILEIRA DE ANESTESIOLOGIA APRESENTA INFORMAÇÃO SOBRE ESSA MESMA TÉCNICA: “TAMPÃO SANGÜÍNEO PERIDURAL EM PACIENTES TESTEMUNHAS DE JEOVÁ. RELATO DE DOIS CASOS. EPIDURAL BLOOD PATCH IN JEHOVAH’S WITNESS. TWO CASES REPORT”. Disponível em:  

 

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sciarttext&pid=S0034-70942003000500010  

 

http://www.praticahospitalar.com.br/pratica%2051/pdfs/mat%2025.pdf  

 

 

 

HTTP://WWW.SAJ.MED.BR/UPLOADED/FILE/ARTIGOS/CAFALEIA%20POS-PUNCAO%20ACIDENTAL.PDF  

 

 

 

 

 

- OZÔNIOTERAPIA –  

 

É UMA TERAPIA APLICADA DE FORMA SEMELHANTE À DA AHT, COM O SANGUE DO PRÓPRIO PACIENTE, TRATADO ANTES POR MEIO DE OZÔNIO; OZÔNIO É UM “GÁS AZUL PÁLIDO, MUITO OXIDANTE E REATIVO, QUE É UMA VARIEDADE ALOTRÓPICA DO OXIGÊNIO”. (V. DICIONÁRIO AURÉLIO) ESSE TRATAMENTO É USADO EM DIVERSOS PAÍSES.  

 

http://www.guia.heu.nom.br/ozonioterapia.htm  

 

A AH NA ODONTOLOGIA E NA ORTOPEDIA FACIAL:  

 

TERAPIA DO PLASMA RICO EM PLAQUETAS  

 

 

 

Plasma Rico em Plaquetas (PRP) em Enxerto dos Maxilares  

 

Desde o ano de 2004, o Instituto de Formação e Aperfeiçoamento Profissional (IFAP), introduziu em seus cursos de Implantodontia e Cirurgia Avançada para Implantodontia a utilização do plasma rico em plaquetas (PRP). Baseado na literatura internacional sobre o assunto e, posteriormente, na monografia apresentada pelo cirurgião dentista, Dr. Ronald Luiz Santos Barros, sob a orientação do Dr. Jorge Marques, este chegou à conclusão de que deveria disponibilizar aos alunos do IFAP e a seus pacientes, tanto dos cursos quanto os particulares, o conhecimento deste tão importante avanço da ciência, no que se refere à regeneração e crescimento ósseo, buscando realizar a colocação de implantes dentais ósseo-integrados.  

 

 

 

 

 

Abaixo, formulamos perguntas para que, através das respectivas respostas, os leitores possam se inteirar melhor sobre o assunto.  

 

O que é plasma rico em plaquetas (PRP)?  

 

 

 

 

 

O PRP, como o próprio nome já diz, é o plasma do sangue  

 

separado das hemácias, contendo uma grande concentração de  

 

plaquetas.  

 

 

 

 

 

O que são plaquetas?  

 

Plaquetas são células sanguíneas que têm grande participação na coagulação do sangue, e que têm a capacidade de liberar substâncias conhecidas como fatores de crescimento, os quais participam ativamente da regeneração e crescimento do osso.  

 

 

 

Como se obtém o plasma rico em plaquetas?  

 

 

 

Colhe-se de 10 a 30ml de sangue do paciente que,após passar  

 

por processos laboratoriais de centrifugação,é separado em  

 

diversas fases,onde retira-se o plasma rico em plaquetas .  

 

 

 

 

 

 

 

Como se utiliza o PRP?  

 

Depois de separado das outras fases do sangue centrifugado, o plasma rico em plaquetas é colocado em banho-maria para acelerar sua coagulação. Depois desse processo, o PRP apresenta-se com uma consistência de gel, e aí será misturado ao osso que se vai enxertar nos maxilares do paciente.  

 

Dr. Jorge Marques Mestre em Cirurgia Buço-maxilo-facialProf. de Diagnóstico Bucal e Cirurgia Odontológica da UEFSChefe do Serviço de Cirurgia Buco-maxilo-facial do HGCA Diretor do IFAP.  

 

 

 

FONTE: http://www.ifap.com.br/plasma.htm  

 

- PLASMA RICO EM PLAQUETAS - PRP. NA ODONTOLOGIA UTILIZA-SE UMA TÉCNICA CHAMADA P.R.P. - PLASMA RICO EM PLAQUETAS - NA QUAL RETIRA-SE O SANGUE DO PACIENTE, CENTRIFUGA-SE, MISTURA-SE COM MATERIAL DE ENXERTIA ÓSSEA, SEJA AUTÓGENO OU BIOMATERIAL, PROMOVE-SE A COAGULAÇÃO FORMANDO UM GEL DE PLAQUETAS E FAZ-SE ENXERTOS ÓSSEOS POR TODA A FACE DO PACIENTE, INCLUSIVE DENTRO DO SEIO MAXILAR, UMA ÁREA EXTREMAMENTE INERVADA E VASCULARIZADA, SEM QUALQUER PERIGO, TÉCNICA ESSA COM CENTENAS DE PESQUISAS PELO MUNDO AFORA.  

 

HTTP://64.233.169.104/SEARCH?Q=CACHE:2HTPNQGWISYJ:WWW.INSTITUTOVELASCO.ORG.BR/REVISTA0001/EXP-CLINICA.PHP+IMPLANTE+%C3%93SSEO+ODONTOLOGIA+SANGUE+AUT%C3%93LOGO&HL=PT-BR&CT=CLNK&CD=8&GL=BR&LR=LANG_PT  

 

UTILIZAÇÃO DE PLASMA RICO EM PLAQUETAS EM ENXERTOS ÓSSEOS - PROPOSTA DE UM PROTOCOLO DE OBTENÇÃO SIMPLIFICADO.  

 

FONTE: http://www.odontologia.com.br/artigos.asp?id=225&idesp=6&ler=s  

 

TRATAMENTO DE FERIDAS ATRAVÉS DA AUTO-HEMOTERAPIA:  

 

“Discussão e resultados :  

 

ADB, 48 anos, branca, do lar, diagnostico de esclerodermia, portadora de extensas feridas com predominância de tecido necrótico, envolvendo os membros inferiores dos joelhos para baixo e outra ferida com cratera profunda na mama direita. Iniciou tratamento com a autohemoterapia em agosto de 2006, recebendo durante quatro meses aplicações de 20ml de sangue nas 12 primeiras semanas e 10ml da 13a. semana em diante. O sangue era colhido de veias periféricas, escolhidas criteriosamente alternando-se semanalmente os locais da punção nos MSD e MSE da cliente. As injeções do sangue colhido foram feitas nos músculos ventroglúteo, glúteos máximo e mínimo direito e esquerdo, também se alternando as regiões de aplicação e aplicando-se 5ml em cada uma de quatro regiões, por via intra muscular profunda, utilizando-se seringa de 20ml e agulha 25 X 7 para a punção e 30X8 para as aplicações. A limpeza das feridas era realizada nas mesmas ocasiões com técnica limpa, constando de irrigação direta das lesões com solução isotônica de cloreto de magnésio a 10%. O uso do cloreto de magnésio para limpeza de...  

 

Neste estudo de caso, utilizou-se como tratamento base a auto-hemoterapia, terapia alternativa que se por um lado foge dos domínios da especulação científica, por outro parece que se afirma cada vez mais com a observação sistematizada dos fatos, algo que vive e manifesta-se com êxito crescente na prática clínica, embora ainda não tenha sido classificada e sistematizada pelo positivismo da ciência médica contemporânea. ...Diante das evidências inequívocas deste estudo, concluímos que a auto-hemoterapia como fator de incremento da imunidade natural do organismo, mostrou-se eficiente ao ser utilizada como um tratamento coadjuvante em feridas e lesões da pele. “  

 

Referências Bibliográficas  

 

ABBAS, Abul. Imunologia celular e molecular. 4. ed. Rio de Janeiro; Revinter 2003.  

 

MOURA, Luiz. Auto-Hemoterapia, multimídia DVD, 2006.  

 

MICHAEL W. Mettenleiter, M.D. Autohemotransfusion in preventing postoperative lung  

 

complications, FACS, 1992.  

 

CLAMAN HN. On scleroderma, mast cells, endothelial cells and fibroblasts. JAMA 1999; 262: 1.206-9. UMEHARA H, KUMAGAI S, MURAKAMI M et al. Enhanced production of interleukin-1 and tumo necrosis factor alfa by cultured peripheral blood monocytes from patients with scleroderma.  

 

Arthritis Rheum 1990; 33: 893-7. GEOVANINI, Telma. Manual de Curativos. São Paulo: Ed. Corpus, 2006. KUHNE. Louis. Água: A nova ciência de curar. 7a.ed.SP: Hermus, 1996. fonte: http://www.medicinacomplementar.com.br/pdf/tema150808b.pdf  

 

UTILIZAÇÃO DE PRP EM FERIDAS CRÔNICAS – DIABETES. ESTUDO CLÍNICO:  

 

http://72.14.205.104/search?q=cache:-oUjL9VoXG0J:www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-23012008-121950/+plasma+rico+em+plaquetas&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=8&gl=br  

 

DICIONÁRIO AURÉLIO:  

 

aut(o)-1  

 

[Do gr. autós.]  

 

Elemento de composição.  

 

1.= ‘por si próprio’, ‘de si mesmo’: autismo, autocrítica, auto-emesia, automóvel. [Auto- é seguido de hífen, quando anteposto a palavra iniciada por vogal, h, r, ou s. E, em tais casos, apenas o 2o elemento é flexionado na formação do plural.]  

 

hemoterapia  

 

[De hem(o)- + -terapia.]  

 

Substantivo feminino.  

 

1.Terap. Tratamento mediante o uso de sangue ou de integrantes dele (plasma, hemácia, etc.).  

 

 

 

Essa é a minha opinião... Leia, raciocine e forme a sua.  

 

CASO QUEIRA SE INTEIRAR MAIS SOBRE O ASSUNTO, EXISTEM ALGUNS EXCELENTES SITES DISPONÍVEIS:  

 

CAMPANHA NACIONAL EM DEFESA DA AUTO-HEMOTERAPIA, http://www.campanhaauto-hemoterapia.blogspot.com/ onde temos diversos links para consulta, e toda orientação necessária para conhecer a AH. Objetivos: I - promover DESAGRAVO AO CIDADÃO MÉDICO – DR. LUIZ MOURA, pelos ataques e acusações a ele dirigidos por alguns representantes de sua própria categoria profissional;  

 

II - defender o direito de aplicação e uso da referida técnica terapêutica, passando a expor e peticionar, pelas razões e nos termos seguintes. O ORIGINAL DO TEXTO-BASE PETIÇÃO ENCONTRA-SE DATADO, ASSINADO E REGISTRADO NA CIDADE DE SETE LAGOAS/MG, EM 31/07/07, NO CARTÓRIO DE REGISTRO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS E REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS JURÍDICAS; PROTOCOLO Nº 62026; REGISTRO NO LIVRO Nº C-45, SOB Nº 34105. A COLETA DE ASSINATURAS DAR-SE-Á EM LISTA PRÓPRIA, QUE CONTÉM MENÇÃO EXPRESSA AO REFERIDO REGISTRO E AOS LOCAIS PARA ENVIO.  

 

EM http://www.orientacoesmedicas.com.br/pesquisa_virtual_sobre_auto-hemoterapia.htm, é disponibilizada uma PESQUISA  

 

sobre Auto-hemoterapia, com controle estatístico de depoimentos voluntários dos usuários. O índice de satisfação com o tratamento é de 98,04 %..  

 

 

 

Neste link temos uma enorme relação de sites sobre a AH:  

 

http://paginas.terra.com.br/saude/Autohemoterapia/  

 

Ou em http://inforum.insite.com.br/39550 , onde temos centenas de depoimentos de usuários, na sua esmagadora maioria, satisfeitos com a AH, não constando qualquer reclamação de complicação da prática. Comunidades no Orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=7768575  

 

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=7739092  

 

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=8697443 (Pessoas que têm doenças raras e degenerativas – Ex.: Mal de Alzheimer)  

 

Pesquise pelo termo Auto-Hemoterapia no site www.radiojornal.com.br , digite no campo de busca desse site o termo Auto-Hemoterapia, selecione áudio e ouça a explanação do Dr. João Veiga Filho, médico cirurgião e Secretário da Saúde de Olinda, ou no Jornal Folha de Pernambuco, edição de 27 de abril de 2007. O Dr. Veiga, explica mais sobre a auto-hemoterapia e deixa registrado seu repúdio à matéria do Fantástico, que também o entrevistou. Ele coordenou uma pesquisa sobre esse tratamento, relatando sua eficácia.  

 

Fonte: http://jc.uol.com.br/radiojornal/audios.php?mode=busca&palavra=auto++hemoterapia&busca=1&x=9&y=9  

 

Na Rádio Câmara, www.camara.gov.br, existe o Áudio da entrevista do Dr. Paulo Varanda, concedida à rádio da Câmara, onde este ensina tudo sobre essa técnica e o porquê da sua proibição. (é possível fazer download do arquivo, se preferir)  

 

23/05/2007 Entrevista na Rádio Câmara (Palavra de Especialista):  

 

Auto-Hemoterapia - Bloco 01 (19'19'') (a favor) – médico praticante defensor, Dr. Paulo Varanda  

 

Auto-Hemoterapia - Bloco 02 (14'27'') (contra – diretor de Conselho de medicina  

 

 

 

http://www2.camara.gov.br/internet/radio/chamadaExterna.html?link=http://www.camara.gov.br/internet/radiocamara/default.asp?selecao=PESQUISA&codVeiculo=2&assunto=Contains%28m%2E%2A%2C%27%22auto%22+AND+%22hemoterapia%22%27%29  

 

No MSN temos o seguinte link:  

 

http://groups.msn.com/Auto-Hemoterapia/_whatsnew.msnw  

 

 

 

 

 

Para saber mais,  

 

pesquise na internet  

 

ä  

 

 

 

Campanha + informações diversas atualizadas + vídeo disponível  

 

 

 

http://www.campanhaauto-hemoterapia.blogspot.com/  

 

 

 

 

 

Página com indicação de diversos sites  

 

- vídeos, conceito, artigos científicos:  

 

 

 

http://paginas.terra.com.br/saude/Autohemoterapia/  

 

 

 

 

 

Direto a relatos de usuários  

 

- usuários de auto-hemoterapia trocam informações (+ de 10.000 e-mails até março de 2008):  

 

 

 

http://inforum.insite.com.br/39550/  

 

 

 

Relatos, relatórios e informações:  

 

http://www.orientacoesmedicas.com.br  

 

Relatórios – por idade, país, estado, município, sexo, ocupação, enfermidade, tempo médio de aplicação, vantagens obtidas, efeitos colaterais, descrições de experiências ou notas de avaliação, clique:  

 

Pesquisa virtual sobre  

 

Auto-Hemoterapia  

 

 

 

Para ver o vídeo autohemoterapia:  

 

 

 

http://www.orientacoesmedicas.com.br/auto_hemoterapia.asp  

 

 

 

Ou pesquise autohemoterapia vídeo no  

 

 

 

www.google.com  

 

 

 

Vídeos, por selecionar:  

 

http://www.youtube.com/profile?user=eaglestv  

 

________________________________________________________  

 

 

 

Para quem tem acesso ao Orkut, muitas e diversas informações:  

 

depoimentos, intercâmbios, conversas, salas de bate-papo, opiniões,  

 

grupos, artigos científicos, patologias, dúvidas freqüentes:  

 

http://autohemo.blogspot.com/  

 

 

 

http://www.medicinacomplementar.com.br/tema130206.asp  

 

Para saber de relatos, pesquise as palavras  

 

comunidade autohemoterapia relatos no  

 

 

 

www.google.com  

 

Alguns grupos de relatos, por exemplo:  

 

 

 

http://groups.msn.com/Auto-Hemoterapia/relatos.msnw  

 

http://autohemo.blogspot.com/2007/05/comunidade.html  

 

http://autohemo.multiply.com/links  

 

 

 

Ufa... Chega por hoje... Espero de coração que leia um pouco do que escrevi e raciocine sem preconceitos... para conferir as informações apresentadas basta.. pesquisar e pensar por conta própria...  

 

Obrigado pelo espaço, pelo direito de manifestação e aguardo resposta...  

 

Um abraço... " 

 

 

 

Mais tarde mando o novo, em resposta às novas provocações.. 

 

 

Olivares Rocha
44 anos
- RJ

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 1 comentários  -  1 nesta página
[primeira < anterior   Página de 1     próxima >  [última]

 Terça-feira, 1 de setembro de 2009 - 18:13:25 

Olá Olivares 

Meu amigo..o rapazinho lá é um mal educado de marca maior, não tem argumentos e ataca as pessoas. 

Mandei as respostas duas vezes e por email e pelo site, mas pelo visto ele não achou nada pra me responder..e parece que nem vai publicar. 

A publicação dos artigos da AHT no STF nos dá  ... (total de 671 caracteres)

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br)    



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2021)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org