Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 3.681.106 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 OLHE SO O QUE ACHEI DESTE IDIOTA: mensagens ocultas no

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Ver Opinião - Ver Opinião - Participação
3445
Terça-feira, 9 de fevereiro de 2010 - 00:53:18
189.123.83.76

OLHE SO O QUE ACHEI DESTE IDIOTA: 

 

mensagens ocultas no inforum 

 

 

Data: 05/02/2010 06:53:35 

De: Munir Massud 

IP: 189.124.164.215 

Assunto: Para Marcelo, pseudônimo Valter 

 

 

Senhor Marcelo Fetha: 

O parecerista do CFM para auto-hemoterapia do CFM fui eu MUNIR MASSUD, não me confunda. Estou aqui para mostrar às pessoas, mais uma vez, as suas deficiências de argumentador e de defensor da panacéia AHT. 

Até o presente momento, algumas coisas ficaram claro ao seu respeito: 

1. que escreve muito, em grande quantidade, como eu. Na verdade, me torno obscuro quanto tento ser breve. Mas, ao contrário de mim, o senhor se torna mais obscuro quanto mais escreve. 

2. que suas argumentações carecem de conteúdo científico; falta-lhe o mais rudimentar conhecimento de como se escrutinam terapias em seres humanos. Mesmo assim, atacou agressivamente e por diversas vezes os pareceres das instituições mencionadas (ANVISA, CFM, COFEM, CFF, SBHH), a Medicina, a prática médica. Criticou tudo o que lhe pareceu ir de encontro ao inusitado frenesi de defender a AHT. 

3. Não leu e se leu não entendeu o parecer do CFM, pois atribui a eles poderes e falhas que ele não tinha, como, por exemplo, o condão de proibir o uso pelas pessoas da AHT, ou proibir pesquisas. Tudo fantasia ou falha de interpretação ou desinformação sua. 

4. Não entendeu que a única conclusão do parecer foi de que não existem estudos suficientes para que os médicos administrem essa forma de terapia. Só isso, nada mais. No entanto, juntamente com jornalista desinformado e querelante, verteu verborréia agressiva contra a minha pessoa, citou meu nome inúmeras vezes em diversos sítios da Internet, me acusou de superficial de maneira completamente atabalhoada e injusta. 

5. É ambivalente em relação ao conhecimento.  

 

Pergunta-me o senhor quantas vezes administrei AHT. E faz gracejo com isso, dando a entender que o senhor aplica nos outros e, portanto, tem experiência, ou ainda que é testemunha de muitas curas. Essa sua observação nos remete à possibilidade que sua defesa aguerrida da AHT decorre, provavelmente, não só de benefícios auferidos em si ou em parentes, mas na recomendação para uso ou na aplicação da AHT em outras pessoas. Se o seu entusiasmo desmedido estivesse vinculado a algum sucesso terapêutico que obteve consigo ou com parentes, daria seu depoimento de maneira comedida e desapaixonada e não atacaria as instituições de saúde nacionais que declararam ser a AHT uma terapia não comprovada. Estaria tranquilo, ciente do benefício que conseguiu. Sua atitude apaixonada, sujeitando-se a se submeter a uma crítica depreciativa, faz suspeitar que o senhor tem outros interesses. Se isso não acontece, pelos menos parece acontecer. 

Além de tudo, ousa criticar uma instituição governamental como a ANVISA sem nenhuma base científica, necessária à compreensão do tema. Desacreditar instituições nacionais sem nenhuma base factual não é uma atitude moralmente e nem intelectualmente defensável. 

Não satisfeito, dirigiu sua agressão contra mim, quando foi a ANVISA que proibiu aplicar auto-hemoterapia em seres humanos no Brasil. Só ela tem esse poder, não o CFM e muito menos eu, pobre médico de província, que mereci por isso as conseqüências do seu despropositado ataque de nervos. Eu não sou policial e nem o Conselho Federal de Medicina tem essa prerrogativa. O CFM dirigiu seu parecer aos médicos. Portanto, qual o motivo de seu frenesi contra um parecer dirigido a médicos e só a eles? O senhor é médico ou gosta de brincar de médico? No segundo caso o seu frenesi é injustificado. No primeiro, deve recorrer ao CFM e apresentar refutações bem fundamentadas cientificamente.  

 

Todas as pessoas numa sociedade democrática podem opinar, dizer o que pensam. Mas, com responsabilidade. Quando se trata de tema científico, tem que apresentar provas, Na ágora da ciência não há lugar para leviandades. Idéias não têm genealogia, mas há de se apresentar provas. Teorização fundada no subjetivismo do 'eu acho que' não vale em ciência. 

 

Dentre tantas, o senhor disse que meu parecer poderia ser refutado por aluno segundo grau? Sinceramente eu não acho que seja assim tão fácil, pois até agora, nenhuma pessoa, do primeiro, segundo, terceiro ou de grau nenhum, apresentou qualquer refutação ao meu parecer que, aliás, foi o mais longo de todos, porque sou atencioso e respeitador. As outras instituições se limitaram a dizer que não havia estudos científicos que corroborassem o uso da AHT para qualquer indicação clínica. Só isso. Não deram o cabimento de dar satisfações e nem vieram para a “arena” discutir como eu e peitar atabalhoados como o senhor. Portanto o que você disse é porque está com raiva de mim. Eu lamento, mas acho que lhe estou prestando um favor ao alertá-lo em relação à essa panacéia. 

 

Afirmo e reafirmo que a prática da AHT nos moldes como estava sendo realizada, descontroladamente, por qualquer pessoa, de Norte a Sul deste país, induzindo pessoas ingênuas e sofredoras a abandonarem tratamentos de doenças graves ou lhes oferecendo esperanças vãs, sem nenhuma comprovação, em troca de dinheiro, era pura PICARETAGEM. É picareta todo aquele que, sabedor das limitações desta terapia, aplica AHT em troca de dinheiro. O termo picaretagem se refere naturalmente a atitude moralmente condenável para a obtenção de compensações ou favores. Charlatanismo corresponde à exploração da credulidade pública, inculcando ou anunciando cura por meio infalível. A AHT vem sendo indicada para dores nas costas, esclerodermia, câncer, SIDA, infecções em geral, etc. Em toda história da humanidade e, consequentemente, da Medicina nunca houve uma só terapia que agisse realmente como panacéia. Sempre se revelaram obsoletas para todas as indicações ou quase isso. Seria, pois, prudente, sensato, honesto, eticamente correto que se tivesse a precaução de não anunciá-la publicamente como vituosíssima, a ponto de curar doenças tão graves e todo o tipo. 

 

O trabalho do Dr. Jesse Teixeira foi feito em época quando a metodologia científica não tinha as exigências de hoje em relação a ensaios clínicos. Infelizmente, apesar de um magnífico cirurgião, o trabalho dele sobre AHT carece de valor científico, pois não foi cegado, não teve grupo controle e não foi aleatorizado. Você leu e não entendeu ou não leu o que eu escrevi sobre isso, pois depois de tanto tempo ainda cita este trabalho como fonte especialíssima em defesa da AHT. No entanto, não tem a menor capacidade de refutar meus argumentos, mesmo tendo o segundo grau. 

 

Uma tratamento qualquer pode dar resultado positivo sem ter nenhuma ação terapêutica real. Isso pode se dever à historia natural da doença, a efeito placebo e a efeito Hawthorne. Para saber sobre a interferência desses efeitos em um tratamento devem ser realizados estudos controlados. Estudos em ratos correspondem a estudos de fase I, muito precoces e precisam ser replicados por outros pesquisadores. E estudos em veterinária não podem ser diretamente extrapolados para seres humanos e não há estudos de qualidade sobre AHT em animais que sejam de boa qualidade e, mesmo que existissem, não existem revisões sistemáticas escrutinando esses trabalhos. Em relação à AHT são necessários dezenas de ensaios clínicos adequados para CADA UMA DAS INDICAÇÕES apregoadas por ai? Isso demandará anos de pesquisas. 

 

Outra bobagem que você e outros esbravejam nos sites é que o parecer do CFM inibiu pesquisas. Nem a AVISA e em qualquer das instituições que se pronunciaram sobre AHT proibiram pesquisas científicas sérias. O que o prefeito de Olinda estava fazendo não tinha nem valor científico e nem era permitido eticamente. Ele não tinha protocolo de pesquisa e nem apresentou tal protocomo a uma comissão de ética médica. As pessoas, lembre-se disso, não podem fazer experimentação em seres humanos sem que seja eticamente adequada. O controle para ensaio clínico com AHT é muito difícil, por diversos motivos, inclusive a escolha do placebo. 

 

Não fale mal de médicos e de medicina para o seu cuspe não lhe cair na própria cara. Você vai precisar de médicos e Medicina ortodoxa, o que é perfeitamente normal. Medicina é uma profissão da humanidade e estará pronta a ajudá-lo. Procure informações sobre um médico competente que lhe trate com atenção e passe a fazer seus exames de rotina. Não tente usar o argumento do erro profissional para denegrir a imagem da Medicina. O erro é inerente à condição humana. devemos tentar minimizá-lo, e isso passa por ações governamentais, abertura indiscriminada de escolas médicas, etc. 

 

Quanto aos meus erros, eles existem, pois não raro eu os cometo, mesmo a contragosto. Mas não são da natureza e nem da intensidade dos seus. O senhor raciocina mal e argumenta pior ainda. Acha que a ciência tem que se dobrar à sua lógica de fundo de quintal. 

Se você defende publicamente, recomenda a AHT ou administra essa panacéia em pessoas enfermas, então é você que deve contas à Justiça. Eu sou honesto e defendo os interesses maiores da sociedade em vivo. 

Ou você pára de dizer asneiras e limpa o meu nome desse blog onde me acusa indevida e covardemente ou vou refutá-lo onde você se esconder, mostrando sua ignorância e desmerecendo os seus argumentos néscios.  

 

 

Data: 03/02/2010 14:59:05 

De: Munir Massud 

IP: 189.124.164.215 

Assunto: Mardelo Fetha, psudônimo Valter 

QUE MONTE DE BABOSEIRAS, HEIN VALTER OU MARCELO? COMO O SENHOR ESCREVE MAL, FRATURADO, ATABALHOADO, CONFUSO E VAZIO. 

 

Então, Marcelo, era você que se escondia por trás do pseudônimo Valter? 

 

Embora eu nunca tenha dado importância a isso, recomendo ao senhor que se refira à minha pessoa, como Dr. Munir Massud, não por dever legal, mas por respeito, em deferência à minha condição de médico e de Professor de Medicina e pelo fato de estar defendendo a população ingênua contra a panacéia que o senhor, de forma estúpida, defende e, talvez, pratique. 

 

A propósito de suas citações tolas, eis alguns esclarecimentos ao senhor e a quem interessar possa: 

 

Cuba e México não são países de tradição científica. O México é um paraíso de terapias alternativas. Uma cidade mexicana chamada Tijuana, tem sido o destino de pacientes norte-americanos que procuram o auxílio de formas alternativas de medicina (cerca de 40.000 pacientes/ano). Provavelmente devem estar operando 50 a 70 clínicas para tratamento de câncer. As terapias oferecidas variam de simples orientação dietética a tratamentos muito complexos, alguns dos quais são inócuos, enquanto outros são muito perigosos como, por exemplo, a terapia de hipoglicemia induzida por insulina. Aos pacientes submetidos a esta terapia administra-se insulina para fazer declinar a glicemia a níveis inferiores a 40 mg% e, então, infunde-se uma solução de glicose com quimioterápico(s) diluído(s). Os custos variam com o tipo e duração da terapia, de 1.500 (dieta macrobiótica, uma semana de duração) a 50.000 dólares (aplicação de antineoplastinas por 6 meses) e não são cobertos por planos de saúde. Portanto, terapia alternativa não é recurso de pobre. 

 

Se a auto-hemoterapia é procedimento de baixo custo, isso não justifica seu uso em pacientes financeiramente desassistidos. Isso equivale a tratá-los de forma ainda mais humilhante, pois além de privá-lo de uma assistência adequada, ainda se lhes oferecem uma terapia cuja efetividade não é comprovada e está sendo usada irresponsavelmente como panacéia. 

 

O que não é científico não é ético. 

 

O jornalista ao qual o senhor se referiu alega que meu parecer é superficial porque demonstrou ser pessoa intelectualmente desonesta no trato deste tema. Não tendo mais argumentos, depois de minhas refutações, disse ele que o CFM deveria solicitar a tradução dos trabalhos publicados sobre auto-hemoterapia que apresentavam barreira de linguagem. Disse isso de forma atabalhoada, pois eu o tinha informado que não se tratava apenas de barreira de linguagem, mas também e principalmente de trabalhos arcaicos, metodologicamente obsoletos, inaceitáveis na modernidade. 

 

Na verdade, superficiais e irresponsáveis são pessoas como ele e o senhor que defendem o que não conhecem e o que não tem amparo científico, açulando a população contra TODAS as instituições de saúde do País. 

 

O senhor é tão carente de saber que não percebeu que não é o Conselho Federal de Medicina (CFM) que proíbe o povo de usar essa panacéia. O CFM recomendou aos médicos que não a praticassem antes que houve comprovação de sua efetividade. ISSO É LEGAL E HONESTO.  

 

Quem proibiu a prática da auto-hemoterapia foi a ANVISA, ou seja o GOVERNO FEDERAL. 

 

Além da ANVISA e do CFM, o Conselho Federal de Farmácia, o Conselho Federal de Enfermagem e a Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia se pronunciaram da mesma maneira. 

 

De todos os pareceres, o meu foi o mais longo. O que está publicado é apenas um sumário. O meu protocolo de pesquisa, que fundamentou o parecer, não foi publicado por motivos óbvios. Mais ainda, o parecer não é mais meu e sim do CFM. 

 

Eu lhe desafio, mesmo sabendo que o senhor tem demonstrado ser um desorientado, a apresentar argumentos que refutem o meu parecer. Até o momento o senhor só apresentou aregumentação imprestável, fraturada, nauseante, vazia. Tudo o que o senhor disse NÂO VALE NADA. 

 

Como o senhor e tantos outros que defendem essa panacéia são cientificamente miseráveis, eu lhes informo adicionalmente que trabalhos científicos, qualquer que seja o número e a procedência, não justificam condutas médicas universais. Esses trabalhos precisam ser avaliados conjuntamente e submetidos a revisões sistemáticas ou metanálises e mesmo metanálises de metanálises para que se possa avaliar a confiabilidade das conclusões. Essas publicações o senhor pode encontrar na Cochrane Collaboration. É assim que funciona e não da maneira boba e ignorante que o senhor se refere. 

Só o senhor se importou com o fato de me chamarem de doutor. Fez isso na tentativa de desmoralizar meu parecer. Essa manobra é conhecida em Direito como juízo ad hominem e não vale nada, demonstra covardia, constitui uma falácia de argumentação. O senhor agiu como um covarde. É o senhor que deveria ser punido. 

 

Repito que além de apresentar argumentação imprestável, o senhor escreve mal, fraturado. Comete erros crassos, cita trabalhos reles e pessoas sem expressão no mundo científico. Invoca sentimentos e crendices, denotando ter mentalidade mágica. No conjunto, demonstra ser intelectualmente uma nulidade. E no entanto (talvez por isso) é um logorréico impedernido, vazio e temerário ao defender algo que pode prejudicar pessoas, baseado em depoimentos pessoais. 

E o senhor nem se envergonha? 

 

 

 

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br)    

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 5 comentários  -  5 nesta página
[primeira < anterior   Página de 1     próxima >  [última]

 Terça-feira, 9 de fevereiro de 2010 - 22:31:12 
189.29.108.220

Em outra oportunidade já fiz um comentario favorável a AHT, conheço algumas pessoas que se curaram, mas não foi por isso, que comecei o tratamento, faço a mais de 2 anos e só me trouxe beneficios. li alguns comentarios, uns a favor e outros contra, mas a do Dr Munir Massud foi no mínimo  ... (total de 906 caracteres)

Luiz Cesar Gonçalves de Oliveira
53a anos
- Taubaté -= SP

 Terça-feira, 9 de fevereiro de 2010 - 11:42:57 
201.67.40.226

Olá 

 

Munir Massud  

Esse é peixe dos grandes que tal deixar ele na rede pra cortar a cabeça depois? 

A briga tá bem interessante. 

Diva Gomes    

 Terça-feira, 9 de fevereiro de 2010 - 05:07:24 
189.123.83.76

DEIXE-ME GUARDAR AQUI (para postar depois no inforum) 

 

Professor Dr. Munir Massud (*) 

 

Bom dia, 

 

O senhor realmente me desapontou. Encontrei 2 mensagens suas (bem grandes), mas estavam ocultas, pois aqui no inforum, as vezes há uma dificuldade de publicação das mensagens. 

 

Bem, antes de  ... (total de 1379 caracteres)

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br)    

 Terça-feira, 9 de fevereiro de 2010 - 04:46:54 
189.123.83.76

AHTs 

Cabeça pensa, pensa..e chega à uma conclusão e acha uma solução!!! 

Já arrumei um modo de colocar o Parecerista na parede! 

(bem que minha mae diz, meu filho voce é muito inteligente.... ah mãe deixa disso.. apenas brilhante.... eh eh.rssssssss) 

Ele não perde por esperar. 

Aguarde o proximo  ... (total de 308 caracteres)

Marcelo fetha (fetha@ibest.com.br)    

 Terça-feira, 9 de fevereiro de 2010 - 01:25:03 
189.123.83.76

VOU GUARDAR AQUI, para tentar postar la depois: 

 

Bom, achei duas mensagens suas que estavam ocultas se dirigindo a mim como Valter. 

 

Data: 05/02/2010 06:53:35 

De: Munir Massud 

IP: 189.124.164.215 

Assunto: Para Marcelo, pseudônimo Valter 

 

Data: 03/02/2010 14:59:05 

De: Munir Massud 

IP:  ... (total de 1856 caracteres)

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br)    



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2020)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org