Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 4.055.983 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 EU DISSE QUE ELE ESTAVA DE VOLTA. E TAMBÉM OS SEUS

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Ver Opinião - Ver Opinião - Participação
2827
Terça-feira, 25 de agosto de 2009 - 08:40:33

EU DISSE QUE ELE ESTAVA DE VOLTA. E TAMBÉM OS SEUS BRILHANTES TEXTOS. 

 

COFEN DEMONSTRA CEGUEIRA NA ABORDAGEM DA AUTO-HEMOTERAPIA 

 

--- Walter Medeiros* (walterm.nat@terra.com.br) 

 

Mais um triste e lamentável capítulo da história da intolerância com a auto-hemoterapia no Brasil entra em cena com repercussão numa categoria profissional. Novamente, na contra-mão da própria história, trata-se de uma nova formulação arranjada em bases falsas e autoritárias. Falsas, porque sem embasamento, autoritárias porque despreza todos os argumentos, apelos e evidências apresentadas por milhares de pessoas que fazem uso da técnica e vêm se dando bem com o seu resultado. O que só contribui para aumentar a sensação de estranheza para com os que são contra a aplicação desse método terapêutico. 

 

Refiro-me à Resolução nº 346, do Conselho Federal de Enfermagem – COFEN, que “Proíbe a prática da auto-hemoterapia por profissionais de enfermagem”. Logo nos “Considerando” a resolução faz referência a “conclusões do Parecer Técnico da Câmara Técnica de Pesquisa de 20/02/2009 que esclarece "que nenhuma diretriz nacional ou internacional inclui a auto-hemoterapia como recurso terapêutico e, por conseguinte, não há estudos confiáveis e com força de evidência científica elevada que indiquem ser a auto-hemoterapia propriamente dita um procedimento efetivo e seguro". 

 

Como se vê, a afirmação de que o Parecer “esclarece” começa mal. O referido Parecer não foi divulgado nem disponibilizado ao público, embora o COFEN, como órgão público, não devesse esconder suas resoluções. Ao afirmar que “nenhuma diretriz nacional ou internacional inclui a auto-hemoterapia como recurso terapêutico” o Parecer não está explicado de onde veio essa conclusão tão genérica e falaciosa. Simplesmente diz, como se a simples formulação do parecer passasse a constituir a verdade absoluta. 

 

O mais interessante é que o COFEN diz que “por conseguinte (à inexistência de diretrizes), não há estudos confiáveis e com força de evidência científica elevada que indiquem ser a autohemoterapia propriamente dita um procedimento efetivo e seguro". Ou seja, se não são estabelecidas diretrizes, em conseqüência, não existiriam evidências científicas. Como se a existência das evidências científicas gerassem automaticamente as diretrizes. 

 

Esta é a questão mais séria que as autoridades sanitárias e os conselhos federais de medicina e enfermagem deveria encarar e da qual fogem feito o diabo foge da cruz. Olhe que evito falar no diabo, sejam quais forem as circunstâncias, mas somente ações demoníacas talvez expliquem esse furor anti auto-hemoterapia por parte de certos setores. 

 

A Resolução do COFEN bate novamente numa tecla já por nós desmentida, ao acrescentar: “CONSIDERANDO que a Nota Técnica ANVISA nº 01 de 13/04/2007 estabelece que "o procedimento ´auto-hemoterapia´ pode ser enquadrado no inciso V, Art. 2º do Decreto 77.052/76, e sua prática constitui infração sanitária, estando sujeita às penalidades previstas no item XXIX, do artigo 10, da Lei nº. 6.437, de 20 de agosto de 1977". 

 

Essa questão já foi explicada, mas é preciso repetir. O Decreto Nº 77.052, de 19 de janeiro de 1976, que dispõe sobre a fiscalização sanitária e dá outras providências reza, em seu Art. 2º que “Para cumprimento do disposto neste Decreto as autoridades sanitárias mencionadas no artigo anterior, no desempenho da ação fiscalizadora, observarão os seguintes requisitos e condições: (...) V - Métodos ou processos de tratamento dos pacientes, de acordo com critérios científicos e não vedados por lei, e técnicas de utilização dos equipamentos.” 

 

Até aqui, nada proíbe a auto-hemoterapia. Se alegarem que precisa estar de acordo com critérios científicos, ela pode enquadrar-se por analogia no que dizem as resoluções do CFM que permitem práticas alternativas provisoriamente enquanto as pesquisas consolidam os procedimentos. No que se refere a vedação legal, não existe nenhuma lei tratando do assunto. E quanto a equipamentos, a auto-hemoterapia não necessita de nada além de seringas, garrotes, algodão e álcool. 

 

Ao determinar em seu Artigo 1º que “É proibida a prática da auto-hemoterapia por profissionais de enfermagem, em todo o território nacional”, o COFEN patrocina mais um cerceamento à liberdade dos profissionais e ao direito do cidadão de usar os meios de cura que considerar condizentes com suas necessidades. 

 

Mais, ainda, quando diz em seu Parágrafo único que “a prática da auto-hemoterapia por parte dos profissionais de enfermagem caracteriza infração ética sujeita às sanções disciplinares, prevista na Resolução COFEN nº 311/2007 (Código de Ética dos profissionais de enfermagem) cria outra aberração. Se prestarmos bem atenção ao texto, a infração pode existir porque a resolução 346 estabeleceu; não porque existem reais motivos para caracterizar ações antiéticas. Ou seja, trata-se de uma ficção, pois da mesma forma que dizem não haver comprovação científica para usar a auto-hemoterapia, também não apresentam comprovação científica para proibir o seu uso. 

 

*Jornalista 

 

Saiba mais sobre auto-hemoterapia visitando o site www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia.htm 

 

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br)    

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 2 comentários  -  2 nesta página
[primeira < anterior   Página de 1     próxima >  [última]

 Terça-feira, 25 de agosto de 2009 - 20:16:23 

É isso aí DR.WALTER MEDEIROS, vamos continuar ( bombando ) até conseguirmos nosso intento, cada um fazendo sua tarefa em casa e divulgação na rua, abraços, Joel 

Joel Martini de Campos
60 anos
- São Paulo - SP

 Terça-feira, 25 de agosto de 2009 - 08:45:27 

LEMBRANDO QUE: 

 

Está publicado no portal do STF Audiência Pública de Saúde 2009 

 

PELO FIM DE UMA AGRESSÃO À ARTE DE CURAR por Walter Medeiros: 

http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/processoAudienciaPublicaSaude/anexo/Pelo_Fim_de_uma_Agressao_a_Arte_de_curar.pdf  

 

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br).    



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2021)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org