Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 4.014.899 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 **** Este grupo Defesa da Vida é aliado aos

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Ver Opinião - Ver Opinião - Participação
2529
Terça-feira, 23 de junho de 2009 - 19:06:46

**** Este grupo Defesa da Vida é aliado aos Auto-hemoterapeutas 

 

---------- Forwarded message ---------- 

From: Defesa Vida  

Date: 2009/6/23 

Subject: Fwd: Desvalor da vida humana - GDF prefere obras à vida 

To:  

 

 

 

 

 

 

 

 

Faltam médicos em Taguatinga e Ceilândia 

O repórter Ronaldo Gueraldi e o repórter cinematográfico Luiz Gonzaga Pinto registraram o sufoco dos pacientes que buscam a rede pública de saúde. 

 

http://dftv.globo.com/Jornalismo/DFTV/0,,MUL1204407-10041,00-FALTAM+MEDICOS+EM+TAGUATINGA+E+CEILANDIA.html 

Em vez da ambulância, um ônibus. Um passageiro passou mal e foi levado direto para a emergência do Hospital Regional de Ceilândia. Mas nem todos que chegam recebem atendimento imediato. 

 

“Eu estou aqui desde 13h. Já vai dar 17h e estão chamando fichas das 11h”, conta a diarista Tânia Maria Gonçalves.  

 

De acordo com a Secretaria de Saúde, o Distrito Federal tem 4,2 mil médicos. Mesmo assim, no Hospital de Ceilândia a reportagem do Bom Dia DF encontrou o seguinte aviso: “Há falta de clínicos gerais”. Uma situação que se repete em vários hospitais afastados do Plano Piloto.  

 

No Hospital Regional de Taguatinga, a situação na emergência é ainda pior. “A gente veio de Ceilândia porque não tinha médico e chega aqui e também não tem. Lugar nenhum atende. É um descaso”, reclama a manicure Ionete Costa Silva.  

 

“Não tem algodao para enrolar o gesso. Temos que sair e comprar fora. Não tem médico, não tem nada”, comenta o aposentado Manoel Rodrigues Alves.  

 

Em dezembro do ano passado, o GDF convocou 80 novos clínicos para toda a rede, mas só 16 assumiram. Quatro pediram demissão antes de três meses de trabalho. A situação dos pediatras é pior: 262 foram convocados, mas apenas 150 assumiram.  

 

Para o Sindicato dos Médicos, salários baixos, falta de condições de trabalho e hospitais distantes de Brasília desanimam os concursados. “Quando eles sabem que vão ser lotados para trabalhar na periferia, em condições extremamente insalubres, com serviço muito pesado, quantidade de pacientes absurda para atender e em um lugar longe do seu domicílio, optam por não assumir”, justifica a diretora de imprensa do Sindicato dos Médicos, Daniela Graziano. 

 

Enquanto isso, a população luta por atendimento. Nem que, para isso, seja necessário desmaiar dentro do hospital.  

 

 

Ronaldo Gueraldi / Luiz Gonzaga Pinto  

Marcelo (Mensagem do Grupo defesa da vida 2009)    

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 1 comentários  -  1 nesta página
[primeira < anterior   Página de 1     próxima >  [última]

Sexta-feira, 22 de outubro de 2021 - 17:06:36
 

Nenhum comentário ainda.

 

Webmaster



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2021)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org