Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 2.281.186 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 Em http://www.gaparp.org.br/comentario/post.php o médico

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Ver Opinião - Ver Opinião - Participação
3519
Sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 - 19:21:58
200.20.24.78

Em http://www.gaparp.org.br/comentario/post.php 

o médico parecerista, o que motivou a proibição da Ah vcs sabem de quem falo meteu o sarrafo no Walter Medeiros, mas fugiu dos outros fóruns. Então respondi: 

 

Auto-Hemoterapia. Ou seja, a injeção de sangue recém colhido no músculo do seu doador, imitando um hematoma comum, tal qual descrito pela Dra. Kostina il\'inichna Galina Médica – Imunologista em: http://www.alexsistemas.xpg.com.br/AUTOHEMOTHERAPY-Dra%20Kostina.htm. Objetiva, grosso modo, estimular o Sistema Imunológico para que este permaneça em atividade máxima, multiplicando, dentre outras, células macrófagas. Estas vão de normais 5% para ate 22% no sangue. Tal estímulo provoca reação no S. I. atuando de tal forma que proporciona ao praticante uma proteção além do esperado. tal observação pode ser confirmada em trabalhos recentes ( Universidade UNIPAC: TRATAMENTO DE FERIDAS ATRAVÉS DA AUTO-HEMOTERAPIA em http://www.medicinacomplementar.com.br/pdf/tema150808b.pdf Fund Oswaldo Cruz, - Utilização do camundongo NOD (Non-obese diabetic) como modelo de estudo sobre a eficácia da autohemoterapia. Procedida pelo Dr. Flávio Alves Lara, Bacharel em Microbiologia, Mestre em Biociências e Biotecnologia Doutor em Química Biológica, Assistente de Pesquisa do Laboratório de Microbiologia Celular do Instituto Oswaldo Cruz e Unieuro http://www.unieuro.edu.br/downloads_2009/reeuni_04_004.pdf) ou antigos ( UNICAMP RELATOS DA (RE)CONSTRUÇÃO DO SABER MÉDICO DURANTE a gripe de 1918 http://www.preac.unicamp.br/memoria/textos/Liane%20Maria%20Bertucci%20-%20completo.pdf ) Pode ser confirmada ainda através das décadas de emprego clínico, com eficácia atestada por quase a totalidade dos pacientes dos médicos que a prescreviam desde pelo menos 1918 até dezembro de 2007. Não consta qualquer reclamação contra esta terapia nos órgãos competentes, restando ainda provada a carência de queixas de praticantes nas coberturas midiáticas da tv Globo Bandeirantes e outras mídias...pelo contrário, não há uma única testemunha destes possíveis e ainda não verificados efeitos colaterais e complicações argumentadas para proibir a terapia. (Presidente da SBHH – Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, Carlos Chiatone: “Algum paciente reclamou de danos causados pela auto-hemoterapia? Até o momento não...” (Se em mais de 40 anos não houve denúncias, seus praticantes humanos e animais, além de ter um poder mental incrível (haja placebo aí) tem muita sorte...) Matéria do Fantástico da rede Globo de Televisão: http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL696720-15605,00.html “Até hoje, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Conselho Federal de Medicina não recebam relatos de danos provocados pela auto-hemoterapia.”) Diante da popularidade da técnica, da alegad eficácia, do registro histórico e bibliográfico, o mínimo que se espera é que as autoridades sanitárias e de saúde do Brasil, usando de suas prerrogativas legais, fomentem ou mesmo procedam estudos balizadores para proteger a população que usa a Auto-hemoterapia, seja com receita médica, emitida antes da proibição que repito, só ocorreu depois de mais de 40 anos de seu emprego na Medicina, ou seja por aqueles que a praticam por livre e espontânea vontade, como eu. Uso da terapia há 33 meses ininterruptos. Desta experiência (mais de 150 aplicações) só posso atestar os benefícios, pois malefícios não os observei... Realmente ainda não compreendi alguns pontos que creio, seriam de grande interesse daqueles que fazem uso da técnia: · Por que a Ah só foi proibida depois de ganhar poder midiático, em 2007? Afinal, a terapia foi julgada pelo Cremerj em 2006, após o seu maior difusor, o Dr. Luiz Moura, ter concedido uma entrevista detalhando sua experiência com a terapia, o que fez com que esta ganhasse a mídia, a internet. Portanto, a terapia era conhecida pelas autoridades. Ambos foram absolvidos. Desde que, claro este médico não fornecesse entrevistas sobre a terapia... · Por que a Ah é praticada sem restrições em vários países, Alemanha por exemplo, ou México, onde se encontram clínicas de Ah pelas ruas, sem qualquer restrição? Seriam as autoridades sanitárias e de fiscalização da saúde destes países, menos competentes que os nossos? Os praticantes estrangeiros teriam alguma proteção especial em relação aos temíveis possíveis e ainda não denunciados nem observados efeitos nocivos da terapia? · Por que a Auto-Hemoterapia é aplicada em Veterinária livremente, constando a técnica como matéria ensinada por suas faculdades, não havendo qualquer denúncia de efeito colateral, sendo mesmo, a terapia, tratamento padrão para algumas de suas patologias? Animais de auto valor comercial, girando na casa dos milhões de reais, recebem este tratamento a décadas, quase século. Vai por terra, então, o argumento do placebo. http://books.google.com.br/books?id=qMjO73qNvjEC&pg=PA323&dq=auto+hemoterapia&lr= http://www.aspaco.org.br/ovelheiro/O_Ovelheiro_84.pdf http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=427490 · Por que a AH é “copiada” em diversas terapias, onde se emprega o próprio (AUTO) sangue (HEMO) do paciente injetado no seu corpo para curar (TRATAMENTO) diversas doenças? Citamos o PRP, cujo maior “garoto-propaganda” é o Dr Runco, ortopedista da Seleção Brasileira de Futebol, que assumiu, conforme se pode constatar no livro Auto-Hemoterapia, a polêmica do bom sangue, que efetivamente o PRP é uma variante da auto hemoterapia secular. Temos ainda, o PPP, uma variante do PRP. endereço http://video.globo.com/Videos/Player/Esportes/0,,GIM1188225-7824-TECNICA+REVOLUCIONARIA+MELHORA+INDICE+DE+RECUPERACAO+DE+LESOES,00.html E, ainda, o tampão sanguíneo peridural, que consiste na injeção de sangue autólogo na base da coluna, a fim de tamponar furo em membrana que envolve a coluna, provocado por anestesia peridural. Temos também, a injeção de sangue autólogo dentro de olho lesionado, o colírio de soro de sangue autólogo, nos casos de queimaduras oculares, o fator de crescimento Plaquetário, os enxertos ósseos com um “cimento” feito a base de plasma rico em plaquetas e pó de osso bovino, para reparar lesões ósseas no rosto ou em enxertos ortodônticos, etc... Todas as terapias elencadas usam o sangue reinjetado no corpo de alguma forma, para restabelecer a saúde. · Tem alguma lógica científica proibir uma terapia funcional, como se atesta nos seus registros bibliográficos e na falta de reclamações, nas pesquisas já fomentadas, e ao longo das décadas de prescrição médica, em função de riscos de procedimento? Além da argumentação de falta de comprovação científica, alegam existirem riscos de abscessos, inflamações e outros. Qualquer leigo néscio pode racionalizar que estes riscos são inerentes ao procedimento mal feito, sem os cuidados necessários. Tal lógica imita o raciocínio do marido traído que penaliza o sofá.. Afinal, não há como se contaminar com seu próprio sangue. Há riscos de contaminações alógenas, mas para isso basta cuidado. E estes riscos inerentes corremos todos até mesmo numa simples obturação dental. Como prevenção basta assepsia e cuidados. Além da falta de respostas a estas e outras perguntas que versam sobre a terapia, causa estranheza a falta de iniciativa dos ditos órgãos competentes...Não seriam eles responsáveis pela segurança da saúde pública? Não teriam eles a obrigação de procederem estudos balizadores afim de constatar a periculosidade alegada? A falta desta atitude não se caracterizaria como omissão? Afinal, quem colhe benefícios com a terapia, seja antes, com aval médico, ou depois de sua proibição, por sua própria conta e risco, com faço, não desistirá da técnica por conta de uma proibição considerada por muitos como dogmática. ( “De certa forma, a injeção local de plasma rico em plaquetas é uma técnica muito parecida com a auto-hemoterapia. Essa última também possui plaquetas e as proteínas que citamos acima, mas em concentrações menores. Provavelmente os efeitos das duas técnicas possuem mais semelhanças que diferenças.” Alex Botsaris – Médico - formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, especializado em doenças infecciosas pelo Hospital Claude Bernard (Paris) e em acupuntura e medicina chinesa pela Sociedade Internacional de Acupuntura (França), e pela Universidade de Pequim (China). É ex-presidente do Instituto Brasileiro de Plantas Medicinais (IBPM). Autor dos livros: "O Complexo de Atlas", "Sem Anestesia", "As Fórmulas Mágicas das Plantas", "Segredos Orientais da Saúde e do Rejuvenescimento" e "Medicina Complementar" Em http://www2.uol.com.br/vyaestelar/plasma_plaquetas.htm ) De tudo por um tudo, resta a desconfiança de que estamos diante de um grande dogma científico.. Que então, os expoentes da área, as autoridades competentes, as instituições de ensino público e privado, enfim, todos os que detém o poder e tem competência e obrigação legal e moral para tal, provem o contrário. Pelo bem do povo. Olivares Rocha, pesquisador leigo, praticante da Auto-hemoterapia há 33 meses. Curioso por natureza e qustionador por direito."  

 

 

 

 

Olivares Rocha
4 anos
- RJ

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 1 comentários  -  1 nesta página
[primeira < anterior   Página de 1     próxima >  [última]

 Sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 - 19:37:37 
189.63.222.195

Prezado Olivares 

Excelente comentario. 

abços 

 

SUGESTÃO AOS ATHs: 

 

VAMOS ENVIAR NOSSOS COMENTARIOS TAMBÉM para: 

 

http://www.gaparp.org.br/comentario/post.php 

 

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br)    



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2017)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org