Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 2.242.547 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 Depoimento do Sr. ANTÔNIO DIAS SOARES

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Ver Opinião - Ver Opinião - Participação
3872
Quinta-feira, 15 de abril de 2010 - 12:39:46
189.63.221.71

Depoimento do Sr. ANTÔNIO DIAS SOARES –adsadvogado@ig.com.br 

no site http://www.jornaldanet.com.br/autohemoterapia.htm , 

que distribui o DVD com a entrevista do Dr. Luiz Moura e o enviou até para Fidel Castro, em Cuba. 

 

AUTOHEMOTERAPIA 

Tomei conhecimento sobre a auto hemo em agosto do ano passado (2006). Eu estava muito atacado de gota. Já havia 15 dias que sentia dores horríveis: não agüentava andar, nem podia ficar deitado ou assentado. De qualquer modo que me acomodasse a dor era insuportável. 

 

Eu sou advogado e precisava ir ao Fórum acompanhar os processos de meus clientes. Mas não suportava qualquer movimento do pé esquerdo. Portanto não havia como dirigir, vez que tinha de usá-lo na embreagem do carro. Fiz uma petição e telefonei para a minha cliente pedindo a ela que liberasse um de seus empregados para ir ao Fórum em meu lugar e protocolizar a petição. Ela concordou. Redigi a petição e foi até ao estabelecimento comercial da cliente. 

 

Antes, porém, parei em uma farmácia e pedi ao farmacêutico que me aplicasse 5 ml de meu próprio sangue. O farmacêutico o extrai de minha própria veia e o injetou no músculo do meu braço; 40 minutos depois eu já não mais sentia qualquer dor. Esse alívio dura até hoje. 

 

Eu já conhecia o DVD do Dr.Luiz Moura através do pessoal do jornaldanet. Mas ninguém tinha feito qualquer uso desta terapêutica. Depois que passei a usá-la senti uma série de melhora, não só da gota como também de muitas outras doenças que incomodavam, tais como: suor fedido; inflamações na pele entre as pernas; insônia; pressão alta; diabete e colesterol altos; dores na nuca; muitas dores reumáticas; pigarro na garganta, o que me fazia escarrar constantemente e etc, etc, etc!!! 

 

Minha pressão – que era de 15x10 – passou para 12x8; o colesterol e a diabete desapareceram – hoje eu como uma feijoada completa e meio quilo de doce de leite e vou dormir tranqüilo... Qualquer ferida a que sou vítima cicatriza imediatamente, inclusive o inchaço provocado pela a gota eu o cortei com uma lâmina de barbear e dois dias depois o dedo do pé estava novinho em folha, até a tesão melhorou – e muito! – para os meus 65 anos de idade. 

 

Depois que tomei os 5 ml de sangue e não morri, todos os meus vizinhos e vizinhas, bem como os meus amigos mais íntimos também passaram a fazer uso desta terapia santa. Ninguém morreu nem foi acometido por qualquer enfermidade que pudesse ser atribuída à auto hemoterapia, antes, todos, ao me encontrar, dizem que estão muito bem. São em número de 200, aproximadamente, segundo à enfermeira que nos faz as aplicações. Dentre estes tem uns 15 advogados, meus amigos, que militam no Fórum de Goiânia, de Aparecida de Goiânia – GO, de Inhumas – GO, de Goiás -GO e de Hidrolândia – GO. 

 

Tem um amigo meu, fazendeiro, residente no município de Hidrolândia, cuja esposa estava acometida de anemia profunda. Desenganada pelos médicos de Goiânia – inclusive por uma filha do casal, que também é médica - preparava-se para ir tratar em São Paulo – SP. O fazendeiro, seu marido, após tomar algumas aplicações, insistiu com a filha médica que usasse a auto hemoterapia na enferma. A médica, atendendo ao pedido do pai, passou a ministrar na mãe, semanalmente, 5 ml de sangue. 

 

Segundo o fazendeiro, no dia em que a esposa tomou a primeira aplicação, dormiu bem a noite seguinte – ela que sofria de insônia e não dormia bem já há muitos anos. Meses depois eu fiz uma visita ao casal e encontrei a senhora em perfeita saúde, corria o tempo todo, como se fosse criança! Ela estava fazendo doces, bolos e biscoitos, mais ou menos uns 30 tipos diferentes. Nos serviu doce, biscoito, bolos e café. A mim e ao meu companheiro, Dr. Eurípedes, delegado de polícia. Eu comi mais ou menos um quilo de doces, bolos e biscoito, tão gostosos que eram. 

 

Depois de um ano de uso interrupto da auto hemoterapia, descobri que não morri nem contraí doenças colaterais por ela provocadas. Resolvi fazer este artigo e publicá-lo no jornaldanet – é bom lembrar que já distribuímos mais de 300 CD e DVD, inclusive remeti dois ao FIDEL CASTRO – Cuba e um para Maputo – Moçambique. 

 

Ao artigo, juntei as informações que seguem em anexo, as quais me pareceram oportunas, a começar pelo artigo científico do Professor Dr. José de Felippe Junior, o qual foi publicado na internet e segue na íntegra. 

Juntei também vários depoimentos de pessoas de quase o Brasil e que me foram remetidos pelo autohemoterapia@googlegroups.com 

 

http://www.campanhaauto-hemoterapia.blogspot.com/ 

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br)    

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 1 comentários  -  1 nesta página
[primeira < anterior   Página de 1     próxima >  [última]

Quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017 - 23:29:29
 

Nenhum comentário ainda.

 

Webmaster



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2017)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org