Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 2.308.595 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 De: Auto-hemoterapia

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Ver Opinião - Ver Opinião - Participação
3289
Quarta-feira, 13 de janeiro de 2010 - 19:44:36
189.63.211.136

De: Auto-hemoterapia [mailto:auto-hemoterapia@supercabo.com.br] 

Enviada em: terça-feira, 12 de janeiro de 2010 20:11 

Para: walterm.nat@terra.com.br 

Assunto: Fw: Artigo sobre Auto Hemo e PRP 

 

From: ralphviana 

To: undisclosed-recipients: 

Sent: Tuesday, January 12, 2010 7:44 PM 

Subject: Artigo sobre Auto Hemo e PRP 

 

Amigos, 

Este artigo será publicado em várias edições do BEM ESTAR. Se julgarem conveniente, encaminhem-no para a rede de AHT. 

Abraços 

Ralph Viana 

 

AUTO-HEMOTERAPIA 

 

CIÊNTISTAS E JORNALISTAS BRASILEIROS SE RENDEM ÀS EVIDÊNCIAS. 

 

A mesma Rede Globo, que veiculou no “Fantástico” que a Auto Hemoterapia era um ato de charlatanismo, colocou em manchete, no “Esporte Espetacular”, que a técnica está revolucionando o tratamento de lesões em atletas de ponta. 

 

RALPH VIANA 

 

“TÉCNICA REVOLUCIONÁRIA MELHORA ÍNDICE DE RECUPERAÇÃO DE LESÕES” - PRP, que consiste na injeção do próprio sangue do atleta nas áreas atingidas, acelera de forma impressionante a cura de traumas e lesões em músculos e tendões. (Esporte Espetacular – Rede Globo – 10 Janeiro 2010). 

 

A reportagem, empolgada com os resultados obtidos por diversos e conhecidos atletas, foi a matéria de destaque do programa “Esporte Espetacular” do dia 10 de Janeiro 2010. Antes de entrarmos mais a fundo no que consiste a técnica de PRP (Plasma Rico em Plaquetas), convém lembrar que a mesma Rede Globo, no programa “Fantástico” de cerca de três anos atrás, veiculou o vídeo com o Dr. Luiz Moura mostrando a prática da auto-hemoterapia (AHT) - injeção do próprio sangue em músculos -, com a denominação de “charlatanismo”. A partir da polêmica causada, a AHT foi proibida pelo Conselho Federal de Medicina e pelo de Enfermagem. Em seguida o BEM ESTAR fez uma matéria de capa sobre o tema, denunciando a clara e óbvia defesa da indústria farmacêutica feita por essas entidades, pois os laboratórios se mostravam amedrontados com a queda na venda de seus remédios, já que a ação da AHT prescinde do uso de muitos medicamentos. Concomitantemente, um enorme movimento de usuários da AHT, que se viram impedidos de continuar seus tratamentos pelo autoritário ato médico, se mobilizou por todo o país. Importante também dizer que o Dr. Luiz Moura, um médico exemplar reconhecido em todo o Brasil e exterior, foi cassado pelo Conselho de Medicina por divulgar a AHT! Haverá uma ação contra o programa da Rede Globo? 

 

EM QUE CONSISTE O MÉTODO? 

 

É um pouco mais elaborado que a AHT comum, mas obedece a mesma lógica: injeção de sangue em músculos do corpo. No caso do PRP, é a injeção local de plasma rico em plaquetas. O plasma rico em plaquetas é um produto derivado do sangue, obtido após uma centrifugação que separa seus componentes; a parte do plasma onde há maior concentração de plaquetas é coletado e injetado. Esse plasma tem uma concentração de plaquetas cerca de oito vezes superior ao plasma comum 

 

Estudos e práticas recentes mostraram que a injeção local de plasma rico em plaquetas acelera radicalmente a recuperação de diversos problemas, como distensões musculares, lesões de ligamentos, tendinites e inflamações nas partes moles. Esse tratamento ficou particularmente em evidência quando o astro americano de futebol Haines Ward o utilizou para recuperar o ligamento colateral lesado do joelho e ficou curado a tempo de jogar o Super Bowl, a final do campeonato de futebol americano. 

 

Não há uma certeza da origem desse tratamento, alguns registros indicam que os primeiros a aplicar essa técnica foram os dentistas. Eles perceberam que pacientes com câncer e outras patologias que eram obrigados a usar concentrado de plaquetas com frequência tinham uma evolução melhor em cirurgia dentária quando comparados a outros pacientes. Começaram a usar o plasma rico em plaquetas em pacientes com grandes cirurgias dentárias, como reconstrução da mandíbula etc. Alguns ortopedistas resolveram usar o PRP em problemas ortopédicos e obtiveram ótimos resultados. Assim, a técnica foi ganhando notoriedade e as primeiras pesquisas surgiram. 

 

COMO O PLASMA RICO EM PLAQUETAS ATUA? 

 

Segundo o médico Alex Botsaris, especializado em Medicina Complementar, “foram identificadas nas plaquetas proteínas com propriedades de estimular a regeneração dos tecidos, como o fator de crescimento de fibroblastos. Outra hipótese é que as plaquetas liberam mediadores que inibem o processo inflamatório. Como o plasma rico em plaquetas é produzido a partir do sangue do próprio indivíduo, é um tipo de tratamento praticamente sem riscos, inclusive o de reação alérgica”. 

 

Ainda segundo ele, “a injeção local de plasma rico em plaquetas é muito parecida com a auto-hemoterapia. Essa última também possui plaquetas e as proteínas que citamos acima, mas em concentrações menores. Provavelmente os efeitos das duas técnicas possuem mais semelhanças que diferenças”. 

 

Como foi mostrado no “Esporte Espetacular”, com cenas internas do corpo humano, a ação do PRP é quase que imediata. Os médicos que deram entrevistas afirmaram que em menos de uma hora a alta concentração protéica das plaquetas começa a atuar, provocando o início da regeneração dos tecidos! 

 

OUTRAS AREAS DE ATUAÇÃO 

 

Ao se fazer uma pesquisa em publicações acadêmicas de diversas áreas da saúde, o que se constata é um grande entusiasmo com os efeitos desta forma de Auto-Hemoterapia. Um exemplo é o artigo “PRP e fatores de crescimento: técnica de preparo e utilização em cirurgia plástica”, publicado na Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões pelos médicos Fabiel Spani Vendramin, Diogo Franco, Carmen Martins Nogueira, Mariana Sá Pereira e Talita Romero Franco. 

 

Nele, os autores, após vários estudos e pesquisas desenvolvidos no Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (UFRJ, chegam a importantes conclusões: “sua utilização em cirurgia plástica vem mostrando bons resultados na cicatrização de feridas e na integração de enxertos ósseos e cutâneos, cartilaginosos ou de gordura. (...) Nas cirurgias em que se trabalha com retalhos cutâneos, inclusive mamoplastias, abdominoplastias e ritidoplastias, o PRP ajuda na hemostasia e estimula o desenvolvimento da neovascularização, diminuindo assim complicações como hematomas, seromas e sofrimen to vascular dos retalhos. (...) Em relação aos enxertos, observamos melhor integração dos mesmos, com melhor resultado final da cirurgia. Em relação às feridas, observamos uma diminuição mais rápida no seu tamanho, bem como o desenvolvimento de um tecido de granulação de melhor qualidade, com uma vascularização mais intensa. Nas regiões doadoras de pele parcial, percebemos que o curativo com PRP torna a primeira troca menos dolorosa e a epitelização da ferida mais rápida”. 

 

Alguns dermatologistas, como a Dra Luciana Leal, já recomendam o uso do PRP na área da estética. “O PRP provoca a liberação de fatores de crescimento, o que é ótimo, porque eles estimulam a produção de colágeno, aumentam a capacidade de cicatrização cutânea e melhoram absurdamente a qualidade da pele. Além disso, quando adicionamos o gluconato ao plasma (substancia que ativa as plaquetas), ele vira um gel que pode ser usado como preenchedor. 

 

O fato da pessoa usar um gel feito do seu próprio organismo anula qualquer chance de haver reações alérgicas, aumenta o tempo de efeito do preenchimento e diminui as chances de haver rejeição. Além disso, haverá uma estimulação biológica para seu próprio colágeno ser fabricado, melhorando a qualidade da pele”. 

 

À uma pergunta de uma cliente, “Porque eu nunca li sobre PRP em revistas e jornais?”, a Dra Luciana Leal é direta na resposta: “Porque não é interessante financeiramente para os laboratórios que vendem os produtos de preenchimento existentes no mercado”. 

 

AGUARDADO A COERÊNCIA 

 

A proibição da AHT foi um ato autoritário tomado pelos Conselhos de Medicina e de Enfermagem e também pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Governo Federal. As incontáveis pesquisas científicas publicadas em todo o mundo não demoveram estas “autoridades” de sua intenção de defender os interesses da indústria farmacêutica. A “explosão” da utilização do PRP por celebridades do esporte, que atestam publicamente seus ótimos efeitos, assim como os médicos que a utilizam (a preços bem altos, diga-se) coloca os Conselhos de Medicina, de Enfermagem e a Anvisa na obrigação de se manifestarem novamente. Será que perante mais esta onda de utilização do sangue como terapêutica, agora pela “elite” dos esportes, a PRP será também proibida? Caso não seja, é totalmente incoerente a proibição da Auto Hemoterapi a, utilizada por grande parte da população. 

 

Vamos aguardar, afinal estamos no Brasil, o país que proíbe a colocação do sangue no próprio corpo, mas permite escancaradamente a colocação do dinheiro público em bolsos, meias, cuecas, banco no exterior etc, sem nenhuma punição.  

 

(Artigo a ser publicado na edição de Fevereiro no Jornal BEM ESTAR, que circula em várias cidades do Brasil.) 

 

======================================================================== 

 

 

 

 

 

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br)    

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 4 comentários  -  4 nesta página
[primeira < anterior   Página de 1     próxima >  [última]

 Quinta-feira, 14 de janeiro de 2010 - 23:53:20 
189.123.83.126

Amigo Joel 

Também não vou tomar esta "cientifica" vacina. 

abços 

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br)    

 Quinta-feira, 14 de janeiro de 2010 - 22:50:06 
189.38.189.54

Depois do Ministério da Saúde ter comprado 9.800.000 tratamentos do famoso TAMIFLU por aproximadamente 

R$ 450.000.000,00 e em 9 meses morrerem no BRASIL 1.500 pessoas, também a ONU mudando o conceito - 

de PANDEMIA que instigou essas compras mundialmente indago:- 

Onde está a PANDEMIA ou isso foi  ... (total de 1539 caracteres)

Joel Martini de Campos(joelmartini@zipmail.com.br)
60 anos
- São Paulo-SP

 Quinta-feira, 14 de janeiro de 2010 - 21:48:15 
189.96.27.95

Meu amigo é isso ai, concordo com vc. 

Nazaré rodrigues 

Nazaré Rodrigues
38 anos
- Belém/pará

 Quarta-feira, 13 de janeiro de 2010 - 19:58:42 
189.63.211.136

DESCULPE, mas como discordo de tudo, discordarei de uma frase deste BRILHANTE artigo: 

 

"... sem nenhuma punição."  

 

Tem punição sim, só que punição para os estudantes que estavam fazendo manifestações em Brasilia, e foram ""retirados"" pela policia. Em outras palavras, além do Brasil permitir  ... (total de 390 caracteres)

Marcelo Fetha (fetha@ibest.com.br)    



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2017)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org