Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 2.247.246 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 O QUE É AUTO-HEMOTERAPIA (AHT) (breve histórico)

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Ver Opinião - Ver Opinião - Comentário
 Terça-feira, 27 de julho de 2010 - 12:25:14 
189.63.213.134

O QUE É AUTO-HEMOTERAPIA (AHT) 

 

(breve histórico) 

 

Contra fatos e fotos não há argumentos 

 

É uma técnica simples, em que, mediante a retirada de sangue da veia e a aplicação no músculo, ela estimula um aumento dos macrófagos. Esse aumento de produção de macrófago pela medula óssea, porque o sangue no músculo funciona como um corpo estranho a ser rejeitado pelo Sistema Retículo Endotelial (SRE), resultando num estímulo imunológico poderosíssimo e promovendo um aumento de quatro vezes. 

 

A técnica é explicada pelo Dr. Luiz Moura(*) através de uma entrevista gravada em DVD. A transcrição da entrevista encontra-se neste documento. 

 

(*) Dr. Luiz Moura, médico carioca, atualmente com 85 anos de idade, em dezembro último completou 60 anos de profissão. Nesta entrevista ele explica em linguagem simples o que é a AHT. Relata a sua vasta experiência no assunto, narrando em detalhes muitos casos de sucesso proporcionados pela terapia. 

 

Por ter divulgado a AHT, o Dr. Moura responde processo(*) junto ao CFM (Conselho Federal de Medicina) que não reconhece a terapia AHT, alegando que pela falta de comprovação científica, seriam desconhecidos riscos e eficácia de sua prática. 

 

(*) O processo ainda está em andamento, e Dr. Luiz Moura está em vias de perder o seu registro profissional. 

 

O CFM em dezembro de 2007, emitiu um parecer sobre o assunto, na qual o autor concluiu a falta de comprovação científica da técnica. O parecer foi elaborado através de consultas pela internet(*) em bancos de dados de medicina. 

 

(*) Neste documento, você poderá acessar os muitos links do vasto material disponível na rede. 

 

Este parecer já foi amplamente analisado por diversos profissionais que o contestaram sob diversos prismas. E concluíram que muitos estudos importantes sobre a terapia foram ignorados. Bem como foi levada em conta a inexperiência clínica do autor do parecer com a terapia. 

 

A ANVISA (Agência de Vigilância Sanitária) emitiu uma nota técnica(contrária a AHT) de nº. 1 de 13 de abril de 2007. Abaixo os itens quatro e oito desta nota: 

 

4-) Este procedimento não foi submetido a estudos clínicos de eficácia e segurança, e a sua prática poderá causar reações adversas, imediatas ou tardias, de gravidade imprevisível; 

8-) As Vigilâncias Sanitárias deverão adotar as medidas legais cabíveis em relação à referida prática. 

 

A Nota poderá ser vista na íntegra em: http://www.anvisa.gov.br/sangue/informes/01_130407.htm?NomeColuna=CO_SEQ_ALERTA&Parametro=858 

 

Esta nota foi também analisada pelo jornalista e Bacharel em Direito Walter Medeiros, que concluiu a ilegalidade da mesma. Escreveu então o artigo (incluído neste documento): 

UMA PROIBIÇÃO ILEGAL (QUEM PROIBIU A AUTO-HEMOTERAPIA?) 

http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-legis.htm 

 

E ainda sobre o assunto ressalto que existem três artigos sobre a AHT publicados no portal do SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL (incluídos também neste documento). 

 

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL (STF) e a Auto-hemoterapia: 

- PELO FIM DE UMA AGRESSÃO À ARTE DE CURAR por Walter Medeiros.  

- EM DEFESA DA LIBERAÇÃO DA AUTOHEMOTERAPIA NO BRASIL por Telma Geovanini.  

- AUTO-HEMOTERAPIA por Ida Zaslavsky. 

http://www.stf.jus.br/portal/cms/verTexto.asp?servico=processoAudienciaPublicaSaude&pagina=Artigos 

 

Esta é uma observação minha e talvez você leitor possa chegar à mesma conclusão, de que os Exmos.(as) Ministros(as) do STF conhecem as Leis profundamente. E se na Maior Corte Suprema do País, estão presentes estes artigos sobre a AHT, fica claro que o STF não entende como ilegal a prática da terapia. 

 

A divulgação da AHT ganhou maior expressão, quando a Rede Globo de TV, exibiu reportagem sobre o assunto no programa FANTÁSTICO, (veja reportagem neste documento). O jornalista e Bacharel em Direito Walter Medeiros na ocasião escreveu um artigo(incluído neste documento) sobre a matéria, intitulado "Fraude" forjada: http://www.rnsites.com.br/artigo_Natal_RN_02.htm 

 

No site Orientações Médicas você encontrará mais informações sobre o assunto. O endereço é: http://www.orientacoesmedicas.com.br/auto_hemoterapia.asp 

 

Se você fizer pesquisas pela internet encontrará diversas opiniões sobre o tema. Muitas páginas favoráveis à terapia, bem como outras contrárias. Entretanto para privá-lo deste imenso trabalho, e ainda privá-lo das discussões, por vezes acirradíssimas, onde ambas as partes, contrárias e favoráveis, promovem verdadeiras batalhas, trocando acusações e adjetivos, que desde então lhe adianto não se tratar de gentilezas ou elogios. 

 

Como o objetivo é o de informar com fatos e "provas reais", na elaboração deste documento procurei dar maior ênfase a material que não deixe margem a dúvidas. 

 

Ressalto também que infelizmente de forma criminosa(*) inclusive, alguns detratores da terapia usaram de recursos baixos e ilegais, como falsificação de postagens, histórias um tanto quanto irreais como a AHT causou amputação de braço, alastramento de cânceres, alguém que piorou muito ao fazer uso da terapia e até casos de morte chegaram a ser mencionados, dentre outros. 

 

(*) crime, pois muitas destas citações além de desprovidas de provas foram feitas por pessoas com nicks fictícios, e que usaram nomes diferentes com mesmo número de IP (protocolo de identificação de internauta). 

 

A alegação principal dos que não aprovam a prática da terapia é a falta de publicações científicas(*) em órgãos considerados norteadores da ciência. 

 

(*) Este assunto é muito discutível, pois em contra partida defensores da terapia, inclusive profissionais renomados da área de saúde, dizem exatamente o contrário. Ou seja, que existem provas cientificas que atestam e reconhecem a eficácia da terapia. Inclusive evidências clínicas, que é prática aceita pela medicina atual. 

 

Fato que precisa ser mencionado é que esta situação de proibição, já se prolonga desde abril de 2007, portanto mais de três anos. Considerando-se que a terapia seja secular e que neste período não foi registrado em nenhum órgão de saúde, sequer um único registro de caso "verdadeiro" de alguém que tenha se prejudicado com a terapia, o argumento de riscos imediatos merece nova discussão, face aos milhões de usuários da terapia no Brasil e no Mundo. 

 

Outro fato importante é que esta situação de proibição (e sem lei que lhe dê suporte) foi observada somente no Brasil, pois a terapia é praticada livremente em todo o mundo. 

 

A experiência de 60 anos de clínica médica do Dr. Luiz Moura com a AHT, foi desconsiderada em sua totalidade. O Dr. Luiz Moura já foi absolvido em 2006 pelo CREMERJ em caráter de unanimidade (38 votos x 0). Este mesmo órgão em 2007 abriu novo processo contra ele. 

 

Os defensores da terapia são constantemente ameaçados de processo, por pessoas contrárias à terapia, por incentivo à prática ilegal de medicina. Nos fóruns de discussão sobre a AHT, as regras são claras, de que os comentários(*) têm como intuito um maior entendimento sobre o tema, tanto para leigos como para os profissionais de saúde. E não devem ser entendidos como indicação de tratamentos ou prescrições médicas. 

 

(*) As pessoas opinam baseadas em informações disponíveis na rede ou por experiência própria. A decisão de alguém fazer o uso da AHT é de sua própria responsabilidade. Se os defensores da terapia pudessem ser processados por exercício ilegal de medicina, também poderiam ser os anunciantes de medicamentos que informam que um certo analgésico é excelente para dor de cabeça. Este sintoma pode ser decorrente de uma enfermidade grave e o uso do produto anunciado pode até mascarar e prejudicar um correto diagnóstico da doença. A propaganda do produto pode influenciar na decisão das pessoas. 

 

Existe entre os auto-hemoterapeutas um acordo, embora informal, de permissão de transferência de textos sobre o assunto para outros locais, sem autorização expressa dos autores. Isto tem por objetivo muitas vezes transferir o artigo completo, a fim de dar maior suporte e credibilidade às argumentações. 

 

Muitas autoridades do país já foram procuradas e receberam material sobre a AHT. Um dos únicos, senão o único, parlamentar que dispensou atenção ao movimento foi o Exmo. Senador Eduardo Suplicy, que enviou por diversas vezes ofícios aos órgãos de saúde, nos quais solicitara melhor atenção sobre a AHT, devido ao grande número de pessoas interessadas na terapia. Mas até agora o que se viu, foram as mesmas respostas anteriores, de que a técnica não tem comprovação científica e que a situação de proibição, a fim de preservar a saúde da população brasileira, continuará mantida. E como você poderá constatar, os casos de beneficiados são inegáveis e comprovam a eficácia da AHT, principalmente os que estão amparados por documentação.  

 

O sr. José Luiz Dutra que foi curado de Mal de Crohn com a AHT em seis meses, (vide testemunho neste documento), após sofrer dez anos, mesmo fazendo o tratamento convencional, dirigiu a pergunta abaixo ao CFM: 

 

"O CFM deseja processar o Dr. Moura alegando que a AHT é uma fraude e que não cura nada. 

Admitindo que isso seja verdade pergunto: 

- No meu caso, qual o remédio ou procedimento médico que cura a doença de Crohn ou Colite Inflamatória?  

- Como vossas Excelências explicam o resultado da AHT da minha doença de Crohn que já tinha 10 anos de tratamento convencional?  

- A opinião desse CFM não tem comprovação cientifica porque não tem nenhuma comprovação de efeito secundário negativo com alguma pessoa, certo?  

- Eu tenho exames comprovando o resultado do tratamento, que anexo a presente. O método pode não ser científico, mas o resultado foi ótimo, conforme os documentos anexos. 

JOSE LUIZ B. DUTRA" 

 

Conclue-se por este testemunho e muitos outros, que as pessoas só buscam pela AHT por não terem encontrado nos tratamentos aos quais vinham se submetendo, o alívio para suas doenças. Vale ressaltar aqui, que o Dr. Luiz Moura nunca sugeriu que alguém abandonasse ou substituísse tratamentos médicos convencionais pela AHT. Muito pelo contrário, ele sempre frisou que a AHT é um recurso terapêutico complementar que deve ser aliado ao tratamento convencional, o que fornece melhores condições ao sistema imunológico para melhor ajudar na recuperação do paciente. Tanto que muitos auto-hemoterapeutas que fazem AHT continuam com os tratamentos médicos. E cito o caso do Sr. Paulo Magalhães (vide testemunho neste documento) mesmo após dois anos fazendo a AHT, ele continua fazendo uso de medicamento para controle da pressão arterial, só que antes de iniciar a AHT, ele tomava dois comprimidos dia, e hoje necessita de apenas meio comprimido dia. 

 

Outro que não se justifica, é se a AHT for liberada, pediatras irão prescrevê-la para idosos e geriatras irão prescrevê-la para crianças etc. Necessário lembrar que um médico (especializado em certa área da medicina) antes de mais nada é um clínico, habilitado a diagnosticar, prescrever medicamentos e indicar tratamentos. 

 

Como defensor e usuário da terapia, atesto que: 

- Defendo a AHT por uma questão de consciência. Porque dela recebi benefícios, cujas auto-vacinas e medicamentos cientificamente comprovados não resolveram em 50 anos. Tive que dormir em pé por diversas ocasiões e ainda acreditando na argumentação de que furunculose era devido ao nervosismo. Continuo nervoso e sem furúnculos há praticamente dois anos.  

- Todos os relatos documentados que divulguei sobre a AHT são verdadeiros. E todos os documentos (exames e fotos) poderão ser submetidos a perícias de todos os tipos, pois com certeza atestarão a veracidade dos mesmos. 

- Ressalto que entendo a AHT como um procedimento médico. Sou favorável a sua liberação como um recurso terapêutico que deve ser prescrito e acompanhado por médicos, e aplicado por profissionais capacitados e experientes. Como tem feito o Dr. Luiz Moura em toda sua carreira profissional. 

 

Na internet nos deparamos diariamente com testemunhos de pessoas beneficiadas com a terapia que aumentam em proporção geométrica. Acredito que por prudência o CFM e ANVISA sugeriram a proibição da AHT (*), para tentar evitar justamente o que aconteceu, as pessoas fazendo AHT por sua própria conta e risco. É chegada a hora dos órgãos de saúde reverem suas posições e dedicarem esforços para encontrar uma breve solução para esta situação, que já se prolonga por mais de três anos, e muitas pessoas precisam se tratar com ela. 

 

(*) Caso o CFM insista na cassação do Dr. Luiz Moura, mostrará ao Brasil e ao Mundo o seu desinteresse por uma terapia que comprovadamente cura e previne inúmeras doenças. 

 

Fala-se tanto em riscos desta terapia que você poderá se perguntar: Porque então somente vejo fotos e fatos que mostram exatamente o contrário? Se alguém lhe falar sobre riscos, pergunte-lhe se ela pode lhe fornecer um documento como este, para que você comprove as suas teorias com seus próprios olhos. 

 

Presenteie seus amigos e também seu médico com o DVD da AHT, pois muitos profissionais da área de saúde estão se interessando pela terapia, face aos resultados positivos que ela vem proporcionando a milhares de pessoas. 

 

Espero que este arquivo, contribua com aqueles que "ainda" não conhecem a auto-hemoterapia. 

 

Marcelo Fetha, em julho de 2010 

 

 

 

NA: Este documento tem por objetivo apresentar ao leitor a terapia AHT, sendo de caráter essencialmente informativo. E não deve ser entendido como indicação de tratamento. Procure orientação de um profissional de Medicina especializado, pois ele está apto a diagnosticar, indicar tratamentos e prescrever medicamentos. 

 

Texto do livro: Auto-hemoterapia: fatos e fotos, julho 2010  

Marcelo Fetha    

[voltar]

envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a participação que motivou este comentário]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2017)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org