Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 4.018.302 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 Este argumento chega às raias do absurdo!!! Se este

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Ver Opinião - Ver Opinião - Comentário
 Sexta-feira, 9 de abril de 2010 - 13:15:57 
200.20.24.78

Este argumento chega às raias do absurdo!!! 

 

Se este médico realmente falou esta besteira, deveria voltar aos bancos da sua faculdade! 

A uma porque afirmou uma tese de chutologia, pois, se carecem estudos científicos atuais, dentro dos critérios agora esposados, base usada pelos detratores da terapia para desmerecer a AH, como ele pode afirmar categoricamente que a Ah teria este poder? 

Seria ele um adivinhão? 

Teria ele bola de cristal?  

Possui, acaso, estatística de uma pandemia de gravidez entre autohemoterápicas? 

Arrolou testemunhos nos fóruns? 

Seria ele uma autoridade sobre a AH? 

Deverá ele procurar o Munir Massuda para juntos postularem tese de doutorado provando suas falácias!!! 

 

A duas que, se a Ah interrompesse a eficácia da química do hormônio artificial do comprimido do anticoncepcional, com muito mais intensidade agiria sobre o espermatozóide, que além de exógeno seria tecido orgânico... 

Ora, se a Ah atenuase, ou mesmo impedisse que o hormônio sintético do anticoncepcional cumprisse sua função primordial de evitar a gravidez, deveria portanto agir contra este tecido exógeno... 

 

Este fato, o de que o Sistema Imunológico de uma mulher pode impedir a concepção, por considerar o feto um corpo estranho a ser rejeitado, tem lógica sim, e tem comprovação científica: 

 

"ABORTO ESPONTÂNEO É CAUSADO POR REJEIÇÃO IMUNOLÓGICA, DIZ PESQUISA - “VACINA DO MARIDO“" 

Vacinas com anticorpos (DO SANGUE) do pai podem evitar o problema (ABORTOS DE REPETIÇÃO). COMO É O TRATAMENTO (ÍNDICE DE 86% DE SUCESSO): uma vacina fabricada a partir dos linfócitos (glóbulos brancos presentes no sangue) do marido, no caso da não aceitação da gravidez ser devido as informações genéticas paternas presentes nas células do embrião. A vacina é produzida com o sangue e soro fisiológico e aplicada na gestante, para que ela passe a produzir anticorpos que irão proteger o bebê.  

A vacina promove um estímulo à produção de anticorpos antilinfócitos e de outros fatores que favorecem o processo de implantação do embrião. Se o exame der negativo, é indicada uma vacina feita com 80ml de sangue (linfócitos) do parceiro, que é aplicada por via intradérmica na mulher.  

http://www.unicamp.br/unicamp/unicamp_hoje/ju/jun2001/unihoje_tema163pag02.html barini@caism.unicamp.br  

o médico explica: Como surgiu esta vacina? Ela foi desenvolvida a partir da observação de que pessoas que recebiam transplantes de rim, na década de 60, e que fizeram transfusões de sangue aceitavam melhor o órgão transplantado. Como a gravidez para a mulher é uma espécie de transplante temporário, imaginou-se que a transfusão sangüínea poderia melhorar a aceitação do feto. O Programa de Imunologia da Reprodução foi estabelecido pelo médico Alan E. Beer, na Chicago 

Medical School (EUA), em 1987. Foi nessa instituição que me especializei, implantando o programa na Unicamp em 1993. Por que é chamada de vacina do marido? Porque consiste na coleta de de sangue do marido. No mesmo dia esse material é fracionado, retirando-se os linfócitos (células brancas do sangue envolvidas no sistema de defesa do organismo). Os linfócitos são lavados, colocados em soro fisiológico e injetados na mulher por via intradérmica, no braço. É como se ela tomasse uma injeção. Por isso é chamada de vacina do marido. Como ela funciona? Aplicamos duas doses do imunizante, com intervalo de dois meses, e confirmamos com exames se a paciente já respondeu ao tratamento. Existe uma prova, chamada cruzada (Crossmatch), que verifica se a paciente já consegue reconhecer o marido imunologicamente. Durante a gravidez, ela tomará mais quatro doses de reforço para manter a produção dos anticorpos elevados e, assim, ter uma gestação segura. Como o produto atua no corpo da mulher? A vacina estimula a produção de um anticorpo chamado bloqueador. Esse anticorpo regula o sistema imune da mulher e o prepara para a aceitação da gravidez. Ele se liga a células NK (natural killers, ou assassinas naturais, as células reguladoras do nosso organismo) e passa uma informação de que o que está se desenvolvendo dentro do útero é uma gravidez e não agressão ao corpo da mulher. Há contra-indicações? Sim. Quando o parceiro é portador de uma doença transmissível pelo sangue, como as hepatite B ou C e HIV/Aids. http://www.aloimune.med.br/noticias.asp?cod=17 

 

Por tudo isso, peço a gentileza de parar de falar asneiras... 

 

Olivares Rocha
4 anos
- RJ

[voltar]

envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a participação que motivou este comentário]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2021)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org