Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 4.016.504 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 Algo para estudar... Auto-Hemoterapia Contribuição para

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Ver Opinião - Ver Opinião - Comentário
 Quinta-feira, 30 de julho de 2009 - 17:47:09 
parte 1 parte 2 parte 3 parte 4 parte 5

Algo para estudar... 

 

Auto-Hemoterapia 

Contribuição para a Saúde 

Teu sangue te cura. 

 

 

 

 

 

Conversa com Dr. Luiz Moura 

 

 

___________________________ 

 

Transcrição do vídeo-depoimento realizado em 2004 

_____________________________________________ 

 

É permitida a reprodução para fins humanitários 

 

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA, ASSIM COMO A PRÁTICA DA AH.  

CASO NÃO SE INTERESSE, REPASSE PARA ALGUÉM QUE POSSA SE BENEFICIAR. 

CASO SE CONVENÇA E OBTENHA BENEFÍCIOS COM A AH, FAÇA COMO EU,  

DIFUNDA A TÉCNICA PARA QUE MAIS PESSOAS POSSAM SE BENEFICIAR 

 

 

“De graça recebestes, de graça daí.” 

Evangelho segundo São Mateus 10: 18-19 

 

(Compilado por Olivares em junho de 2007. Atualizado até 03 de fevereiro de 2009.) 

 

 

Auto-Hemoterpaia em prática:  

Foto superior – coleta de sangue do praticante.  

Foto inferior – injeção do sangue no praticante  

 

 

ÍNDICE GERAL. 

· APRESENTAÇÃO – FONTE DOS DADOS APRESENTADOS 

· QUEM É O DR. LUIZ MOURA 

· O QUE É A AUTO-HEMOTERAPIA – AH. 

· LITERATURA DE REFERÊNCIA. 

· A AH E A GRIPE ESPANHOLA DE 1918 –UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ, FUND. MANGINHOS. 

· UMA PROIBIÇÃO ILEGAL – QUEM PROIBIU A AUTO-HEMOTERAPIA? 

· QUAIS OS ARGUMENTOS PARA SUA PROIBIÇÃO. 

· PERGUNTAS QUE OS DETRATORES DA TÉCNICA NÃO PODEM OU NÃO CONSEGUEM RESPONDER. 

· A AH NA VETERINÁRIA. 

· REVISTA O OVELHEIRO 

· LIVRO – GUIA PRÁTICO PARA O FAZENDEIRO 

· A AH NA VETERINÁRIA. 

· CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO OCTÁVIO BASTOS –UNIFEOB. 

· CINEBRASIL - O VÍDEO NACIONAL MAIS VISTO NO BRASIL 

· PLANO DE SAÚDE AMERICANO APLICA A AH EM SEUS CONVENIADOS. 

· REPORTAGEM NO JORNAL EXTRA- DO RJ - NO SANGUE, A CURA DO CÂNCER. 

· REPORTAGEM SOBRE A AH NA REVISTA ANA MARIA  

· AS VERSÕES COMERCIAS DA AH: 

Ø REPORTAGEM DO JORNAL O DIA SOBRE O FATOR DE CRESCIMENTO PLAQUETÁRIO - CÓPIA SOFISTICADA DA AH. 

Ø A AUTO-HEMOTERAPIA É CONSIDERADA DOPING PELOS COMITÊS ESPORTIVOS. 

Ø A AH NA OFTALMOLOGIA – INJEÇÃO DE SANGUE AUTÓLOGO NO OLHO DO PACIENTE. 

Ø COLETA DE CÉLULAS-TRONCO DO SANGUE VENOSO PARA TRANSPLANTE DE MEDULA – SANGUE, FONTE DE CÉLULAS-TRONCO 

Ø SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O DESENVOLVIMENTO DA CIÊNCIA 

AS PRINCIPAIS FONTES DAS CÉLULAS-TRONCO HEMATOPOIÉTICAS: 

O SANGUE PERIFÉRICO 

Ø TAMPÃO SANGUÍNEO PERIDURAL – TS – CÓPIA SOFISTICADA DA AH. 

Ø PLASMA RICO EM PLAQUETAS – PRP - CÓPIA SOFISTICADA DA AH. 

 

· UTILIZAÇÃO DE PLASMA RICO EM PLAQUETAS EM ENXERTOS ÓSSEOS - PROPOSTA DE UM PROTOCOLO DE OBTENÇÃO SIMPLIFICADO 

 

· TRATAMENTO DE FERIDAS ATRAVÉS DA AUTO-HEMOTERAPIA.. 

· UTILIZAÇÃO DE PRP EM FERIDAS CRÔNICAS – DIABETES. ESTUDO CLÍNICO. 

· CARTA ABERTA DO FILHO DO DOUTOR MOURA AOS CFM E CONSELHOS DE MEDICINA. 

· CASA-GRANDE E SENZALA – MANIPULAÇÃO ATRAVÉS DE CRENDICES. 

· LINKS (ENDEREÇOS ELETRÔNICOS) PARA PESQUISAS. 

· A CORAGEM DE UM MÉDICO EM DAR CONHECIMENTO SOBRE A AH, TORNANDO-SE ALVO DAS AVES DE RAPINA, QUE VIVEM ÀS CUSTAS DE NOSSAS DOENÇAS. 

· A TRANSCRIÇÃO DA ENTREVISTA DO DR. LUIZ MOURA: 

ÍNDICE DA ENTREVISTA 

Ø APRESENTAÇÃO 

Ø O QUE É A AUTO-HEMOTERAPIA?  

Ø INÍCIO E APLICAÇÃO DA PRÁTICA DA AUTO-HEMOTERAPIA  

Ø ESCLERODERMIA  

Ø QUAIS SÃO AS OUTRAS INDICAÇÕES DA AUTO-HEMOTERAPIA?  

Ø CISTOS DE OVÁRIO E MIOMA  

Ø PÚRPURA TROMBOCITOPÊNICA 

Ø GANGRENA POR PICADA DE ARANHA  

Ø TEM APLICAÇÃO NA ESCLEROSE MÚLTIPLA?  

Ø MENINA COM ASMA MUITO GRAVE  

Ø DOSAGEM DA AUTO-HEMOTERAPIA 

Ø ALEXANDRE FLEMING E A DESCOBERTA DO ANTIBIÓTICO  

Ø PREVENÇÃO DO CÂNCER PELA AUTO-HEMOTERAPIA 

Ø UM CASO DE ACNE  

Ø CLORETO DE MAGNÉSIO  

Ø DOSAGEM DO USO DO MAGNÉSIO  

Ø E NOS CASOS DAS VERRUGAS?  

Ø E SE O CLORETO FICAR ÚMIDO DENTRO DO FRASCO?  

Ø CÁLCULOS RENAIS  

Ø EXISTEM OUTROS TIPOS DE CÁLCULOS RENAIS?  

Ø O CLORETO DE MAGNÉSIO FREIA AS METÁSTASES DO CÂNCER?  

Ø HÁ CONTRA-INDICAÇÃO PARA O USO DO CLORETO DE MAGNÉSIO?  

Ø DOSAGEM CORRETA DO MAGNÉSIO  

Ø O SENHOR FAZ UMA DEMONSTRAÇÃO DE AUTO-HEMOTERAPIA?  

Ø ICTIOSE  

Ø AIDS  

Ø UM CASO DE CURA DE AIDS 

Ø UM PACIENTE COM HEPATITE C  

Ø USO ASSOCIADO DA AUTO-HEMOTERAPIA COM ASCARIDIL  

Ø A DOSAGEM DE ASCARIDIL  

Ø MULHERES GRÁVIDAS OU AMAMENTANDO PODEM FAZER USO DA AUTO-HEMOTERAPIA?  

Ø AS PESSOAS QUE FAZEM QUIMIOTERAPIA PODEM FAZER USO DA AUTO-HEMOTERAPIA?  

Ø A AUTO-HEMOTERAPIA É VÁLIDA NAS COMPLICAÇÕES DE DIABETES?  

Ø AMPLITUDE DA AUTO-HEMOTERAPIA  

Ø A AUTO-HEMOTERAPIA É SEMPRE BENÉFICA?  

Ø INTERVALOS MENORES QUE 7 (SETE) DIAS SÃO PREJUDICIAIS?  

Ø A AUTO-HEMOTERAPIA PODE SER FEITA SEM PAUSA?  

Ø A VARIAÇÃO DE DOSAGENS - 5 (CINCO) ML, 10 (DEZ) ML, 20 (VINTE) ML –FAZ TAMBÉM AUMENTAR A TAXA DE MONÓCITOS?  

Ø A PARTIR DE QUE IDADE CRIANÇAS PODEM FAZER AUTO-HEMOTERAPIA?  

Ø E A AUTO-HEMOTERAPIA NA GERIATRIA?  

Ø A AUTO-HEMOTERAPIA FUNCIONA NA CICATRIZAÇÃO DE ESCARAS?  

Ø E O HPV?  

Ø E NO VITILIGO?  

Ø NAS AMIGDALITES DE REPETIÇÃO?  

Ø COMO A AUTO-HEMOTERAPIA PODE AJUDAR UM PACIENTE COM CÂNCER?  

Ø HÁ TIPOS DE CÂNCER INCOMPATÍVEIS COM A AUTO-HEMOTERAPIA?  

Ø SURTOS EPIDÊMICOS E AUTO-HEMOTERAPIA?  

Ø E NO ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL (AVC)?  

Ø E NA HIPERTENSÃO ARTERIAL?  

Ø E NA GOTA?  

Ø ESPORTE E A AUTO-HEMOTERAPIA?  

Ø POLIOMIOSITE E DERMATOMIOSITE?  

Ø DOIS CASOS DE DISRITMIA E CONVULSÕES  

Ø MEDICINA 

Ø AOS MÉDICOS E FUTUROS MÉDICOS  

Ø AOS PACIENTES  

Ø RELAÇÃO ENTRE EMOÇÃO, SAÚDE E DOENÇA  

Ø O QUE LEVA A PESSOA A MUDAR O COMPORTAMENTO? - fim da entrevista - 

Ø CRÉDITOS DO VÍDEO 

Ø PARA SABER MAIS, PESQUISE NA INTERNET  

 

· ENTREVISTA DO MÉDICO GILBERTO LOPES DA SILVA JÚNIOR – AUTO-HEMOTERAPIA. 

· REPORTAGEM DO JORNAL DA SERRA CANTAREIRA: AH – PERIGOSA PARA OS BOLSOS DOS MÉDICOS E LAB. FARMACÊUTICOS. 

· REPORTAGEM DO JORNAL DA IMPRENSA – SANGUE POLÊMICO: AUTO-HEMOTERAPIA, SANGUE QUE CURA. 

· REPORTAGEM DO MÉDICO INFECTOLOGISTA ALEX BOTSARIS – MEDICINA COMPLEMENTAR: DICAS PARA SAÚDE INTEGRAL. 

· PROFESSOR E PESQUISADOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE STENIO BARROS COMPARA AH AOS ENXERTOS DE TECIDOS. 

· REPORTAGEM DO JORNAL DA IMPRENSA POR FÁBIO MENDONÇA – O GUIA DEFINITIVO. 

· REPORTAGEM DO MÉDICO CIRURGIÃO JOÃO VEIGA FILHO – AUTO-HEMOTERAPIA, PROBIÓTICOS E IMUNOESTIMULADORES. 

· ENDEREÇO DO DR. LUIZ MOURA. 

· OPINIÃO – POR FERNANDO TOSCANO, EDITOR DO PORTAL BRASIL 

· DEPOIMENTO DO PSICÓLOGO EUGÊNIO MARER. 

· IBRAMEC – MÉDICO DR. PAULO VARANDA – ESTUDOS CIENTÍFICOS. 

· DEPOIMENTO DE GENAURA TORMIN – DELEGADA DE POLÍCIA, ANALISTA JUDICIÁRIO DO TRT-GO E ESCRITORA – INCRÍVEIS BENEFÍCIOS DA AUTO-HEMOTERAPIA. 

· ENTREVISTA DE GENAURA TORMIN EM FUNÇÃO DA REPERCUSSÃO DE SEU DEPOIMENTO. 

· DEPOIMENTOS USUÁRIOS DA AH NO SITE RECANTO DAS LETRAS. 

· DEPOIMENTOS USUÁRIOS DA AH NO SITE INFORUM AUTO-HEMOTERAPIA 

· MÉDICO DIZ QUE PRESCREVER AUTO-HEMOTERAPIA É ATO DE HUMANIDADE 

· PROIBIÇÃO DA AUTO-HEMOTERAPIA É VISTA COMO “EQUÍVOCO” NO CONGRESSO DE ENFERMAGEM. – TRABALHOS CIENTÍFICOS NA ÁREA DA ENFERMAGEM. 

· MÉDICO MINEIRO: “AUTO-HEMOTERAPIA SERIA REDENÇÃO DA SAÚDE”  

· MASTOLOGISTA SUGERE ESTÍMULO A PESQUISAS. 

· MÉDICO PAULISTA TAMBÉM RECOMENDA AHT. 

· TÉCNICA DE APLICAÇÃO DA AUTO-HEMOTERAPIA – DO LIVRO: FUNDAMENTANDO O EXERCÍCIO DO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM – UNIVERSIDADE FEDERAL DE SC.  

· TRABALHO – TRATAMENTO DE FERIDAS ATRAVÉS DA AUTO-HEMOTERAPIA- UNIVERSIDADE PRES. ANTONIO CARLOS DE JUIZ DE FORA - UNIPAC. 

· REPORTAGENS SOBRE O TRATAMENTO DE RONALDO FENÔMENO. 

· LINKS PARA PESQUISAS. 

· CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DE MINAS GERAIS – AUTO-HEMOTERAPIA DO BEM OU DO MAL? 

· SITE SOBRE DEBATES JURÍDICOS. 

· TERMO DE RESPONSABILIDADE. 

· AUTO-HEMOTERAPIA EM EVIDÊNCIA. 

· CAMPANHA NACIONAL EM DEFESA DA AUTO-HEMOTERAPIA. 

· UM POUCO DA LITERATURA SOBRE MEDICINA: 

Como as indústrias farmacêuticas "enganam" as publicações médicas. 

Indústria farmacêutica - Máfia da farmácia. 

A piada do consentimento informado.  

As quatro fases de cada teste - Protocolo para liberação de medicamentos. 

Somos todos cobaias involuntárias  

Reportagem Quando o remédio faz mal – revista da Semana  

Como os Estados Unidos relaxaram, em favor da indústria de medicamentos, as 

Normas sobre testes de novas drogas realizadas no exterior Corrupção na  

medicina moderna  

Cuidados de saúde num mundo enfermo. 

O conhecimento aumenta — a saúde diminui. 

Evolução da medicina. 

Jornal da Cidade – Interesses contra a AH. 

Jogando com a saúde. 

Novos medicamentos. Novos lucros para velhos produtos. 

Não confie nos Laboratórios Farmacêuticos – revista Época - edição 480 

RECEITA MARCADA: o jornal da Band denúncia o prejuízo ao consumidor com essa relação entre a indústria farmacêutica e a classe médica. 

A face lucrativa dos novos medicamentos. 

As drogas farmacêuticas e as mortes que provocam. 

O que os médicos não lhe contam . 

A verdade sobre os riscos da medicina moderna. 

 

· PORQUE DISTRIBUO ESTE LIVRETO. 

· PROVA QUE EU TIVE DE QUE A AH NÃO FAZ MAL. 

· LEI DE HERING OU CURA – EXPLICANDO A DEMORA EM SE PERCEBER OS EFEITOS COM UM TRATAMENTO . 

· UM POUCO DE HISTÓRIA DA HOMEOPATIA. 

· PRINCÍPIOS DA HOMEOPATIA. 

· ADENDO – ALIMENTAÇÃO NATURAL. 

· O QUE É KEFIR. 

 

 

TODA A INFORMAÇÃO AQUI DISPONIBILIZADA FOI OBTIDA NA INTERNET, EM SITES OFICIAIS SOBRE MEDICINA, EM FÓRUNS, NA IMPRENSA EM GERAL E COM MÉDICOS, PODENDO E DEVENDO SER COMFIRMADA DE FORMA FÁCIL E GRATUITA, BASTANDO DIGITAR, NUM BUSCADOR COMO GOOGLE POR EXEMPLO, UMA FRASE DO TEXTO QUE FOR CONFERIR, OU USANDO OS DIVERSOS LINKS DISPONIBILIZADOS, FONTE DOS DADOS APRESENTADOS, E, AINDA, COM PROFISSIONAIS DE SAÚDE SÉRIOS E INTEIRADOS SOBRE A TÉCNICA, SENDO UMA AMOSTRA DO QUÃO POLÊMICA É A MEDICINA NOS NOSSOS TEMPOS...  

(assista aos filmes – O JARDINEIRO FIEL e SICKO) 

NÃO SE TRATA DE PROPAGANDA PESSOAL OU INSTITUCIONAL, VISANDO BENEFÍCIO MONETÁRIO DE QUALQUER ESPÉCIE, NEM DE QUALQUER FORMA DE INTERAÇÃO FINANCEIRA, POSTO QUE SE PODE PRATICAR A AUTO-HEMOTERAPIA - AH SEM RESTRIÇÕES E SEM CUSTOS. 

TRATA-SE TÃO SOMENTE DA DIVULGAÇÃO GRATUITA E DESINTERESSADA DE UMA TÉCNICA MÉDICA COMPLEMENTAR AO TRATAMENTO CONVENCIONAL, INCRIVELMENTE EFICAZ, FÁCIL E BARATA. O OBJETIVO DESTE LIVRETO É O DE DIFUNDIR A AH, PARA QUE MAIS PESSOAS POSSAM SE BENEFICIAR DELA, ASSIM COMO EU E MINHA FAMÍLIA ESTAMOS. 

NÃO SE PRETENDE DESMERECER A MEDICINA NEM OS MÉDICOS, MUITO MENOS DESACREDITÁ-LOS, OU DESQUALIFICAR OS BENEFÍCIOS QUE ELES NOS PROPORCIONAM, MAS MOSTRAR O LADO OCULTO DA ESPECULAÇÃO FINANCEIRA QUE MOVE A INDÚSTRIA DA DOENÇA E SEU LOBBY PODEROSO JUNTO AOS POLÍTICOS, EM DETRIMENTO, MUITAS VEZES, DA NOSSA SAÚDE, AO SÓ DIVULGAR TÉCNICAS E TRATAMENTOS QUE LHES GEREM BENEFÍCIOS FINANCEIROS DIRETOS OU INDIRETOS, NEGANDO A VALIDADE OU DIFAMANDO TRATAMENTOS NATURAIS OU BARATOS, NOS TOLHENDO O DIREITO DE OPÇÃO. (OBS: ALGUNS SITES E REPORTAGENS ESTÃO SENDO APAGADAS DA INTERNET) 

PESQUISE SOBRE AS ORIGENS DA ACUPUNTURA E HOMEOPATIA, POR EXEMPLO, E VERÁ QUE DE PROSCRITAS, PERSEGUIDAS E DESQUALIFICADAS (LEIGOS PODIAM PRATICÁ-LAS LIVREMENTE), PASSARAM A SER PRATICADAS EXCLUSIVAMENTE POR MÉDICOS. DAÍ A DIFICULDADE DA AH: QUALQUER UM PODE FAZER, SEM O DOMÍNIO OU A INTERVENIÊNCIA DE UM MÉDICO, SEM O DOMÍNIO DOS LABORATÓRIOS, SEM LUCROS... PESQUISE SOBRE FITOTERAPIA, FONTE INESGOTÁVEL DE DESCOBERTAS E ALVO DE PIRATARIA BIOLÓGICA DOS GRANDES LABORATÓRIOS FARMACÊUTICOS NA ÂNSIA DE PATENTEAR O CONHECIMENTO MILENAR NO USO DAS PLANTAS...PESQUISE POR PIRATARIA BIOLÓGICA NO GOOGLE. 

ANTES DE DUVIDAR, LEIA. ANTES DE DESABONAR, PESQUISE. FAÇO E RECOMENDO A AH. ESTÁ FUNCIONANDO... QUANDO CONHECI ESSA TÉCNICA, ACHEI MALUQUICE, PICARETAGEM. HOJE ESTOU PRATICANDO, COM SUCESSO, SEM PRESCRIÇÃO MÉDICA, POIS, DEVIDO À PROIBIÇÃO ARBITRÁRIA, OS PRATICANTES DA AH FORAM FORÇADOS A PRESCINDIR DO ACOMPANHAMENTO MÉDICO.  

DEVE-SE, SEMPRE QUE POSSÍVEL, CONSULTAR-SE COM MÉDICO DEFENSOR DA TÉCNICA, PARA MAIORES ESCLARECIMENTOS. 

Tome uma posição, contra ou a favor, somente após estudar e raciocinar de forma consciente e imparcial sobre a técnica. 

Não se deixe dominar pelo preconceito, filho ignorância. 

 

 

 

 

 

 

QUEM É O DR. LUIZ MOURA? 

 

(MAIOR DIFUSOR DA AH NO BRASIL E UM DOS MUITOS MÉDICOS QUE A RECEITAVAM) 

 

NASCIDO EM 04 DE MAIO DE 1925, NO BAIRRO DE BOTAFOGO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, DR. LUIZ MOURA ESTUDOU NA FACULDADE NACIONAL DE MEDICINA DA UFRJ, QUANDO A UNIVERSIDADE AINDA FICAVA NA PRAIA VERMELHA, MESMO LUGAR EM QUE O SEU PAI SE FORMARA TAMBÉM EM MEDICINA NOS IDOS DE 1918.  

MÉDICO CLÍNICO-GERAL, DR. LUIZ MOURA FOI VICE-DIRETOR DO HOSPITAL CARDOSO FONTES E DO HOSPITAL DE BONSUCESSO, DOIS DOS MAIORES HOSPITAIS DO RIO DE JANEIRO, PRESIDENTE DO INPS, NA ÉPOCA EM QUE ESTE ENGLOBAVA O INAMPS, DIRETOR DA DIMED, ÓRGÃO DE FISCALIZAÇÃO QUE DEU LUGAR A ANVISA, DIRETOR DE MEDICINA SOCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, FUNDADOR DA CEME, CENTRAL DE MEDICAMENTOS (O QUE O INSERIU NA LISTA NEGRA DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA. SE O GOVERNADOR JOSÉ SERRA É O PAI DOS GENÉRICOS, O DR LUIZ MOURA É O AVÔ...). APOSENTOU-SE COMO COORDENADOR ADMINISTRATIVO MÉDICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. COM 82 ANOS DIRIGE SEU FIAT, DE VISCONDE DE MAUÁ ATÉ O RIO DE JANEIRO (3 HORAS DE VIAGEM) DUAS VEZES POR MÊS, PARA ATENDER A SEUS PACIENTES A PREÇOS IRRISÓRIOS, POR AMOR A MEDICINA.  

O BRASIL E A SAÚDE PÚBLICA DEVEM MUITO A ESTE GRANDE HOMEM, QUE, DO ALTO DE SEUS 58 ANOS DE EXERCÍCIO DA MEDICINA, SEMPRE ANCORADO NO JURAMENTO HIPOCRÁTICO, TEVE A CORAGEM DE ENFRENTAR INTERESSES PODEROSOS E ESCUSOS, AO DIVULGAR A AH, RETIRANDO DO OSTRACISMO ESSA TÉCNICA QUE FOI “ESQUECIDA” POR FORÇA DA GANÂNCIA DOS QUE ENRIQUECEM AS CUSTAS DAS NOSSAS DOENÇAS. SUA ENTREVISTA É DISTRIBUIDA EM DVD E ESTÁ DISPONÍVEL NA INTERNET GRATUITAMENTE. O SEU ATO ALTRUÍSTA EM DIVULGAR A AH PUBLICAMENTE, LHE CAUSOU GRANDE SACRIFÍCIO PESSOAL. NÃO POR ACASO O DOUTOR MOURA É CONSIDERADO PERSONA NON GRATA PELOS LABORATÓRIOS FARMACÊUTICOS. 

 

 

 

O QUE É A AUTO-HEMOTERAPIA? 

A AUTO-HEMOTERAPIA – AH, É UMA TÉCNICA MÉDICA COMPLEMENTAR AO TRATAMENTO CONVENCIONAL DECOBERTA NA FRANÇA, COM MAIS DE 90 ANOS DE PRÁTICA NO BRASIL E EM VÁRIOS PAÍSES (NA ALEMANHA É USADA HÁ 75 ANOS), SEM CONTRA INDICAÇÕES OU REAÇÕES ADVERSAS, SEM RESTRIÇÕES DE IDADE, SEXO OU DOENÇA, QUE CONSISTE EM RETIRAR SEMANALMENTE UMA PEQUENA QUANTIDADE DE SANGUE, COMO SE FOSSE UMA SIMPLES COLETA PARA UM EXAME DE SANGUE E, LOGO EM SEGUIDA, SEM QUALQUER ALTERAÇÃO, INJETAR ESSE SANGUE NO MÚSCULO DELTÓIDE, NA COXA OU NO GLÚTEO DA PRÓPRIA PESSOA , COMO SE FOSSE, E É, UMA VACINA, IMITANDO UM HEMATOMA COMUM, SÓ QUE INVISIVEL, POIS É INTRAMUSCULAR. O SANGUE VAI ESTIMULAR O SISTEMA IMUNOLÓGICO, AS DEFESAS NATURAIS DO CORPO, TAL QUAL UMA VACINA QUALQUER, PROVOCANDO UMA REAÇÃO DO S.I. LEVANDO À CURA, POR EXEMPLO, DE DOENÇAS ALÉRGICAS OU INFECCIOSAS, AMENIZANDO DOENÇAS CRÔNICAS E SUAS SEQUELAS, LEVANDO À MELHORA DA QUALIDADE DE VIDA DO DOENTE, DIMINUINDO SEU SOFRIMENTO, A FRAGILIDADE DA SUA SAÚDE, PROVOCANDO, AINDA, UMA MAIOR RESISTÊNCIA AOS EFEITOS COLATERAIS DAS MEDICAÇÕES ALOPÁTICAS EM GERAL, ACELERANDO A CONVALECENÇA DO DOENTE OU COMO UM PREVENTIVO, AUMENTANDO SUA RESISTÊNCIA IMUNOLÓGICA, E EVITANDO DOENÇAS AINDA NÃO MANIFESTAS.  

O TRATAMENTO CONVENCIONAL PROPOSTO POR MÉDICO ALOPATA NUNCA DEVE SER ABANDONADO, DEVENDO-SE USAR A AH COMO COMPLEMENTO, CONCOMITANTEMETE. O MESMO PROCESSO QUE FAZ UM HEMATOMA COMUM DESAPARECER É O QUE ATUA NA APLICAÇÃO DA AH, SÓ QUE EM MAIOR ESCALA. 

A QUANTIDADE DE SANGUE VARIA DE 5 ML. A 20 ML., DEPENDENDO DE CADA CASO, CONFORME A GRAVIDADE DE SUA DOENÇA. O VOLUME DE 5 ML. É O MAIS USUAL, SÓ EM CASOS RAROS SÃO EMPREGADOS VOLUMES MAIORES. 

OBJETIVO: O SEU SISTEMA IMUNOLÓGICO INTERPRETA O SANGUE INJETADO NO MÚSCULO COMO UMA INVASÃO EXTERNA NUM PRIMEIRO MOMENTO E, AO ANALISAR ESSA INVASÃO, ESSE SANGUE É RECONHECIDO COMO TECIDO AUTÓLOGO (DO PRÓPRIO CORPO), EXATAMENTE COMO OCORRE COM UM HEMATOMA, QUE NADA MAIS É QUE UM SANGRAMENTO INTERNO, SUBCUTÂNEO. NESSE MOMENTO, O S. I. VAI PROVIDENCIAR A LIMPEZA DA REGIÃO (ASSIM ACONTECE COM OS HEMATOMAS, VÃO SUMINDO AOS POUCOS), QUADRUPLICANDO A QUANTIDADE DE MACRÓFAGOS, QUE SÃO OS “FAXINEIROS” DO CORPO. EM CONSEQUÊNCIA, OS MACRÓFAGOS FAZEM UMA ESPÉCIE DE VARREDURA NO CORPO, ELIMINANDO OU REDUZINDO TODAS AS IMPUREZAS (VÍRUS, AGENTES TÓXICOS, INFECCIOSOS, ETC...) QUE CAUSAM OU CAUSARÃO ALGUMA DOENÇA, MAS QUE PASSARAM DESAPERCEBIDAS PELO SEU S. I.  

A AH AINDA “TREINA” SEU SISTEMA IMUNOLÓGICO A NÃO AGREDIR SEU PRÓPRIO CORPO, CURANDO OU DIMINUINDO DOENÇAS AUTO-IMUNES*, AO “ENSINAR” SEU S.I. A RECONHECER E NÃO MAIS AGEREDIR SEU CORPO.  

*DOENÇAS AUTO-IMUNES - SÃO AGRESSÕES DO S.I. A ALGUMA PARTE DO CORPO, QUANDO, POR ALGUM DESVIO DE FUNCIONAMENTO AINDA NÃO EXPLICADO PELA MEDICINA OFICIAL, O SISTEMA IMUNOLÓGICO DA PESSOA ATACA UM TECIDO DO PRÓPRIO CORPO COMO SE FOSSE UM CORPO ESTRANHO, UM A INVASÃO, UMA INFECÇÃO A SER REJEITADA...).  

PENSE: DURANTE OS MUITOS MILÊNIOS EM QUE O SER HUMANO VIVEU NA NATUREZA, NUM AMBIENTE SELVAGEM, LITERALMENTE LUTANDO PELA SOBREVIVÊNCIA E POR ALIMENTO, DEVERIAM SER COMUNS, PODE-SE IMAGINAR, HEMATOMAS E SANGRAMENTOS, INTERNOS E EXTERNOS.  

HOJE, ATLETAS PRATICANTES DE ESPORTES RADICAIS, COMO PILOTOS DE CORRIDA OU ALPINISTAS, POR EXEMPLO, E PROFISSIONAIS QUE EXERCEM ATIVIDADES ALTAMENTE FÍSICAS E ARRISCADAS, SOFREM HEMATOMAS OU MESMO ESPORÁDICOS SANGRAMENTOS INTERNOS E NUNCA SE OUVIU FALAR EM REAÇÃO ALÉRGICA OU OUTRA COMPLICAÇÃO ORIUNDA DESSE SANGUE FORA DAS VEIAS. TESTEMUNHOS DA EFICÁCIA DESSA TÉCNICA PULULAM NA INTERNET. ENTÃO, A AH NÃO CAUSA ALGUMA REAÇÃO ADVERSA, COMO ATESTAM AS MILHARES DE USUÁRIOS NO BRASIL E NO MUNDO, AO LONGO DAS DÉCADAS DE PRÁTICA DA AH.  

OBSERVE-SE, AINDA QUE NO NOSSO CORPO, O SANGUE SÓ NÃO ESTÁ PRESENTE NAS UNHAS E CABELOS...  

TODOS QUE DELA FIZERAM USO, MUITOS COM RECEITAS MÉDICAS EMITIDAS ANTES DA PROIBIÇÃO, CONTINUAM APLICANDO A TÉCNICA EM SÍ, APESAR DA RECENTE PROIBIÇÃO POR PARTE DOS ÓRGÃOS FISCALIZADORES, AINDA QUE NÃO HOUVESSE QUALQUER DENÚNCIA DE INEFICÁCIA OU COMPLICAÇÕES ADVINDAS DA TÉCNICA. PROIBIRAM POR PROIBIR... OU PARA DEFENDEREM ALGUM INTERESSE “DESCONHECIDO”... 

 

LITERATURA DE REFERÊNCIA 

(MATERIAL OBTIDO COM MÉDICOS, BIBLIOTECAS E EM SEBOS) 

Vejam em http://books.google.com.br/  

Os números são de livros encontrados nas diversas línguas:  

193 sobre auto-hemoterapia, 540 sobre autohemoterapia, 530 sobre auto-hémothérapie, 632 sobre autohemotherapy, 415 sobre eigenbluttherapie... 

Enfermagem Moderna - Curso completo, 3ª edição, 1983. Autor: Sebastião Dodel dos Santos. Editora Livraria Freitas Bastos S.A, Rio de Janeiro e São Paulo. No prefácio o Autor diz que "em 1942 apresentou o primeiro trabalho escrito sobre enfermagem", escrito por um Profissional Enfermeiro no Brasil. Nesta 3a. edição de 1983, consta na pg. 139: "Auto-hemoterapia. Consiste em retirar o sangue da veia do paciente e aplicar no músculo do próprio paciente. Tal processo já foi largamente usado." 

 

Vademecum Enciclopédico da Prática Médica, Autor Prof. Doutor Roberto Pessoa, Dr. Joaquim Clemente de Almeida Moura, editora Andrei. Tradução e adaptação do Vademecum Encyclopédique du Médicin Praticien, de H. Dousset e C Plard, editado pela Libraire Manoile Paris- França, 7ª edição. Na pág. 16 consta no Capítulo II - Técnicas Indispensáveis – Auto-Hemoterapia. É útil em certos casos, Injetar na massa dos glúteos 10 a 20 ml. do próprio sangue do paciente, colhido da dobra do cotovelo. Manobrar rapidamente, para evitar coagulação. 

 

Dicionários Médicos.  

 

Dicionário Médico Parcionik (au-to-he-mo-te-ra-pi-a)s .[De Auto-+gr.haima,sangue=terapeía,tratamento.] Método de tratamento,que consiste na reingeção imediata de sangue do próprio indivíduo.Var:Autemoterapia. Al.,eigenblut.behandlung; Esp.,Autohemoterapia; Fr.,Authémothérapie; Ingl.,Autohemoterapy;It.,Autoemoterapia.  

 

Dicionário Médico-Blakiston.tratamento de uma doença com o próprio sangue do paciente,colhido por punção venosa e reinjetado por via intramuscular.  

 

Dicionário Médico Fortes-Pacheco. Auto-hemoterapia s.f.(g.Autós,haima,therapeia,tratamentos).Método de tratamento que consiste na injeção de sangue do próprio paciente.  

Dicionário Terminológico de Ciências. Método=Salvat Edtores,S.a. F.inyección al paciente de su propia sangre en el tratamiento de diversas enfermidades infecciosas. Dermatosis Y Estados Alergicos.  

Dicionário de ciências Médicas Dorland. Autohemoterapia (Auto-=hemoterpia). F. Tratamento por dministracíon de la propia sangre del paciente.  

Dicionário de termos técnicos de medicina Garnier Delamare. Autohemoterapia,S.f.(P. Ravaut,1913) ou Auti-hemoterapia,S.F.(F.Ramondd 1911). Modo de tratamento utilizado principalmente nos Estados Alérgicos. Consiste em injetar sob a pele ou, de preferência, na espessura dos músculos,20 a 25 ml. recém-colhido de uma veia do doente, sem submetê-lo a preparo algum.  

Dicionário Digital de Termos Médicos 

Reúne termos importantes freqüentemente utilizados pelos profissionais da área de saúde.  

Na atual versão (2007), foram acrescentados mais de 1500 termos em relação à versão anterior (2006). 1.02739. AUTO-HEMOTERAPIA  

Tratamento com injeções de sangue do próprio paciente por via intramuscular.  

http://www.pdamed.com.br/diciomed/pdamed_0001_02739.php 

Michaelis Moderno Dicionário da Língua Portuguesa 

(c) 1998 Editora Melhoramentos Ltda  

Auto-hemoterapia 

Tratamento feito com o sangue do próprio enfermo administrado por meio de injeções.  

Grande Dicionário Brasileiro de Medicina 

Editora Maltesse ,página 40  

Auto-hemoterapia: método terapêutico que consiste em injetar no tecido muscular  

ou no subcutâneo uma certa quantidade de sangue colhido da veia da mesma pessoa.  

A auto-hemoterapia é indicada em certas moléstias, principalmente cutâneas.  

Dicionário Médico Blakiston 

2ª Edição Organização Andrei Editora (Edição original em inglês) página 134  

Auto-hemoterapia: tratamento de uma doença com o próprio sangue do paciente,  

colhido por punção venosa e reinjetado por via intramuscular.  

Dicionário Ilustrado de Termos Médicos e de Saúde 

Prof. Dr. Alexandre Wolkoff Ano 2005 Editora Rideel 

Auto-hemoterapia: tratamento pela injeção de sangue do próprio doente. 

DA BIBLIOGRAFIA APRESENTADA, DEPREENDE-SE QUE A AUTO-HEMOTERAPIA É TRATADA COMO TERAPIA, TRATAMENTO E NÃO COMO ENGODO, PLACEBO OU PICARETAGEM... DEPREENDE-SE TAMBÉM, QUE A AUTO-HEMOTERAPIA É ATUALMENTE DESCONHECIDA POR MÉDICOS, ESTUDANTES DE MEDICINA, AUXILIARES DE ENFERMAGEM E ENFERMEIROS COM POUCOS ANOS DE PROFISSÃO . MAS ELA ESTÁ REGISTRADA.  

PORTANTO, NÃO É A FILHA BASTARDA QUE TANTO REJEITAM. RESTA A PERGUNTA: A QUEM INTERESSA ESSA “AMNÉSIA” INTENCIONAL? 

 

 

 

A AH E A GRIPE ESPANHOLA DE 1918 

 

RELATOS DA (RE)CONSTRUÇÃO DO SABER MÉDICO DURANTE A GRIPE DE 1918  

Liane Maria Bertucci Universidade Federal do Paraná 

INTRODUÇÃO: UMA MEMÓRIA. A EPIDEMIA 

No início dos anos 1970 a coleção Brasiliensia Documenta, editada em São Paulo, publicou seu volume VI dedicado ao doutor Oswaldo Cruz e sua obra. O tomo II deste volume tem como tema A Escola de Manguinhos. Nele, em uma série de textos curtos, o doutor Olympio da Fonseca Filho descreve diversos trabalhos realizados por pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz em diferentes períodos. Em pouco mais de duas páginas, Fonseca Filho rememora um dos experimentos feitos em Manguinhos no início do século XX: o da filtrabilidade do vírus da gripe. (Fonseca Filho, 1973)1 Experiência realizada em meio a epidemia de gripe espanhola do final da década de 1910, a pesquisa feita pelo próprio autor do texto e mais os doutores Aristides Marques da Cunha e Octavio de Magalhães é descrita de maneira sucinta, depois de introdução breve que informa sobre: os primeiros casos da doença no Rio de Janeiro; a tragédia do grande número de mortes e a cidade paralisada; os esforços e dificuldades dos médicos para tratar os enfermos, e a dúvida de alguns deles sobre a natureza da doença ― não dos “médicos mais antigos”, que haviam assistido a epidemia de gripe do final do século XIX, faz questão de frisar Fonseca Filho. (Idem, p.37-38)... 

...Assim, na segunda quinzena de novembro, as semanas finais da epidemia de gripe espanhola no Rio de Janeiro e São Paulo, os três doutores ligados ao Instituto Oswaldo Cruz realizaram suas pesquisas com macacos e cobaias e, também, com seres humanos. Foram efetuadas inoculações de filtrados de escarro e de sangue nos animais, que apresentaram reações febris não obtidas com outro material. Foram obtidos resultados positivos tanto com pessoas vacinadas com filtrado de escarro (seis indivíduos), quanto com as que se submeteram a auto-hemoterapia (quarenta e nove pessoas). (Cunha; Magalhães; Fonseca Filho, 1918, p.175-184) Devido ao declínio do período epidêmico as pesquisas e testes foram interrompidos, mas os procedimentos utilizados e resultados conseguidos foram publicados, com a seguinte conclusão: “a gripe é uma infecção produzida por um vírus filtrável”. (Idem, p.191) Ressalvas, entretanto, alertavam que novos experimentos seriam necessários para comprovação definitiva*. (Idem, p. 180-188) 

( * ATÉ HOJE NÃO HOUVE INTERESSE DE CONTINUAR OS EXPERIMENTOS... POR QUE???) 

FONTES 

CUNHA, A. M.; MAGALHÃES, O. de; FONSECA, O. da. Estudos experimentais 

sobre a influenza pandêmica Memórias do Instituto Oswaldo Cruz Rio de Janeiro: 

Manguinhos, tomo X, fasc. II, p. 174-191, ano 1918. 

EDGERLY, E.T.; MANSON, F.M.; CARR, J.G. The influenza-pnemonia epidemic at 

Camp Dodge, Iowa, 1918. The American Journal of the Medical Sciences.(New 

Series) New York: Lea & Febiger, v. CLVIII, p. 212-216, 1919. 

FONSECA FILHO, O. da. A pandemia de gripe de 1918 e as primeiras demonstrações 

da filtrabilidade do respectivo vírus. Brasiliensia Documenta. São Paulo: [s.n.], 1973. 

Tomo II (Oswaldo Cruz. A escola de Manguinhos), p. 37-39.  

Fone http://www.preac.unicamp.br/memoria/textos/Liane%20Maria%20Bertucci%20-%20completo.pdf 

 

 

 

 

 

 

APESAR DE SER PRATICADA DESDE 1912, SENDO USADA DE FORMA CORRIQUEIRA ATÉ OS ANOS 50, E RECEITADA POR VÁRIOS MÉDICOS SEM QUALQUER RECLAMAÇÃO OU DENÚNCIA CONTRA ESSE TRATAMENTO ATÉ 2007, A AH FOI PROIBIDA EM ABRIL DE 2007, SEM MAIORES RAZÕES. A PROIBIÇÃO ATINGE SOMENTE A PROFISSIONAIS DE SAÚDE (MÉDICOS ENFERMEIROS E AUXILIARES), MAS NÃO AO LEIGO QUE QUEIRA FAZER. 

 

 

UMA PROIBIÇÃO ILEGAL  

QUEM PROIBIU A AUTO-HEMOTERAPIA? 

--- Walter Medeiros 

A população brasileira está vivendo uma situação incomum que, em decorrência de um processo de incomunicação está causando prejuízos aos usuários e defensores da Auto-hemoterapia. O uso da técnica, que consiste na retirada de sangue por punção venosa e a sua imediata administração por via intramuscular na própria pessoa, não está expressamente proibido, mas uma sucessão de fatos deixou no ar essa impressão. 

O que ocorreu foi que a ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária, levada pela divulgação do assunto em matéria tendenciosa do FANTÁSTICO, solicitou parecer sobre o assunto ao CFM - Conselho Federal de Medicina. O CFM emitiu um parecer superficial, que já chegou à ANVISA, mas este órgão informa que ainda não tomou sua decisão definitiva. 

Em meio a estes e a fatos anteriores, a própria ANVISA divulgou uma Nota Técnica em abril de 2007, na qual, entre outras afirmações, diz que “O procedimento ‘auto-hemoterapia’ pode ser enquadrado no inciso V, Art. 2º do Decreto 77.052/76, e sua prática constitui infração sanitária, estando sujeita às penalidades previstas no item XXIX, do artigo 10, da Lei nº. 6.437, de 20 de agosto de 1977”. Em seguida, determina que “As Vigilâncias Sanitárias deverão adotar as medidas legais cabíveis em relação à referida prática”. 

MEDIDAS LEGAIS 

Quando alguém cita um texto de lei e vincula seu conteúdo ao assunto em discussão, é normal que se ache tratar-se de algo correto, ainda mais quando a citação é feita por órgão público do Governo Federal. Entretanto, uma busca mais acurada é o suficiente para detectarmos possíveis enganos capazes de transformar as afirmações da Nota Técnica no que se refere à legislação em algo sem nenhum significado. 

Na medida em que a informação divulgada na imprensa através de espaços publicitários do Governo Federal e dos Conselhos de Medicina deixavam dar a entender que se tratava de uma proibição, pouca atenção era dada a estes detalhes. E não havia interesse da ANVISA ou do CFM de esclarecer que a auto-hemoterapia não está legalmente proibida, pois não existe nenhuma lei que a cite como atividade nociva à sociedade. 

 

NADA CONTRA 

 

Para não deixar de capitular o procedimento nem que fosse de forma tangencial, a ANVISA citou em sua nota técnica, como vimos o Decreto 77.052/76 e a Lei 6.437/77. Pois bem: sabe o que dizem aqueles textos legais? 

1. O Decreto Nº 77.052, de 19 de janeiro de 1976, que dispõe sobre a fiscalização sanitária e dá outras providências reza, em seu Art. 2º que “Para cumprimento do disposto neste Decreto as autoridades sanitárias mencionadas no artigo anterior, no desempenho da ação fiscalizadora, observarão os seguintes requisitos e condições: (...) V - Métodos ou processos de tratamento dos pacientes, de acordo com critérios científicos e não vedados por lei, e técnicas de utilização dos equipamentos.” 

Até aqui, nada proíbe a auto-hemoterapia. Se alegarem que precisa estar de acordo com critérios científicos, ela pode enquadrar-se por analogia no que dizem as resoluções do CFM que permitem práticas alternativas provisoriamente enquanto as pesquisas consolidam os procedimentos. No que se refere a vedação legal, não existe nenhuma lei tratando do assunto. E quanto a equipamentos, a auto-hemoterapia não necessita de nada além de seringas, garrotes, algodão e álcool. 

2. A Lei nº 6.437, de 20 de agosto de 1977, por sua vez, “Configura infrações à legislação sanitária federal, estabelece as sanções respectivas, e dá outras providências”. Reza, no seu Art. 10, que “São infrações sanitárias: (...) XXIX - transgredir outras normas legais e regulamentares destinadas à proteção da saúde:”, estabelecendo Pena – de “advertência, apreensão, inutilização e/ou interdição do produto; suspensão de venda e/ou fabricação do produto, cancelamento do registro do produto; interdição parcial ou total do estabelecimento, cancelamento de autorização para funcionamento da empresa, cancelamento do alvará de licenciamento do estabelecimento, proibição de propaganda”. 

Como se vê, também nesta Lei citada pela ANVISA, nada enquadra a auto-hemoterapia. Vejamos porquê. Os princípios de direito são claros e inarredáveis. Não há crime sem lei que o preveja. Então como um órgão público federal trata de um assunto de forma tão genérica, ao ponto de tentar fazer um vínculo com o “transgredir outras normas legais e regulamentares destinadas à proteção da saúde”?. 

ENQUADRAMENTO 

O texto da Lei existe para ser utilizado com as outras normas legais. Para fazer enquadramento, a ANVISA precisaria dizer em quais normas legais estaria passível de punição a auto-hemoterapia. Muito claro, não? 

Mas ainda foi incluído mais um item na Nota Técnica, o item 8, que diz:”As Vigilâncias Sanitárias deverão adotar as medidas legais cabíveis em relação à referida prática”. Conforme vimos, para adotar as medidas legais cabíveis será necessário informar em quais leis o assunto estaria enquadrado. E na legislação brasileira o assunto ainda não foi capitulado. 

Para não deixarmos sem abordar mais um aspecto da incomunicação da ANVISA em sua Nota Técnica nº 1, de 13 de abril de 2007, lembremos que ela justifica a criação do documento citando “os questionamentos recebidos pela Gerência de Sangue e Componentes – GGSTO/ANVISA, sobre a prática denominada de ‘auto-hemoterapia’” e logo no seu primeiro item adianta: “1. A prática do procedimento denominado auto-hemoterapia não consta na RDC nº. 153, de 14 de junho de 2004, que determina o regulamento técnico para os procedimentos hemoterápicos (...)”. Pois bem: não consta, mas bem que poderia constar. Esta pode ser a hora de fazer uma emenda àquele regulamento, para resolver muitos problemas de saúde pública no nosso país. 

SALVO CONDUTO 

 

Diante de tanta confusão, espera-se que as autoridades adotem providências visando corrigir esta situação, que vem causando prejuízos à população que utiliza ou defende o uso da auto-hemoterapia. O uso da técnica não vai de encontro aos tratamentos médicos convencionais, pois o próprio Dr. Luiz Moura recomenda que sejam mantidas as orientações e prescrições dos médicos assistentes. Por outro lado, temos conhecimento de que existem pessoas tomando a iniciativa de entrar na justiça com pedidos de liminares para coibir qualquer ação policial ou administrativa resultante de interpretação errada dos fatos. 

Ademais, é preciso que o Governo Federal, através da ANVISA agilize o processo de decisão, observando que o Parecer do CFM foi feito de forma superficial e sem conteúdo suficiente para recomendar a proibição da prática da auto-hemoterapia. Ao contrário, que seja feita consulta pública e estimulada a realização de pesquisas que consolidem todas as práticas vitoriosas da auto-hemoterapia ao longo dos seus 100 anos de benefícios e curas. 

Fonte: http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-legis.htm 

 

 

QUAIS OS ARGUMENTOS PARA SUA PROIBIÇÃO? 

ALEGAM AS AUTORIDADES SANITÁRIAS, ANVISA, POR EXEMPLO, QUE NÃO EXISTEM ESTUDOS CIENTÍFICOS QUE COMPROVEM A SUA EFICÁCIA.  

BOM, EM RÁPIDA PESQUISA NA INTERNET ENCONTRAM-SE DIVERSOS TRABALHOS CIENTÍFICOS, BRASILEIROS E ESTRANGEIROS, ANTIGOS E NOVOS, ALGUNS APRESENTADOS RECENTEMENTE. UM DELES É AMERICANO, ATESTANDO SUA EFICÁCIA NO CONTROLE DO HERPES.  

O DR. PAULO VARANDA, MÉDICO QUE RECEITAVA A AH EM SUA CLÍNICA HÁ ANOS, COMPILOU-OS E OS ENVIOU PARA A ANVISA.  

(FONTE WWW.RADIOCAMARA.GOV.BR) 

NA BASE DE DADOS PUBMED, DO INSTUTITO NACIONAL DE SAÚDE AMERICANO, CONSIDERADA A MAIOR BASE DE DADOS MÉDICOS DO MUNDO, EXISTEM CERCA DE 106 ESTUDOS CIENTÍFICOS PUBLICADOS SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA, A MAIORIA SENDO CLÍNICOS. NESSA PÁGINA – PUB MED - , ENCONTRAM-SE 106 TRABALHOS RECENTES: 

Fonte: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/sites/entrez 

ALEGAM ESSAS MESMAS AUTORIDADES QUE A AH PODE CAUSAR INFECÇÕES, ABSCESSOS, E OUTRAS COMPLICAÇÕES NÃO ESPECÍFICAS.  

ORA, INFECÇÕES OU ABSCESSOS PODEM SER OCASIONADOS POR QUALQUER EXTRAÇÃO DE SANGUE OU INJEÇÃO MAL FEITA, NADA TENDO A VER COM A AH ESPECIFICAMENTE, MAS COM A FALTA DE TÉCNICA E ASSEPSIA. 

E QUANTO ÀS COMPLICAÇÕES INESPECÍFICAS, CONVENHAMOS...  

QUAL MEDICAÇÃO OU TRATAMENTO TEM MAIS DE 90 ANOS DE USO NO MUNDO, SEM COMPLICAÇÕES, CONTRA INDICAÇÕES OU RESTRIÇÕES DENUNCIADOS? SOMENTE O DOUTOR MOURA ATESTA QUE APLICA EM SÍ E EM SEUS PACIENTES HÁ MAIS DE 30 ANOS... ONDE, ENTÃO, ESTARIAM ESSES ALEGADOS EFEITOS COLATERAIS? 

NUNCA HOUVE QUALQUER DENÚNCIA DE COMPLICAÇÃO ADVINDA DA PRÁTICA DA AH NOS ÓRGÃOS FISCALIZADORES (ANVISA, CONSELHOS REGIONAIS E FEDERAL DE MEDICINA, ETC.) OU SEQUER NOS DIVERSOS FÓRUNS SOBRE O TEMA, SENDO MINISTRADA POR MÉDICOS DESDE, PELO MENOS, OS ANOS 20. 

OS DETRATORES DA AH ATRIBUEM OS BENEFÍCIOS OBSERVADOS PELOS SEUS USUÁRIOS AO EFEITO PLACEBO*. É UMA HIPÓTESE BEM PLAUSÍVEL. A RETIRADA DE SANGUE DA VEIA E A APLICAÇÃO NO MÚSCULO SÃO PROCESSOS QUE CERTAMENTE IMPRESSIONAM A QUALQUER LEIGO. ESSA "CERIMÔNIA" CERTAMENTE PODE LEVAR A CONDIÇÕES PSICOLÓGICAS FAVORÁVEIS.  

ENTRETANTO, OS PACIENTES ESTÃO FREQUENTEMENTE EXPOSTOS A OUTROS TRATAMENTOS, POSSÍVEIS CAUSADORES DE EFEITO PLACEBO, A MAIORIA SEM SUCESSO, E QUEM PRATICA A AH RELATA SUCESSO, INDEPENDENTEMENTE DA SUA CRENÇA NESTA TERAPIA COMPLEMENTAR. OBSERVE-SE AINDA QUE O EFEITO PLACEBO INFLUENCIA CERCA DE 30% DOS PACIENTES, ENQUANTO QUE A AH TEM EFICÁCIA COMPROVADA EM 98,60% DE SEUS PRATICANTES . (FONTE: http://www.orientacoesmedicas.com.br/resultado_da_pesquisa_virtual_sobre_auto-hemoterapia.asp ) 

* O EFEITO PLACEBO: é o resultado que se pode observar e mensurar, em uma pessoa ou em um grupo de pessoas, diante de um tratamento onde o placebo foi administrado, de acordo com Dr. Robert T. Carroll, que acrescenta: "Por que uma ‘fake’ (falsa, artificial) substância, cirurgia ou terapia faz efeito, isso ainda não é completamente compreendido.” 

PLACEBO: é em primeiro lugar definido como uma substância inerte ou inativa, a que se atribui certas propriedades (como as de cura de uma doença) e que, ingerida, pode produzir um efeito que suas propriedades não possuem. Muitas pessoas que ingerem, por exemplo, uma pílula contendo nada mais que amido com açúcar, ou um dos dois componentes, revelam melhoras de uma doença, imaginando ter tomado o remédio feito especialmente para essa doença. Mas o placebo não existe apenas em forma de uma substância.  

"Placebo é qualquer tratamento que não tem ação específica nos sintomas ou doenças do paciente, mas que, de qualquer forma, pode causar um efeito no paciente." 

O QUE É TESTE ‘DUPLO-CEGO’: experimento de um tratamento ou medicação em que normalmente existem dois grupos de pessoas, o grupo experimental e o grupo de controle. A um grupo, administra-se a droga ou o tratamento convencional. A outro grupo, aplica-se a droga ou o tratamento do tipo placebo. O pesquisador não sabe qual grupo recebeu a droga indicada para o tratamento e qual grupo recebeu o placebo. Ele só vai saber, quando tiver em mãos os resultados completos, para evitar que o avaliador incorra em distorções de observação e de mensuração durante o estudo. Note bem a diferença: placebo é o tratamento inócuo. Efeito placebo é quando se obtém um resultado a partir da administração de um placebo. Nestes ensaios administra-se obrigatoriamente um placebo a um grupo controle de pacientes, e depois se compara os resultados com os obtidos no grupo que recebe a medicação ativa, cuja ação se pretende demonstrar. Quanto maior a diferença nos resultados entre o segundo e o primeiro grupos, maior a eficácia farmacológica da substância em estudo. Os médicos logo notaram nestes estudos que os placebos tinham muito mais efeitos sobre a doença estudada do que podia se esperar. Em alguns casos, os efeitos colaterais (indesejados) dos placebos chegavam a ultrapassar os do medicamento ativo (chamando-se nesses casos de NOCEBO)...  

FONTE: 

http://64.233.169.104/search?q=cache:1xUqTk9VYZ8J:www.virtualpsy.org/trats/placebo.html+O+QUE+%C3%89+EFEITO+NOCEBO&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=5&gl=br 

http://boasaude.uol.com.br/lib/ShowDoc.cfm?LibDocID=3861&ReturnCatID=1786 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AS PERGUNTAS QUE OS DETRATORES DA AH NÃO QUEREM OU NÃO PODEM RESPONDER: 

1) OS BENEFÍCIOS ADVINDOS DA AH SE RESUMEM AO EFEITO PLACEBO OU EXISTEM OUTROS FATORES SUBJACENTES?  

2) SERÁ QUE O EFEITO PLACEBO É TÃO PODEROSO, A PONTO DE CAUSAR REMISSÃO DE VIROSES, DOENÇAS AUTOIMUNES, INFECCIOSAS, ALÉRGICAS E OUTRAS MAZELAS EM PRATICAMENTE TODOS QUE SE UTILIZAM DESSA TÉCNICA? 

3) POR QUE A FALTA DE INTERESSE (OFICIAL) EM PESQUISAR UMA TÉCNICA COM TANTOS RESULTADOS POSITIVOS?  

4) POR QUE, SENDO RECEITADA POR DIVERSOS MÉDICOS NO BRASIL E NO EXTERIOR DESDE ANTES DE 1920, SEM QUALQUER RESTRIÇÃO, SOMENTE AGORA (EM FACE DA GRANDE DIVULGAÇÃO DA TÉCNICA DADA PELO NOBRE DOUTOR MOURA EM SUA ENTREVISTA) OS ÓRGÃOS DITOS FISCALIZADORES PROIBIRAM A AH NO BRASIL? SÓ AGORA DESCOBRIRAM QUE A AH “FAZ MAL”?  

(A QUEM? AOS PRATICANTES DA AH OU AOS LUCROS DOS LABORATÓRIOS???) 

5) POR QUE PRATICAMENTE TODOS QUE UTILIZAM A AH, COLHEM BENEFÍCIOS DIRETOS OU INDIRETOS?  

6) POR QUE, MESMO RECEITADA POR MÉDICOS HÁ DÉCADAS, NUNCA, NENHUM PACIENTE FEZ QUALQUER RECLAMAÇÃO NOS ÓRGÃOS OFICIAIS E NENHUM CONFIRMÁVEL NOS DIVERSOS FÓRUNS SOBRE O TEMA? 

7) POR QUE OS USUÁRIOS DA AH NÃO DESISTEM DE FAZÊ-LA SE ELA NÃO PROVOCA EFEITOS BENÉFICOS?  

(AO CONTRÁRIO, MUITOS NA VERDADE PRATICAM A AH HÁ ANOS E DECLARAM QUE NÃO VÃO PARAR. QUEM COMEÇA NÃO PÁRA, POIS FICA SATISFEITO COM OS RESULTADOS) 

8) POR QUE NÃO LEVAM EM CONTA OS DEPOIMENTOS DE MILHARES DE USUÁRIOS? PRATICAMENTE TODOS QUE SE UTILIZAM DA AH, ATESTAM SUCESSO NO TRATAMENTO DAS MAIS DIVERSAS DOENÇAS. 

9) POR QUE TERAPIAS E TRATAMENTOS CLARAMENTE DESENVOLVIDOS A PARTIR DA AH (TAMPÃO SANGUÍNEO PERIDURAL, FATOR DE CRESCIMENTO PLAQUETÁRIO E A TERAPIA DO PLASMA RICO EM PLAQUETAS – PRP, USADA NA ODONTOLOGIA OU ORTOPEDIA FACIAL PARA IMPLANTES DENTÁRIOS OU ENXERTOS ÓSSEOS), ALGUNS PARECENDO MESMO CÓPIAS SOFISTICADAS DA AH, SÃO LIBERADAS, APESAR DE CARAS E ELITISTAS, ENQUANTO A AH, BARATA E POPULAR, É PROSCRITA E DESACREDITADA? 

10) COMO ATRIBUIR AO EFEITO PLACEBO, OS RESULTADOS POSITIVOS DA AH NA SAÚDE DE SEUS USUÁRIOS, SE ESSE TRATAMENTO É USADO CORRIQUEIRAMENTE NA VETERINÁRIA, SENDO, INCLUSIVE, O PRINCIPAL TRATAMENTO PARA DIVERSAS DOENÇAS EM ANIMAIS? 

A AH NA VETERINÁRIA 

“O veterinário Kleber Felizola, formado pela Universidade Federal de Goiás, ... Ele também inseriu o tratamento na própria clínica veterinária, para combater e/ou auxiliar a recuperação dos cães com problemas de pele, câncer, alergias, entre outros. Para o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) a prática é permitida.  

Kleber Felizola também indica a auto-hemoterapia antes da operação e no pós-operatório dos animais, para reduzir o risco de infecções. Ele informa que ela é usada como coadjuvante na recuperação, nem sempre é o único tratamento adotado.  

Ele garante que a auto-hemoterapia não é efeito placebo, como afirmam algumas pessoas... "Faltam evidências científicas na área porque o método não movimenta dinheiro para as indústrias farmacêuticas". 

Fonte: http://www.iesb.br/ModuloOnline/NaPratica/?fuseaction=fbx.Materia&CodMateria=3525 

 

 

A AUTO-HEMOTERAPIA É USADA NA VETERINÁRIA, SENDO O PRIMEIRO TRATAMENTO RECOMENDADO PARA DIVERSAS ENFERMIDADES. PECUARISTAS E VETERINÁRIOS DO CAMPO USAM ESSA TÉCNICA CORRIQUERIRAMENTE, COM SE PODE ATESTAR NOS LINKS:  

http://www.feob.br/novo/noticias/interna-inc.php?id=720 

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352004000400002 

http://www.famev.ufu.br/vetnot/vetnot4/res4-10.htm 

IMPLANTE PEDICULADO DE PAPILOMAS CUTÂNEOS E 

AUTOHEMOTERAPIA NO TRATAMENTO DA PAPILOMATOSE BOVINA 

(...A autohemoterapia é mais eficiente que o implante pediculado autólogo de papiloma no tratamento de papilomatose bovina...) 

http://64.233.169.104/search?q=cache:AnXB1tVExO4J:www.famev.ufu.br/vetnot/vetnot4/res4-10.htm+auto+hemoterapia+VETERIN%C3%81RIA&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=18&gl=br  

http://revistas.ufg.br/index.php/vet/article/viewFile/314/282 

Associação Paulista dos criadores de Ovinos  

Revista O Ovelheiro, edição 84, pág. 07. 

“...Para tratamento, pode-se utilizar medicamentos... ou ainda, fazer uso de uma antiga técnica denominada auto-hemoterapia...” 

 

Fonte: http://www.aspaco.org.br/ovelheiro/O_Ovelheiro_84.pdf 

 

LIVRO: GUIA PRÁTICO PARA O FAZENDEIRO. PAG. 323  

 

http://books.google.com.br/books?id=qMjO73qNvjEC&pg=PA323&dq=auto+hemoterapia&lr= 

 

“Nos animais, principalmente entre bovinos, eqüinos e cachorros, essa técnica é adotada há mais de 100 anos, segundo o veterinário Ricardo Henz. “Na veterinária, não conheço restrições. A auto-hemoterapia é um estimulante imunológico”, explica Henz.” DIÁRIO DO NORDESTE (26/4/2007) FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=427490 

 

 

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO DE ENSINO  

OCTÁVIO BASTOS - UNIFEOB 

Durante a 32ª EAPIC o professor do curso de Medicina Veterinária da UNIFEOB, Francisco Antonio de Andrade Costa, deparou-se com um caso clínico pouco comum no potro da raça Manga-larga, de nome de Astro LA, de propriedade de Luís Augusto Opis, de Andradas (MG). O potro, que foi reservado campeão na EAPIC, serviu de objeto de estudo no local devido à patologia apresentada, conhecida pelo nome de placa aural, que se localiza no pavilhão auricular de uma ou das duas orelhas de eqüinos. Após a limpeza do local deve se fazer compressão no local, com formol 2%, durante cerca de dois minutos. E por último, fazer o procedimento de Auto-Hemoterapia, que consiste na retirada de 20 ml de sangue da veia jugular do animal, injetando-o na musculatura da região cervical (pescoço). São necessárias quatro aplicações, uma vez por semana da auto-hemoterapia, para estimular o sistema imunológico do animal e interromper o processo de surgimento de novas placas. No encerramento da aula, o professor recomendou a todos os presentes que atentem para a inspeção periódica do interior das orelhas dos animais, para o controle preventivo da referida patologia. 

FONTE:http://64.233.169.104/search?q=cache:iOopvSO1V6IJ:www.feob.br/novo/noticias/interna-inc.php%3Fid%3D720+auto+hemoterapia+VETERIN%C3%81RIA&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=27&gl=br  

http://64.233.169.104/search?q=cache:k6jb790nYC8J:diariodonordeste.globo.com/materia.asp%3Fcodigo%3D427490+auto+hemoterapia+VETERIN%C3%81RIA&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=3&gl=br 

http://www.famev.ufu.br/vetnot/vetnot4/res4-10.htm 

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=653278&tid=6438138&start=1  

 

O TEU CORPO TE CURA! 

 

O VÍDEO NACIONAL MAIS VISTO DO BRASIL 

[CINEBRASIL] RECORD autor: Marcos Manhães Marins / e-mail autor: marcos em cinemabrasil.org.br RESPONDER A ESTA MENSAGEM FONTE: WWW. CINEMABRASIL.org.br 

data: Sexta Novembro 23 02:38:28 BRST 2007  

CINEMABRASIL- debatendo Técnica,Linguagem e Mercado do Cinema Brasileiro 

RECORD - O vídeo BRASILEIRO mais assistido nos últimos 3 anos foi o documentário de entrevistas intitulado AUTO-HEMOTERAPIA... Estima-se que mais de 20 MILHÕES de pessoas assistiram ao vídeo, e sem ele passar na TV. Está no youtube, no vídeo.google, à venda pela internet, DVD copiado e passado de mão em mão.  

Superou o TROPA DE ELITE e todos os demais audiovisuais brasileiros dos últimos tempos, excluindo os que foram passados na TV aberta. DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS foi visto por 11 ou 12 milhões. E este foi o "record" de público de qualquer filme ou vídeo brasileiro. A curiosidade DO POVO começou quando uma técnica secular foi descrita pelo Doutor Luiz Moura, capaz de curar sintomas de variadas doenças degenerativas ... Podia ser feito em casa ou na farmácia, como o doente preferisse. 

E o que fez o vídeo AUTO-HEMOTERAPIA (AH) ser ainda mais procurado?  

Os conselhos de medicina federal e estaduais PROIBIRAM a prática alegando que "não existem estudos científicos sobre a auto-hemoterapia". Não alegavam que havia provas de prejuízos causados pela técnica, mas simplesmente que não havia estudos que comprovassem sua eficácia. Desta forma, ratificava-se o depoimento do Dr. Luiz Moura - de que não interessa às autoridades e principalmente não interessa aos grandes laboratórios PERMITIR uma técnica simples que seria capaz de salvar vidas SEM USAR TANTO REMÉDIO CARO. ESTE VÍDEO TOCOU A ALMA DO POVO, FOI ISSO.  

CINEMABRASIL.org.br 

http://www.cinemabrazil.com.br/usr/home/cinemab2/usr/local/mailman/archives/private/cinemabrasil/2007-November/009977.html  

 

AS ESTIMATIVAS APONTAM QUE 20 MILHÕES DE PESSOAS ASSISTIRAM AO VÍDEO COM A ENTREVISTA DO DOUTOR MOURA, PRODUZIDO EM 2004.  

EU DISTRIBUÍ EM MINHA FAMÍLIA, 20 CÓPIAS DESTE DVD. ACREDITO QUE 40 PARENTES MEUS O ASSISTIRAM, SENDO QUE SOMOS 5 PRATICANDO, INCLUINDO COMIGO, O QUE DÁ 12,5% DOS QUE O ASSISTIRAM. 

BASEADO NESTA PROPORÇÃO, PODEMOS ESTIMAR QUE, NUMA AVALIAÇÃO PESSIMISTA, 5% DOS QUE VIRAM O VÍDEO, PASSARAM A SER PRATICANTES DA AH. TEMOS, ENTÃO QUE 1 MILHÃO DE PESSOAS PASSARAM A PRATICAR A AH DESDE 2004, SOMENTE A PARTIR DA ENTREVISTA DO DOUTOR MOURA!!!! E ISTO DEPOIS DE 2004, SEM CONTAR COM OS PACIENTES DAS CENTENAS DE MÉDICOS QUE A RECEITAVAM BRASIL A FORA, DESDE O COMEÇO DO SÉCULO PASSADO, ATÉ ABRIL DE 2007, QUANDO CASSARAM ESTA TÉCNICA NO BRASIL... ATENTE PARA O FATO DE QUE ATÉ HOJE NINGUÉM FEZ QUALQUER RECLAMAÇÃO NOS ÓRGÃOS OFICIAIS OU NOS FÓRUNS DENUNCIANDO COMPLICAÇÕES ADVINDAS DA AH. SOMENTE UM PERCENTUAL DE 1,4% DE PRATICANTES PARARAM POR NÃO OBSERVAR RESULTADOS PRÁTICOS... ACREDITO QUE A MAIORIA DESTES NÃO SEGUIU COM A AH PELO TEMPO SUFICIENTE, SEGUNDO SUAS PRÓPRIAS OBSERVAÇÕES EM FÓRUNS ESPECIALIZADOS, TENDO EM VISTA QUE PARA SIMPLES ASMAS RECEITAVA-SE A AH POR PELO MENOS 6 MESES PARA SE AUFERIR RESULTADOS PALPÁVEIS.. 

 

EM SCOTTSDALE, NO ESTADO DE ARIZONA - EUA,  

A AUTO-HEMOTERAPIA, COM OZÔNIO, ESTÁ INCLUÍDA NO PLANO DE SAÚDE PESSOAL DO ENVITA MEDICAL CENTER. 

Fonte: (www.behealthyamerica.com/therapies/autohemotherapy.htm). 

http://www.behealthyamerica.com/envitasite/treatments.cfm 

REPORTAGEM DO JORNAL EXTRA (DO RJ) 

 

“obs: O inventor desta experiência trabalhou por mais de 10 anos no Brasil, e fala português fluentemente...” 

 

Reportagem sobre a Ah na revista ANA MARIA, da editora Abril em 23/11/07 

 

AS “VERSÕES COMERCIAIS’’ DA AH: 

O SANGUE, ALVO DE ADORAÇÃO EM VÁRIAS CULTURAS, POR SÉCULOS. 

BEM PRECIOSO, VITAL. SEMPRE REFERENCIAL DE NOBREZA, HONRA, CORAGEM OU ALTIVEZ.  

MAS IGUALA NOBRES E PLEBEUS, RICOS E POBRES, TODAS AS RAÇAS E ETNIAS, A DESPEITO DA ILUSÃO NA CRENÇA DO SANGUE AZUL*, CRIADA A PARTIR DE ESTEREÓTIPOS RACIAIS. A MAIORIA DAS PESSOAS CONHECE TRANSFUSÃO DE SANGUE, SEJA AUTÓLOGA** OU A MAIS COMUM, A HOMÓLOGA***, ANTECESSORAS DA AH, MAS DESCONHECEM QUE EXISTEM DIVERSAS TÉCNICAS ENVOLVENDO O USO DE SANGUE COMO AGENTE DE CURA OU TRATAMENTO DE SAÚDE. 

SÃO TRATAMENTOS CAROS, COMPLICADOS, MAS EFETIVOS. ANALISANDO-SE OS PROCEDIMENTOS DESTES TRATAMENTOS, DENOTA-SE GRANDE SIMILARIDADE COM A AH.  

NÃO SE PODE PROVAR QUE ELES FORAM DELA DERIVADOS, MAS PODEMOS ATESTAR O SEGUNTE: 

· A AH FOI CRIADA POR VOLTA DE 1905, TEVE SEU EMPREGO INCREMENTADO POR VOLTA DE 1912. DESDE ENTÃO, EM MAIOR OU MENOR ESCALA, NUNCA DEIXOU DE SER PRATICADA.  

· EXISTEM DIVERSOS ESTUDOS SOBRE O SEU MECANISMO DE FUNCIONAMENTO, ALGUNS DA DÉCADA DE 30. 

· TODAS AS TERAPIAS OU TRATAMENTOS ADIANTE ELENCADOS SE ORIGINARAM DEPOIS DE 1960.  

· TODAS ELAS PARTEM DO PRINCÍPIO DE QUE O SANGUE AUTÓLOGO, ÍNTEGRO OU PARCIAL, PURO OU COM OUTRAS SUBSTÂNCIAS, INJETADO NA MUSCULATURA DO DOADOR, CONTRIBUI PARA O RESTABELECIMENTO DA SAÚDE. 

E ISSO JÁ SE SABIA DESDE 1905... 

QUESTÃO DE SEMÂNTICA: DICIONÁRIO AURÉLIO 

aut(o)-1 [Do gr. autós.] Elemento de composição. 1.= ‘por si próprio’, ‘de si mesmo Hemoterapia [De hem(o)- + -terapia.] Substantivo feminino. 1.Terap. Tratamento mediante o uso de sangue ou de integrantes dele (plasma, hemácia, etc.). 

* Sangue azul ou Sangue Nobre é a gíria usada para designar pessoas ricas com ascendência nobre. Possui origem na Espanha. É originada da Europa Renascentista, onde o padrão estético da nobreza era o tom de pele mais claro, quase da cor de porcelana. Dizia-se que havia sangue azul (nobre) devido às veias localizadas nos membros superiores, de cor azul. Famílias importantes da Europa usavam, então, o termo para mostrar superioridade perante os escravos e os pobres, ou perante outros grupos raciais, como o índio, o mouro e o negro. Isto deve-se ao fato de que a aristocracia de pele clara podia enxergar o sangue venoso, de tom azulado, através da pele. 

** Consiste num processo de colheita de sangue de uma ou mais unidades, pré-operatoriamente, a um doente. Posteriormente, o sangue colhido será administrado, durante ou após a cirurgia, ao doente. Neste caso, o doador é o próprio doente. 

*** Quando o sangue provém de um doador altruísta a transfusão é alogénica ou homóloga, quer dizer, o doador e o receptor ou o doente não são a mesma pessoa. 

FONTES: WWW.WIKIPEDIA.COM.BR 

www.janssencilag.pt/disease/detail.jhtml;jsessionid=KMBSZOGCAOYD4CUCERDRXCQ?itemname=anaemia&s=4 - 28k 

A AUTO-HEMOTERAPIA NOS ESPORTES: 

FATOR DE CRESCIMENTO PLAQUETÁRIO- Jornal O Dia de 12/09/07 

 

 

TRATAMENTO MÉDICO, GERALMENTE USADO POR ORTOPEDISTAS, PARA TRATAR LESÕES MUSCULARES, DE LIGAMENTO, DE TENDÕES OU ÓSSEAS. COMO FUNCIONA: 

· Retira-se uma porção de sangue (20 ou 30 ml. através de equipamento próprio, tipo diálise) 

· Centrifuga-se o sangue e separam-se as plaquetas do sangue. 

· Mistura-se cálcio e “outras substâncias”, de acordo com o problema tratado. 

· Injeta-se essa mistura exatamente no local a ser tratado, na proporção de até 5 ml, com orientação de equipamento específico. 

Resultado esperado : recuperação da área lesionada e formação de capilares sanguíneos com ganho de tempo de recuperação em torno de 10 a 15% (conforme experimentação em animais). Não tem comprovação científica. É uma terapia nova, e cara. Está sendo difundida no Brasil. 

O paciente depende completamente do médico e de uma clínica com equipamentos modernos. 

 

“.... COTOVELOS À PROVA DE DOR: SEGUNDO UMA PESQUISA PUBLICADA NA REVISTA ESPECIALIZADA 'THE AMERICAN JOURNAL OF SPORT MEDICINE' - REVISTA AMERICANA DE MEDICINA DO ESPORTE - HÁ UMA NOVA ALTERNATIVA CIRÚRGICA PARA A TENDINITE: SEU PRÓPRIO SANGUE. OS CIENTISTAS RESPONSÁVEIS PELO ESTUDO DISSERAM QUE, RETIRANDO O SANGUE DE PARTE SAUDÁVEL DO CORPO, PROCESSANDO-O PARA ESTIMULAR A PRODUÇÃO DE PLAQUETAS E INJETANDO-O NA REGIÃO DO COTOVELO AFETADO, É POSSÍVEL INICIAR RAPIDAMENTE A CURA. O RESULTADO TEVE 93% DE SUCESSO, IGUAL AO DA CIRURGIA.?”. Revista GALILEU maio 2007, páginas 10 e 11. Disponível em: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Galileu/0,,EDG77097-7940-190,00-COMO+TURBINAR+ATLETAS.html 

A AUTO-HEMOTERAPIA É DOPING 

PARA O COMITÊ OLÍMPICO INTERNACIONAL E TODAS AS CONFEDEREÇÕES ESPORTIVAS INTERNACIONAIS, A AUTO-HEMOTERAPIA – AH, É CONSIDERADA DOPING.* 

VAMOS RACIOCINAR: ACUSAM A AH DE SER PLACEBO, SEM EFEITO CLÍNICO, SEM VALOR MÉDICO COMO TRATAMENTO VÁLIDO. ORA, SE NÃO TIVESSE VALOR TERAPÊUTICO, NÃO FIZESSE EFEITO, NÃO DEVERIA SER CONSIDERADO DOPING, POIS NÃO TRARIA BENEFÍCIOS PARA O ATLETA QUE O PRATICASSE... OU ESTOU ERRADO? 

*O QUE É DOPING: É A UTILIZAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS OU MÉTODOS CAPAZES DE AUMENTAR ARTIFICIALMENTE O DESEMPENHO ESPORTIVO DO ATLETA, ...OU CONTRA O ESPÍRITO DO JOGO.  

(ESSE FOI O MOTIVO QUE LEVOU O DOUTOR RUNCO A DESMENTIR AS INFORMAÇÕES QUE ELE MESMO PASSOU PARA A IMPRENSA DE QUE O FENÔMENO TERIA FEITO ESSE TRATAMENTO: RONALDO FOI AMEAÇADO DE RESPONDER PROCESSO POR DOPING NA ITÁLIA) 

Ronaldo e Maxi farão tratamento inédito para tratar lesão. 

 

 

 

parte 1 parte 2 parte 3 parte 4 parte 5

Olivares Rocha
44 anos
- RJ

[voltar]

envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a participação que motivou este comentário]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2021)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org